TAP anuncia nova reformulação da operação no Porto

A TAP anunciou uma forte reformulação da sua operação, abandonando a política de crescimento agressivo e de diversificação de mercados e adotando uma de maior contenção e foco nos destinos mais rentáveis. No caso do Sá Carneiro, isso significa pelo menos alterações em 6 dos 17 destinos diretos servidos a partir do Porto: Barcelona, Funchal, Lisboa, Londres, Madrid, Nova Iorque e São Paulo. A esses há que somar Lyon, rota que estava previsto iniciar em aproximadamente um mês, mas que vai ficar na gaveta.

Recorde-se que a transportadora nacional apresentou um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018, equivalente a uma margem negativa de quase 4%. Numa altura em que as grandes companhias europeias estão a rever em baixa as suas previsões de lucro, e que os acionistas privados da TAP preparam a abertura do capital à bolsa, uma política comercial mais conservadora parece quase óbvia.

Continuar a ler TAP anuncia nova reformulação da operação no Porto

TAP prepara 2019 em força: abre ligações a Lyon e Munique, recupera Bruxelas, reforça Madrid e Nova Iorque

TP_B

A TAP confirmou esta semana a nova temporada de Verão 2019 a partir do aeroporto do Porto com reforços de peso. A transportadora portuguesa vai soma à lista de destinos diretos Lyon e Munique, recuperar a rota de Bruxelas e reforçar as ligações atuais a Madrid e a Nova Iorque. Para cumprir esse reforço a TAP deverá basear 3 novos aviões no Aeroporto Francisco Sá Carneiro: 1 Airbus 321LR e 2 Embraer 190

Antonoaldo Neves, presidente-executivo da TAP, já tinha avançado estas novidades há alguns meses, mas só agora foram confirmadas oficialmente, estando os horários e os bilhetes já disponíveis.

A lógica, tanto para a escolha das novas rotas como dos reforços, continua a ser a mesma que levou a companhia a recuperar as ligações a Barcelona e Milão Malpensa, bem como a abrir novas a Londres City e a Ponta Delgada: rotas com um volume de passageiros significativo, onde a TAP consegue ter vantagem ou em frequências ou em custos operacionais relativamente à concorrência. A parte operacional parece manter-se também, com os novos voos a serem organizados por forma a captar o passageiro ponto-a-ponto e a escalar o efeito hub.

tp_e190_cs-tpt
Embraer 190 da TAP. Foto tirada por Dn280

Continuar a ler TAP prepara 2019 em força: abre ligações a Lyon e Munique, recupera Bruxelas, reforça Madrid e Nova Iorque

TAP passa à ofensiva: 2 novos aviões e 4 novas rotas

TP_B

Fernando Pinto, atual CEO da TAP, confirmou ontem a tão antecipada expansão da companhia a partir do Francisco Sá Carneiro. Trata-se da recuperação de duas das rotas encerradas em 2016, Barcelona e Milão – Malpensa, bem como o lançamento de outras duas, Ponta Delgada e Londres – City. Para este efeito a transportadora nacional planeia basear mais dois aviões Airbus 319 no Porto, embora a chegada destes à TAP ainda esteja pendente de negociações finais com o fornecedor.

Este aumento vem na sequência da reestruturação da transportadora portuguesa, que com custos operacionais mais baixos, aviões mais adequados e maior escala pretende voltar a competir também no Porto. Para se ter uma ideia, a última vez que a TAP abriu uma nova rota a partir do AFSC foi em 2008, com a abertura de 1 voo semanal para Salvador e que durou apenas uma temporada.

TP_A319_CS-TTJ
Airbus 319 da TAP. Foto tirada por Luciano Bragança

Continuar a ler TAP passa à ofensiva: 2 novos aviões e 4 novas rotas

TAP revoluciona a ligação a Lisboa e reduz operação europeia no Porto

TP_B

A TAP apresentou hoje em conferência de imprensa várias novidades para 2016, fazendo esta página destaque à apresentação da nova estratégia de operação para o Porto e à introdução de um serviço shuttle, denominado Ponte Aérea, entre o Porto e Lisboa.

