Estatísticas de Janeiro

O Aeroporto Francisco Sá Carneiro começou 2012 com 397.419 passageiros (-9.115 / 2,6%), 4.548 movimentos (-348 / 7,8%) e 2.764,2 toneladas de carga (-44,8 / 1,6%). Seguindo a tendência da presente temporada (W11), o Aeroporto viu a sua oferta reduzida em 64.994 lugares (-10,2%) durante o mês passado, situação que explica em grande parte a perda de passageiros nesse período.

Destaque para a Lufthansa, que com 24.311 passageiros (+5.373 / 28,4%) continua a ser a estrela indiscutível deste inverno, para a Transavia France (+3.287 / 26,8%) e para a TAAG (+2.932 / 444%), que lançou uma 3ª frequência para Luanda no passado dia 18. As perdas voltaram a ser lideradas pelas duas maiores transportadoras do Francisco Sá Carneiro, a TAP (-12.274 / 9,2%) e a Ryanair (-8.198 / 5,4%) respectivamente.

Gráfico relativo à evolução anual de passageiros (1/2012) - Clique para aumentar

As companhias de carga foram as que mais aumentaram os seus movimentos, com a TNT (+40 / 90,9%) à cabeça, seguida da TAAG (+22 / 367%) e da DHL/EAT (+7 / 10,9%). Em sentido oposto estiveram, mais uma vez, a TAP (-182 / 8,7%) e a Ryanair (-134 / 11%), bem como a Luxair (-21 / 36,2%).

Gráfico relativo à evolução anual de movimentos (1/2012) - Clique para aumentar

A carga também não escapou ao vermelho, impulsionada principalmente pela TAP (-124,7 / 37,6%) e pela Air France Cargo (-102,5 / 21,4%). Tal como se verificou nos movimentos, em crescimento estiveram a TNT (+114,2 /46,5%), a TAAG (+92,5) e a DHL/EAT (+96,8 / 16,1%). Esta última prepara-se para inaugurar nos próximos dias o seu novo terminal, no CLCA, num investimento superior a 5 milhões de euros.

Gráfico relativo à evolução anual de carga processada (1/2012) - Clique para aumentar

___________________________________________________________________________

Todas as imagens e gráficos contidos neste post encontram-se no Relatório de Tráfego de Janeiro 2012 fornecido pela ANA Aeroportos.

6 comentários em “Estatísticas de Janeiro”

  1. na realidade até foram uns excelentes nºs.
    q pena q nao sejam anunciadas novas rotas, ok..temos de consolidar.. Lx este ano vai dar um salto grande, nao param de anunciar novas rotas para la, easy, transavia, emirates, turkish..etc..
    que se passa ANA porto??? (pergunta retórica)

    1. Nem de propósito, hoje saiu uma noticia no Economico sobre LIS, e realmente dá para perceber um pouco o ponto a que se chega: http://economico.sapo.pt/noticias/portela-vai-chegar-a-novo-recorde-de-passageiros_138568.html

      Um aumento previsto de 1% em LIS faz noticia, enquanto OPO para aparecer tem que bater muito significativamente recordes. É o país que temos… Mas voltando à questão, com 1% o salto até nem será assim tão grande, e acho que também vamos conseguir crescer alguma coisa. Em LIS, quando chegar a altura de consolidar, se calhar OPO estará a crescer em força.

      A ANA Porto, estejam descansados, que estão a trabalhar nessas rotas (é o que eles fazem!), só que estas coisas demoram tempo. O exemplo da EK em LIS é excelente, uma rota com potencial superior a 150.000 pax. anuais, dos quais uma parte interessante devem ser de classes C e F (por alguma razão vão entrar com um 777), demorou 3 anos a concretizar-se. O Porto, como é óbvio, não é excepção a esta lógica (sem ir mais longe, TLS e LAD não apareceram do dia para a noite)

  2. Ocupações Janeiro:
    – Aigle Azur: 66,3% (-0,9pp)
    – Air Berlin: 59% (+11pp)
    – Brussels Airlines: 58,3% (+5,1pp)
    – easyJet: 87% (+6,4pp)
    – Lufthansa: 68,4% – 74% (+10,1 / 11pp)
    – Luxair: 89,5% (-0,5pp)
    – Ryanair: 70,5% (+4,2pp)
    – SATA: 73,3% (+1pp);
    – TAP: 59,2% (+5,5pp)
    Apenas pax. O&D de OPO:
    – Air Transat: 79,9% (-2,4pp)
    – TAAG: 50%
    – Transavia France: 67,5% (+13,4pp)

    Rotas:
    – GRU: 84%
    – GIG: 82%
    – CCS: 85%

    1. É o que eu digo sempre, slots são só slots, e olhando para as regras de atribuição dos mesmos essa sensação é ainda maior. Se bem que esta lista já está muito em linha com aquilo que vai ser S12 (salvo surpresas de última hora).

Os comentários estão fechados.