Royal Air Maroc despede-se do Porto

Depois de sucessivos adiamentos de novas frequencias por baixa procura, a Royal Air Maroc decidiu desta vez pelo cancelamento para a temporada de inverno da sua única rota no Porto, Casablanca. Este corte será visível já durante o mês de Setembro, já que foram retirados todos os voos tanto dos sistemas de distribuição, bem como do próprio site da companhia para este periodo (excluindo dia 1).  Durante o mês de Outubro mantém-se ainda 4 frequencias semanais programadas, e que podem ainda ser reservadas, sendo o último voo no dia 27 de Outubro . No entanto, e atendendo ao histórico da companhia, não há garantia de que se realizem todas estas frequencias.

Infelizmente, a rota não começou com o pé direito (viu inclusivamente uma frequência semanal cancelada nas primeiras semanas), e a partir daí nunca mais se levantou, contrariando por completo as expectativas dos responsáveis da RAM, que consideraram que estariam reunidos "todos os ingredientes para que, num ano, esta rota passe a ter um voo diário".

Tabela relativa às estatísticas da Royal Air Maroc no Porto entre Dezembro de 2010 e Julho 2011

No entanto, fica o sentimento de que poderia ter sido feito muito mais para que a rota fosse bem sucedida. Desde logo, o prometido code-share com a TAP teria permitido, com os actuais horários, ligações com destinos como Lisboa, Barcelona, Madrid, Genebra, mas principalmente Paris. Utilizando um exemplo muito simples, se considerarmos 1 passageiro em ligação entre cada um destes destinos e Casablanca, a ocupação média por voo subiria quase 9%.

O atentado do dia 28 de Abril no coração turístico de Marrakech teve contribuiu também para o insucesso da rota, sentindo o efeito negativo nas viagens para Marrocos tal como outras linhas Europa-Marrocos. Segundo El Filali, agora ex-delegado da RAM para Portugal, "o início das operações da Ryanair entre o Porto e Marraquexe” também teve impacto nos números da rota.

Por fim, o difícil inverno que se avizinha para a aviação comercial leva as companhias a repensar a sua rede por forma a manter rentabilidade, e foi também aqui que a fragilidade da rota se mostrou.

ATR-72 da companhia de bandeira marroquina. Foto tirada por Carlos Seabra

4 comentários em “Royal Air Maroc despede-se do Porto”

  1. A Lowcost vai deixar de operar a partir de Março 2012 entre Porto e Marrakech! A partir de Março estão reunidas as condições para que este voo volte a ter sucesso. Existe procura, falta a oferta!

    1. Verdade, mas não me parece que isso traga a RAM, pelo menos este ano. Acredito que em 2013 haja melhores condições para que se retome essa rota.

    1. Sinceramente não me parece possível, nem me parece uma boa ideia. Para mim só faz sentido o regresso de CMN quando estiverem reunidas as condições básicas para o seu sucesso (começando pelas conexões).

Os comentários estão fechados.