Relativamente à nova estratégia para o Porto, mantém-se com pequenas alterações a operação intercontinental, reduz-se a operação europeia e aumentam-se os voos para Lisboa através da Ponte Aérea. Terminam as rotas de Barcelona, Bruxelas, Caracas, Milão Malpensa e Roma Fiumicino, reduzem-se outras como Funchal, Genebra, Londres Gatwick, Madrid, Paris Orly, Rio de Janeiro e São Paulo e aumentam Amesterdão, Lisboa e Luxemburgo. Sem entrar numa análise detalhada rota-a-rota, pode-se dizer que acabam as rotas menos densas, com sectores mais longos e sem valor estratégico, mantendo-se aquelas com maior densidade e valor estratégico.

Sobre o serviço Ponte Aérea, terá como mínimo 1 voo cada hora entre as 6 da manhã e as 9 da noite (saídas do Porto às ’30 e de Lisboa à hora certa) e será direccionado tanto aos passageiros em ligação como aos ponto-a-ponto. Para os primeiros, os novos horários permitem reduzir tempos, preços de ligação, e por conseguinte, o incómodo que supõe a troca de avião. Para os segundos, a nova estrutura tarifaria mais leve e sem penalização por sentido, a flexibilidade de poder trocar de voo no próprio dia e as prometidas reduções de tempos no FSC e na Portela, nomeadamente a utilização de canais exclusivos e o facto do passageiro apenas necessitar de chegar ao aeroporto 25min antes do voo, prometem um produto muito interessante e competitivo para o consumidor.

Há muitos anos que se justificava uma reforma da operação da TAP no Aeroporto Francisco Sá Carneiro. As alterações hoje anunciadas, embora pudessem ter ido mais longe, não deixam de ser um passo importante e um reconhecimento dessa mesma realidade. A saída da companhia das 4 rotas europeias mencionadas anteriormente quebrará alguma fragmentação excessiva nessas ligações, deixando a concorrência consolidar a sua oferta e permitindo à TAP focar-se naquelas rotas onde tem mercado e vantagens comparativas. Por sua vez a nova Ponte Aérea permite melhorar muito significativamente a competitividade do Porto para destinos indirectos e estabelecer cada vez mais o avião como meio de transporte viável entre as duas principais áreas metropolitanas portuguesas.

A "nova" TAP Express.
Imagem de computador da “nova” TAP Express. Imagem: TAP Portugal

Programação de Inverno da TAP

A companhia responsável por 40% do movimento do nosso Aeroporto, a TAP, vai proceder a uma forte remodelação da sua programação para o próximo inverno IATA. Em termos globais, a companhia de bandeira portuguesa vai operar 17 rotas: Lisboa, Funchal, Madrid, Barcelona, Paris (Orly), Londres (Gatwick), Bruxelas, Amsterdão, Luxemburgo, Genebra, Zurique, Milão (Malpensa), Roma (Fiumicino), Newark, Caracas, Rio de Janeiro e São Paulo. A ligação a Londres (Heathrow) não será operada este inverno, contrariamente ao que aconteceu em 2010.

Com os ajustes na programação, o hub do Porto fica com um total de 8 aviões: 2 Embraer ERJ-45, 2 Fokker 100, 2 Airbus A319, 1 Airbus A320 e 1 Airbus A330. A comparação é relativa à temporada de Inverno passada (W10):

