Estatísticas de Agosto

O Aeroporto do Porto atingiu durante o passado mês de Agosto um novo recorde absoluto: 694.729 passageiros (+10.803 / 1,6%) movimentados no período de um mês, um valor muito próximo da barreira dos 700.000 passageiros mensais. Quanto aos restantes indicadores, os movimentos contraíram para 6.001 movimentos (-43 / -0,8%) e a carga cresceu para 2.841,2 toneladas processadas (+247,2 / 9,5%).

A Ryanair (+14.227 / 6,2%) volta a ocupar lugar de destaque, juntamente com a Transavia France (+8.780 / 28,4%) e a SATA (+3.825 / 16,9%). Em sentido inverso estivaram a TAP (-10.374 / -5,5%), a Air Nostum (-2.928 / -23,8%) e a Orbest (-1.509 / -25,3%).

Gráfico relativo à evolução anual de passageiros (8/2012) – Clique para aumentar

A nível de movimentos, as companhias regulares com maior variação no nº de operações foram a Ryanair (+62 / 4,5%), a Transavia France (+55 / 25,1%), a SATA (+41 / 30,4%), a TAP (-131 / 5,9%), a Air Nostrum (-31 / 16,1%), e a easyJet (-15 / 2,5%).

Gráfico relativo à evolução anual de movimentos (8/2012) – Clique para aumentar

O crescimento do segmento carga volta a ser impulsionado principalmente pelo mercado angolano (+342t / 534,4%), destacando-se a contribuição da Ark Air (+252,0t), TAAG (+90,3t / 141%) e TAP (+56,2t / 26,1%). As companhias que mais recuaram foram a Air France Cargo (-100,1t / -20,7%), a TNT (-41,8t / -12,8%) e a DHL/EAT (-32,9t / -5,3%).

Gráfico relativo à evolução anual de carga processada (8/2012) – Clique para aumentar

___________________________________________________________________________

Todos os gráficos contidos neste artigo encontram-se no Relatório de Tráfego de Agosto 2012 fornecido pela ANA Aeroportos.

7 comentários em “Estatísticas de Agosto”

  1. O mal da TAAG a meu ver, nos voos para o Porto é a versão dos aviões!
    Nos B777-200 neste momento é esta a versão:

    14 F/C (first class)
    51 C/C (executive class)
    170 Y/C (economy class)

    De realçar que os “200” foram recentemente reconfigurados de 255pax para 235pax (menos 20pax em económica)

    Se a económica neste momento anda nos 100% no percurso Porto-Luanda , a executiva já não enche (51 lugares!!!) , muito menos a first (aqui no Porto não temos “baldas” em 1ª classe de convidados do governo Angolano), os poucos que existem são pagantes!
    Na minha opinião se os lugares C/C fossem vendidos como Y/C e a F/C como C/C (a TAP também não oferece F/C!), julgo que as vendas subiam!
    Já no percurso inverso, julgo não andarem tão cheios , mesmo na Y/C, pois neste momento temos o fator fim de férias e novos contratos (mais voos extras no Natal/Ano Novo, mais lugares vazios antes do Natal no percurso OPO-LAD e mais lugares vazios no percurso LAD-OPO depois do Ano Novo)!

    Ainda não percebi muito bem como é calculado o “LF” no voo das 4ªs feiras, sendo um voo com uma origem e dois destinos pode estar a estragar as contas no Porto!

    Já agora a versão dos B777-300 (que quantos mais passageiros vierem buscar, mais lugares vazios trazem, mas mais carga transportam)!

    12 F/C (first class)
    51 C/C (executive class)
    225 Y/C (economy class)

    Ou seja, julgo ser um voo que dependendo da altura do ano transportam mais passageiros num certo sentido!

    Penso que o Pete poderá explicar melhor estes nºs da TAAG, mas dá para perceber um pouco o porquê dos 68,3% de “LF”

    Espero o ter ajudado jferreira20!

    1. Obrigado OPOcatering pelo excelente comentário.

      Vou só acrescentar que o LF que eu calculo é com base na configuração antiga (772 com 255 lugares e 773 com 293 lugares) porque não tenho a certeza de que todos os aviões já tenham a nova configuração, e que só tem em conta os passageiros O&D de OPO (passageiros em transito e passageiros que embarquem depois em LIS não contam).

      Depois, não esqueçamos que LAD é uma rota onde os bilhetes são bastante caros em todas as classes, que há passageiros que embarcam depois em LIS, e que a carga abunda, de tal forma que a DT traz os B773 para ela e ainda se dá ao luxo de fretar camiões para levar o que sobra por estrada até LIS. Junte-se uma frota com alguns dos modelos mais eficientes do mercado e temos muito seguramente uma operação rentável.

      Relativamente à First Class, é um produto muito exclusivo. O propósito dela não é andar cheia, mas servir como parte de um pacote de fim-de-semana para algumas elites Angolanas virem ao Porto (saem de Luanda 6ª à noite, chegam ao Porto Sábado de manha, saem Domingo à noite e chegam a Luanda 2ª de manha). Inclusivamente, há uns meses os bilhetes de F foram retirados dos canais de venda normais e reservados para este pacote.

  2. Por acaso tinha-me esquecido, mas aqui ficam.

    Ocupações Agosto:
    – Aigle Azur: 74,9% (-1,4)
    – Air Berlin: 92,1% (-0,6)
    – Air Nostrum: 75%
    – Air Transat*: 79,1% (-12,8)
    – Brussels Airlines: 79% (-5,5)
    – easyJet: 90,9% (+1,3)
    – Lufthansa: 90,1 – 97,8% (+11,2)
    – Luxair: 85%
    – Ryanair: 88,5% (+1,5)
    – SATA*: 88,2%
    – Sunwing: 81% (-4)
    – Swiss: 83,7% (-0,2)
    – TAAG*: 68,3%
    – TACV: 100%
    – Transavia France*: 76,6% (+2)
    – Volotea: 74,5%

    *O&D OPO

    Rotas:
    easyJet:
    – LYS: 90%

    Ryanair:
    – BCN: 88%
    – DUB: 96%
    – LPA: 97%
    – LPL: 91%
    – MAD: 74%
    – PMI: 90%
    – STN: 95%
    – TFS: 95%
    – VLC: 92%

    SATA:
    – TER: 91%

    TAP:
    – BRU: 79%
    – BCN: 72%
    – CCS: 99%
    – EWR: 92%
    – LUX: 91%
    – GIG: 90%
    – GRU: 89%
    – PXO: 88%
    – ZRH: 92%

    Ocupação média voos regulares: 84%

Os comentários estão fechados.