El Al chega ao Porto a 5 de Julho através da marca de lazer Sun d’Or

ly_b

A companhia de bandeira israelita El Al, através da sua marca Sun d'Or, anunciou esta semana uma nova operação entre o Porto e Tel Aviv. Os voos serão operados todas as 4ªf, entre 5 de Julho e 25 de Outubro com equipamento Boeing 737-800 com 189 lugares.

A Sun d'Or é uma marca comercial da El Al e não existe como operador aéreo próprio, sendo os códigos de voo, aviões e tripulações da El Al. É geralmente usada para rotas com carácter de lazer e geralmente em parceria com operadores turísticos israelitas, plano em que estes serviços diretos para o Porto se enquadram perfeitamente.

Com esta chegada, serão 2 as companhias aéreas a explorar o mercado Israel-Porto, uma vez que a Arkia também tem previsto continuar os seus serviços diretos, ainda que com menos voos que em 2016. A oferta total na rota andará na casa dos 10.000 lugares, o que representa um crescimento superior a 60% relativamente ao ano passado.

ly_b738_4x-eki
Foto tirada por Miguel Alia
Porto - Tel Aviv (El Al - Sun d'Or)
De A Frequência Partida Chegada Nº voo Equipamento
05 Jul. 25 Out. - - 3 - - - - 23:20 06:40 (+1) LY 5164 Boeing 738
Tel Aviv - Porto (El Al - Sun d'Or)
De A Frequência Partida Chegada Nº voo Equipamento
05 Jul. 25 Out. - - 3 - - - - 18:15 22:15 LY 5163 Boeing 738

_________________________________________________________________

1-Segunda-feira    2-Terça-feira    3-Quarta-feira    4-Quinta-feira    5-Sexta-feira    6-Sábado    7- Domingo

As horas são locais                  +1: Dia seguinte

9 comentários em “El Al chega ao Porto a 5 de Julho através da marca de lazer Sun d’Or”

  1. Já se encontra à venda os voos para verão 2018 no site da Sun d’or!
    Começam a 26 Março 2018 e serão dois voos semanais ás segundas e quartas (duplicam oferta e começam mais cedo).

    LY5163 B738 18:15 TLV OPO 22:15
    LY5164 B738 23:20 OPO TLV 06:40+

    De momento as reservas só estão abertas até 25 Junho 2018, mas certamente irão operar todo verão 2018!

  2. Face aos números de 2016 importa avaliar se o plano de expansão (que é do conhecimento público: 32 movimentos hora; 12 M passageiros anuais; sem ampliação da gare) dá resposta cabal ao aumento de procura prevista no médio prazo (3-5 anos).
    A resposta é: não. O plano de expansão (PLEXP) previsto não só não permite acomodar o aumento de passageiros e de movimentos, como significa no curto prazo uma deterioração do serviço prestado que nalguns sectores já é deficiente (pórtico de segurança).
    Vamos aos números. Nos últimos três anos o crescimento médio anual de passageiros foi de 15%. Numa previsão prudente face ao dados conhecidos, e presumindo que esse aumento vai descer para 10%, em 2019 o número deverá ser superior a 12,5 Milhões. Isso significa que o número mensal de passageiros vai se, seis meses por ano, superior a 1 milhão. Atingindo mais de 1,3 milhão em Agosto e Julho e um número de movimentos hora no limite dos 32 mvh de capacidade do PLEXP.
    Se a expansão da pista é um problema, a decisão de não expandir a gare ainda é um problema maior. A gare actual tem grandes constrangimentos e só pode processar um número superior a 1 milhão de passageiros mês com graves prejuízos da qualidade do serviço. (basta ver o caos que já se pode observar nas horas de maior movimento nos meses de verão).
    Já deu para perceber que a ANA faz os possíveis para adiar o investimento no aumento da capacidade do aeroporto. Espero que haja força suficiente para obrigá-los a adoptar um plano de expansão que possa no mínimo dotar o aeroporto de uma capacidade bem superior ao planeado (12M) e para termos um aeroporto que sirva a região para os próximos 10 anos. Para isso é preciso que tenha capacidade de: 40 mvh, 18M e uma gare ampliada.

    1. O comentário acima foi inserido neste separador por engano. É para ser lido no do Plano de Expansão.

    1. Suponho que deve estar no roteiro, até porque agora têm também a parte do Museu Judaico do Porto, mas não é por isso que eles cá vem (sinagogas tem eles em Israel). Vem para conhecer a cidade, tal como qualquer outro turista.

    1. Tel Aviv é uma rota muito particular, são voos que estão muito ligados aos operadores turisticos israelitas, portanto se há mais voos é porque eles pedem.

Os comentários estão fechados.