  1. Lisboa: Redução para 62 voos semanais (9 diários, excepto ao Sábado). Mudança de horários para servir melhor os bancos de ligações em Lisboa.
  2. Madrid: Redução para 19xw. Mudança de equipamento (ERJ-45 para F100) em algumas frequencias.
  3. Barcelona: Redução para 19xw. Mudança de equipamento (ERJ-45 para F100) de uma das frequências diárias, exceptuando terças-feiras
  4. Paris (Orly): 28xw. Mudança de equipamento (A320 para A319) na maioria das frequências;
  5. Londres (Gatwick): Aumenta para 13xw (2 diários excepto quartas-feiras);
  6. Londres (Heathrow): Cancelado
  7. Bruxelas: Diário. Mudança de equipamento (ERJ-45 para F100) na frequência de sexta-feira;
  8. Amsterdão: Redução para 5xw (diário excepto terças e sextas-feiras). Mudança de equipamento (F100 para A319) na frequência de quarta-feira;
  9. Luxemburgo: Diário;
  10. Genebra: Redução para 11xw (2 diários excepto terças, quartas e quintas-feiras). Mudança de equipamento (A320 para A319) na maioria das frequências;
  11. Zurique: Diário;
  12. Milão (Malpensa): 13xw. Mudança de equipamento (ERJ-45 para F100) na segunda frequência diária às terças e sextas-feiras.
  13. Roma (Fiumicino): Diário;
  14. Newark, Rio de Janeiro e São Paulo: 2xw cada uma;
  15. Caracas: 1xw

Durante o meses de Dezembro e Janeiro a TAP tem preparados cerca de 118 voos extra, distribuídos entre Funchal, Paris (Orly), Genebra, Zurique, Luxemburgo, Londres (Gatwick) e Amesterdão.

A destacar que o reforço de Paris (Orly) vai ser feito com a recuperação da 5ª frequência diária, um sinal claro dos bons resultados obtidos durante este Verão naquela que é uma das principais linhas da companhia. Também as linhas suíças merecem menção com Zurique a ver introduzidos até 2 voos diários e com Genebra a aumentar até aos 3 diários. Ainda assim, o recorde de voos diários será estabelecido pela ligação com o Funchal, que com uma média entre 5 e 10 diários durante alguns dias terá uma verdadeira ponte aérea com o Porto.

TAP com 31 frequencias adicionais entre Porto e Paris – 5 voos diários

A TAP vai operar uma 5ª frequência diária entre o dia de hoje e 5 de Agosto no sentido Paris-Porto, e entre 20 de Agosto e 4 de Setembro no sentido Porto-Paris. No total serão operadas 31 frequencias (15 ORY-OPO e 16 OPO-ORY) com um misto de aviões Airbus A319, A320 e Fokker F100, totalizando um total de 4.117 lugares adicionais. De salientar ainda que os 15 voos Paris (Orly)-Porto registam neste momento uma ocupação média de 97,9% (a mais baixa é de 95%), e que dos 16 voos Porto-Paris (Orly), 13 registam ocupações superiores a 94%.

TAP A319 a descolar. Foto tirada por Gareth Harvey

Depois da introdução do A321, a companhia portuguesa volta a reforçar uma das principais rotas de toda a sua rede, e reforça a sua liderança na ligação.

TP 2457 – 22:00 ORY – 23:10 OPO

TP 2458 – 06:45 OPO – 09:55 ORY

Rio de Janeiro com voo adicional

Como já havia sido anunciado neste blog, a maior transportadora intercontinental do Porto, a TAP, vai voltar a reforçar temporariamente essa mesma operação com um voo semanal adicional nas linhas de Nova Iorque (Newark), Rio de Janeiro (Galeão) e São Paulo (Guarulhos), a partir desta semana. Para que esse aumento seja possível, será feito um voo adicional GIG-OPO na próxima quinta-feira, por forma a posicionar um A330 no Porto. Assim, a TAP evita trazer directamente de Lisboa um dos seus aviões de longo-curso, com todos os custos que isso acarreta, e consegue ainda rentabilizar o voo, que já está vendido a 100%.

A titulo de curiosidade, até ao dia 15 de Julho, sobram apenas 19 lugares em voos directos Rio de Janeiro – Porto (10 em executiva e 9 em económica), com 5 voos completamente vendidos até essa data, enquanto que na outra rota brasileira, até ao dia 16 de Julho estão disponíveis 10 lugares em voos directos São Paulo – Porto (6 em executiva e 4 em económica), e 5 voos com ocupação a 100%.

