Estatísticas de Julho

O Aeroporto do Porto teve este ano o melhor Julho de sempre, tendo recebido 636.639 passageiros (+10.312 / 1,6%). Destaque também para a carga, que com um movimento de 3.669,7 toneladas (+524,4 / 16,7%) registou mais um novo recorde do Aeroporto. O nº de movimentos processados recuou para 5.870 (-279 / -4,6%), enquanto o nº de lugares oferecidos cresceu pelo 2º mês consecutivo para 801.726 (+9.904 / 1,2%).

As low-cost lideraram o crescimento, com a Ryanair (+10.432 / 4,8%), Transvia France (+6.531 / 25,5%easyJet (+4.474 / 5,7%) a mostrarem os melhores números absolutos. As maiores quedas corresponderam à TAP (-14.042 / -8%), Air Nostum (-2.336 / -20%) e Orbest (-1.527 / -29,6%).

Gráfico relativo à evolução anual de passageiros (7/2012) – Clique para aumentar

A nível de movimentos, as 3 companhias que mais aumentaram o nº de operações foram a SATA Internacional (+49 / 42,6%), a Ryanair (+43 / 3,1%) e a Transavia France (+41 / 21,6%). Entre as que mais cortaram encontram-se a TAP (-130 / -5,9%), a Air Nostrum (-50 / -22,7%), e a Orbest (-9 / -25,7%).

Gráfico relativo à evolução anual de movimentos (7/2012) – Clique para aumentar

A carga cresce para o valor mensal mais alto de sempre, impulsionada pelos números das transportadoras regulares, mas principalmente pelos charters de carga para Luanda e Riyadh, operados com aviões Boeing 747. Neste último grupo, incluem-se a Ethiopian (+241,1t), a Atlas Air (+167,3t), a Saudia Cargo (+94,7) e a Ark Airways (+73,4t).

Relativamente às regulares, o destaque vai para a Air France Cargo (+79,5t / 22,6), TAAG (+128,3t / 47,9%) e TNT (+23,7t / 6,4%).

Gráfico relativo à evolução anual de carga processada (7/2012) – Clique para aumentar

___________________________________________________________________________

Todas as imagens e gráficos contidos neste artigo encontram-se no Relatório de Tráfego de Julho 2012 fornecido pela ANA Aeroportos.

4 comentários em “Estatísticas de Julho”

    1. O voo de regresso, sim, foi num desses. 25 filas a 5 lugares cada. No de ida, fiquei à frente e não consegui perceber, até porque não sabia dessa reconfiguração. Por acaso no regresso estranhei os 125 lugares.

      Quanto à experiência, os voos foram muito agradáveis. Não há aquele circo da Ryanair para nos impingir tudo e mais alguma coisa, há espaço para as pernas, (algumas companhias regulares podiam aprender), o staff é muito simpático e os aviões novos, confortáveis e limpos.

      Foram pouco exigentes no que à bagagem de mão diz respeito, o que se traduziu na habitual confusão para acomodar tudo.

      Na ida, o voo atrasou duas horas. Caso haja oportunidade, voltarei a voar neles sem qualquer problema.

  1. Ocupações Julho:
    – Aigle Azur: 72,4% (-0,6)
    – Air Berlin: 83,3% (-5,1)
    – Air Nostrum: 67%
    – Air Transat*: 78,4% (-7,3)
    – Brussels Airlines: 82,3% (-2)
    – easyJet: 89,6% (+3,9)
    – Lufthansa: 92,1 – 99,7% (+14,6)
    – Luxair: 79,7%
    – Ryanair: 84,3% (+1,4)
    – SATA*: 75,3%
    – Sunwing: 91% (+6,7)
    – Swiss: 71,8% (+0,8)
    – TAAG*: 67,7% (+8,8)
    – TACV: 67%
    – Transavia France*: 73,6% (+2,3)
    – Volotea: 66,4%

    *O&D OPO

    Rotas:
    easyJet:
    – LYS: 88%

    Ryanair:
    – BCN: 88%
    – BGY: 92%
    – DUB: 93%
    – LPA: 94%
    – LPL: 87%
    – MAD: 71%
    – MRS: 92%
    – PMI: 78%
    – STN: 93%
    – TFS: 94%
    – VLC: 89%

    SATA:
    – TER: 92%

    TAP:
    – BRU: 77%
    – BCN: 76%
    – CCS: 93%
    – LUX: 69%
    – MAD: 54%
    – GIG: 88%
    – GRU: 93%
    – ZRH: 85%

    Ocupação média voos regulares: 80%

Os comentários estão fechados.