Aegean anuncia voos diretos Porto-Atenas para 2018

A3_B

A transportadora grega Aegean anunciou que o Porto será um dos seus novos destinos à partida de Atenas para o Verão de 2018. A operação será sazonal, entre os meses de Junho e Outubro, com 2 frequências semanais operadas com aviões Airbus 320 de 178 lugares.

A história da Aegean em Portugal é relativamente curta, tendo-se iniciado há apenas 2 anos, com a introdução de voos diretos entre Atenas e Lisboa em moldes quase iguais aos que teremos no Porto este ano. A partir daí, e com o apoio da TAP, a companhia foi crescendo rapidamente ao ponto dessa rota ser agora operada todo o ano e com picos de até 6 voos semanais. Aliás, boa parte do estimulo recente na procura entre o Porto e a Grécia pode-se atribuir a essa operação, que graças à eficiência operacional da Aegean e às poupanças de tempo de voo relativamente a escalas no centro da Europa, permitiu introduzir no mercado tarifas muito mais atrativas a que a procura respondeu positivamente.

A partir do hub de Atenas, a companhia grega consegue ligar estes voos à sua extensa rede doméstica, para onde as alternativas são geralmente escassas e a preços pouco convidativos. Com apenas duas frequências semanais dificilmente se poderá pensar em outro tipo de ligações embora essas também sejam possíveis. Os horários facilitam, com os voos a saírem de Atenas ao final do dia e a chegarem à capital grega à primeira hora da manhã.

A Aegean é a 3ª companhia a anunciar inicio de operações no aeroporto do Porto em 2018, depois da Air Canada e da United, também elas parte da Star Alliance. Desta forma sobe para 8 o número de transportadoras membro desta aliança a operar no Porto, que com a atual programação contarão com uma oferta combinada próxima dos 4 milhões de lugares no AFSC em 2018.

A3_A320_SX-DVQ
Airbus 320 da Aegean com o esquema especial da Star Alliance. Foto tirada por Georgios Papagiannakis
Porto – Atenas
De A Frequência Partida Chegada Nº voo Equipamento
07 Jun. 14 Out. – – – 4 – – 7 00:30 06:20 A3 725 Airbus 320
Atenas – Porto
De A Frequência Partida Chegada Nº voo Equipamento
06 Jun. 13 Out. – – 3 – – 6 – 21:20 23:40 A3 724 Airbus 320

_________________________________________________________________

1-Segunda-feira    2-Terça-feira    3-Quarta-feira    4-Quinta-feira    5-Sexta-feira    6-Sábado    7- Domingo

As horas são locais

 

17 comentários em “Aegean anuncia voos diretos Porto-Atenas para 2018”

    1. Grécia é daqueles destinos em que os operadores tem um papel muito importante. Em justiça, a própria Aegean tem estado a trabalhar muito próximo deles, portanto acaba por ser natural uma resposta positiva.

  1. Os voos estão a ser comercializados a 515€ (i/v)… Com estes preços a rota não estará condenada ao insucesso?

    1. Desses também vão ter que vender, mas ao inicio, e conhecendo a Aegean, provavelmente vamos ver algumas tarifas algo abaixo dos 150€ i/v. Mas há que esperar até que carreguem o inventário completo.

    1. Allure não é o único novo destino para S18.
      A este ainda podemos somar Nápoles (começa em W17, mas nunca operou no verão), Malta ou Wroclaw na Polónia. Já vamos em 4.

      Ainda falta anunciar muita coisa até ao verão e vamos com toda a certeza ainda ter boas novidades, não apenas com novas rotas, mas sobretudo com consolidação de rotas.

      O Pete já num comentário por aqui falou sobre a viabilidade da rota que lhe parece com todas as condições para estar sustentada e ter capacidade de crescimento no que respeita a frequências e aumento de tempo de operação.

  2. Pete, esta aposta forte da Star Alliance no Porto, pode significar o quê? Um hub SA dada a localização geográfica do Porto?

    E pensas que as outras alianças podem reagir?

    1. Apesar de tudo, à excepção da JV transatlântica, as companhias/grupos fazem parte da aliança mas tomam decisões individualmente. O que acontece é que ao haver uma forte presença da Star há também muito passageiro frequente que tem mais tendência a voar com essas companhias, logo fica mais fácil entrar. Mesmo a nível de montar a operação, por vezes fica mais fácil.

      Também se pode dar o caso hub, mas repara, a TAP não trabalha bem com a Swiss ou a United e elas aí estão em força. Com a United estão a tentar aproximar-se mas ainda não há nada, com a Swiss não sei se há novidades. Lógico, se a TAP quer mesmo crescer no Porto, era tentar que os parceiros voassem para OPO para ganhar escala mais facilmente (trabalhar o conceito de hub virtual), ficando a TAP com a rede doméstica e alguma rede europeia de interesse. Mas primeiro ainda temos que saber o que é que a TAP quer para o Porto.

      Relativamente às outras alianças, na Europa a SkyTeam é básicamente a AF-KLM+Delta e a Oneworld IAG+AA. Eles tem estado a crescer também, principalmente AF-KLM, mas enquanto a TAP for forte no Porto nunca terão a penetração que tem a Star Alliance.

Os comentários estão fechados.