A330 da TAP no AFSC, num dia de chuva. Foto tirada por Carlos Seabra

TAP faz o upgrade para A321

Os Airbus A321 da TAP vão passar a visitar mais frequentemente o Aeroporto do Porto, por forma a responder à procura crescente que se faz sentir para os próximos meses. A partir do dia 8 de Julho e até ao final de Agosto, todas as sextas, sábados e domingos, o A321 será introduzido nas rotas do Funchal, Zurique e Paris. As frequencias afectadas são operadas neste momento com aviões Airbus A319 de 132 lugares:

TP1572 – 07:05 FNC -09:00 OPO

TP916 – 10:00 OPO – 13:35 ZRH

TP917 – 14:20 ZRH – 15:55 OPO

TP456 – 16:45 OPO – 19:55 ORY

TP457 – 20:40 ORY – 21:45 OPO

TP1581 – 22:30 OPO – 00:30 FNC

Este upgrade representa um aumento de cerca de 1242 lugares semanais.

Um de apenas 3 A321 da TAP. Foto tirada por Carlos Seabra

A TAP junta-se assim à Aigle Azur e à Swiss (a partir de Julho) na utilização deste tipo de aeronave nas rotas de Paris e Zurique, respectivamente.

Ocupações para a semana 17 a 23 Abril

Numa das melhores semanas do aeroporto, tendo em conta que ainda não estamos na “temporada alta”, apresentam-se os efeitos da presente época para os números do aeroporto e das companhias, com base nas ocupações que tem neste momento asseguradas. Pelo elevado número de frequencias analisadas e pelo tempo que demorou a reunir todos estes números, é possível que alguns estejam já desactualizados devido a procura de última-hora, sendo que o objectivo deste artigo é apenas uma visão geral sobre as principais operações da próxima semana.

A Aigle Azur é uma das companhias com as ocupações mais impressionantes, ainda para mais tendo em conta que opera com aviões A321 com capacidade para 214 passageiros e a forte concorrência que existe em todas as rota de Paris.

Sobre a Air Berlim, que serve em exclusividade a rota Porto-Palma de Maiorca, há a destacar a ocupação de 96% (179 pax.) dia 17 Abril no sentido OPO-PMI. No sentido contrário, os dados são mais interessantes, com 3 frequencias a 100%, nos dias 22, 24 e 25 Abril (174, 174 e 210 pax. respectivamente) e de 96% dia 23 (178 pax.).

O braço regional da Iberia, a Air Nostrum, apresenta ocupações muito boas tanto na primeira frequência diária no sentido OPO-MAD (IB8721), mas principalmente nos voos MAD-OPO, principalmente o segundo da manhã (IB8726). Excluíram-se da tabela os voos IB8727, IB8723 e IB8725 por não apresentarem ocupações consideráveis.

Os principais dados da Brussels Airlines vem nos voos de Bruxelas para o Porto (SN3811), que apresentam sempre ocupações iguais ou superiores a 90%, excluindo dia 20. No sentido OPO-BRU (SN3812), as ocupações vem em linha com o que se passa no resto do ano, tendo sido excluídas da tabela.

Devido ao grande número de frequencias que a EasyJet tem no Porto, algumas ocupações não constam do gráfico por serem inferiores a 80%. Outra alteração em relação às outras tabelas é que devido à imprevisibilidade quanto à aeronave utilizada em algumas rotas (A319 ou A320), substituiu-se o número de lugares ocupados pelo número de lugares disponíveis. Para o calculo das ocupações foi utilizado o A320 para a linha Genebra, sendo o feito com o A319 para todas as outras. Foram retirados da tabela os voos U2 2720 e U2 2722 (OPO-MXP) por não ter ocupações acima dos 80%, excepto o de dia 17 com 84%.

A Lufthansa, apesar da natureza da ligação entre o Porto e Frankfurt, também vai ter 4 frequencias no sentido FRA-OPO bem preenchidas. Dia 19 e 20 os voos com o número LH1178 estão completos a 98% e 96%. Ainda dia 20, outra das 3 frequencias diárias, com o número LH1180, está a 99% de ocupação, e no dia seguinte, a 100%.

A companhia de bandeira do Luxemburgo também se prepara para aproveitar a época com 2 das suas frequencias LUX-OPO com 94% e 100% ocupação. Os voos em causa são os LG3769 de 20 e 21, ambos operados com Boeing B737-700.

Apesar de ter uma presença muito pequena no aeroporto, com apenas 2 frequencias semanais para Casablanca, há a destacar uma ocupação a 100% no voo AT966 (CMN-OPO) de dia 23. Este dado reveste-se de especial importância, tendo em conta os dados pouco favoráveis com que começou a operação em Dezembro do ano passado e que até levaram ao cancelamento quase imediato de uma das frequencias semanais previstas.

Aquela que é nestes momentos a maior companhia no AFSC mostra-se com ocupações excelentes em quase todas as suas rotas. As únicas rotas que não apresentam ocupações acima dos 85% são Carcassone, La Rochelle, Marrakech, Rodez e Tenerife Sul. Algumas rotas não conseguiram ocupações acima dos 85% em apenas um sentido, como é o caso de Bordeus (sentido OPO-BOD), Faro (FAO-OPO), Gran Canária (LPA-OPO), Lille (OPO-LIL), Madrid (OPO-MAD), Memmingen (OPO-FMM), Paris Vatry (OPO-XCR), Pisa (OPO-PSA), St. Etienne (OPO-EBU) e Valência (OPO-VLC).

Como não podia deixar de ser, a SATA também vai ter excelentes ocupações, principalmente na rota de Ponta Delgada, como se pode ver na tabela abaixo.

A TAP não foge à regra e também apresenta excelentes ocupações em muitas frequencias. A destacar a performance das rotas de Paris (Orly), Milão (Malpensa), Roma (Fiumicino), Bruxelas, Luxemburgo e das rotas intercontinentais no sentido Porto. De forma a distinguir os vários aviões, bem como o respectivo número de lugares com que as frequencias vão ser efectuadas, foram utilizadas 6 cores, que podem ser identificadas da seguinte forma:

Foram excluídos da tabela todos os voos com Lisboa, Madrid, Londres (Gatwick) em ambos os sentidos. Também não estão representados alguns voos com partida do Porto para Zurique, Genebra, o TP1583 para o Funchal, e as intercontinentais. Na rota do Funchal, não estão representados os voos com partida do Funchal, havendo apenas 3 frequencias com valores acima dos 80%, como o TP1574 com 92% (122) de ocupação no dia 22, e os TP1580 nos dias 20 e 21 com 92% (122) e 95% (125) respectivamente. No caso de Madrid, no sentido OPO-MAD, apenas a destacar os voos TP702 de dia 18, com 82%, os TP704 de dia 19 e 23 com 82% e 96%, e no sentido MAD-OPO o TP701 de dia 18 com 80%, o TP707 de dia 21 com 91%, e principalmente, o TP703 com 100% de ocupação. Quanto a Londres (Gatwick), apenas a registar o TP334 dia 17 com 89% (117) no sentido OPO-LGW, e os TP337 dia 18 com 89%(117) e TP331 com 92% (121) no sentido inverso. Nos voos à partida do Porto para Zurique e Genebra, bem como nas rotas intercontinentais não foi possível calcular a ocupação.

Na principal rota da Transavia, Paris (Orly), é possível verificar 2 frequencias (TO 3404) a 98%, a 17 (183) e a 20 (182) de Abril, havendo ainda um reforço de uma terceira frequência diária em alguns dias. No domínio domestico, o voo TO 3404 entre o Porto e o Funchal, tem já ocupados 181 lugares, o equivalente a 97% da capacidade .A rota de Nantes, que regressa a 22 Abril, dá um excelente sinal com uma ocupação de 98% (182 pax.) no voo TO 3964.