Verão IATA 2018 (S18)

Rota S17 S18 Lugares Δ%
A3_L ATH - 2xw +15.000 -
+2xw +15.000 -
- ------------ ------------ ------------ ------------
-
ZI_L ORY1 7xw 7-14xw +30.000 +40%
- +30.000 +40%
-
-
AC_L YYZ1 - 3xw +30.000 -
+3xw +30.000 -
-
-
UX_l MAD1 14xw 14-21xw +10.000 +20%
- +10.000 +20%
-
-
af_l CDG1 3-6xw 3-7xw +5.000 +5%
- +5.000 +5%
-
-
TS_l YUL 1-2xw 1-2xw +10.000 +60%
YYZ1 1-3xw 1-3xw +5.000 +10%
- +15.000 +25%
-
-
S4_L TER1 1xw - -5.000 -100%
YYZ1 1xw - -10.000 -100%
-3xw -15.000 -10%
-
-
U2_L IBZ - 2xw +5.000 -
LGW1 7xw 9-11xw +35.000 +40%
LUX1 3xw 3-4xw +5.000 +15%
NTE1 4xw 7xw +35.000 +75%
TLS 4xw 6-7xw +30.000 +70%
ZRH1 - 1-3xw +30.000 -
+12xw +140.000 +15%
-
-
ew_l VIE 1-2xw - -20.000 -100%
-2xw -20.000 -45%
-
-
IB_L MAD1 29xw 25xw +40.000 +20%
-4xw +40.000 +20%
-
-
kl_L AMS1 7-14xw 14xw +40.000 +65%
+7xw +40.000 +65%
-
-
ZB_L BHX1 3xw - -30.000 -100%
LTN1 3xw - -25.000 -100%
MAN1 3xw - -30.000 -100%
-9xw -85.000 -100%
-
-
AT_L CMN 3xw 4xw +20.000 +130%
+1xw +20.000 +130%
-
-
FR_L BGY 11xw 10xw -20.000 -15%
CGN 4xw 5xw +10.000 +15%
CRL 5-6xw 7xw +20.000 +30%
EBU 4xw - -50.000 -100%
FRA1 0-5xw 7xw +60.000 +300%
HHN 4xw - -50.000 -1300%
LUX1 5xw 6xw +10.000 +15%
MAD1 14xw 16xw +25.000 +15%
MAN1 - 3xw +25.000 -
MLA - 2xw +20.000 -
MXP1 5xw 4xw -10.000 -20%
NAP - 2xw +20.000 -
TFS 1-2xw 1xw -5.000 -35%
+7xw +55.000 +1%
-
-
LY_L TLV 1xw 1-2xw +10.000 +150%
+1xw +10.000 +150%
-
-
LX_L ZRH1 5-9xw 6-11xw +10.000 +10%
+1xw +10.000 +10%
-
-
TP_L AMS1 7xw 7xw +15.000 +29%
BCN1 - 14xw +125.000 -
LCY - 6xw +40.000 -
MXP1 - 14xw +125.000 -
PDL1 - 7xw +60.000 -
+41xw +365.000 +20%
-
-
TO_L AMS1 7xw 7-9xw +5.000 +5%
LYS1 6xw 6-7xw +15.000 +20%
MUC1 0-3xw - -5.000 -100%
ORY1 29-30xw 32-34xw +70.000 +20%
+6xw +85.000 +10%
-
-
TK_L IST 5-7xw 7xw +5.000 +10%
- +5.000 +10%
-
-
UA_L EWR1 - 0-7xw +50.000 -
+7xw +50.000 -
-
-
VY_L BCN1 9xw 11-13xw +20.000 +20%
ZRH1 3xw 5xw +20.000 +55%
+4xw +40.000 +15%
-
-
W6_L BUD 2xw 2-3xw +5.000 +15%
KTW - 0-2xw +15.000 -
WRO - 2xw +20.000 -
+4xw +40.000 +80%
-
- +4 +81xw +885.000 +11%

_________________________________________________________________

Dados GDS 25 Março 2018                     Comparação relativamente a S17

1: Rota também operada por outra(s) companhia(s)

A tabela apenas reflete as alterações às operações das companhias

Mudanças de capacidade com pouca expressão podem não ser consideradas. Valores absolutos arredondados a múltiplos de 5.000. Percentagens arredondadas a múltiplos de 5%.

724 comentários em “Verão IATA 2018 (S18)”

    1. É jornalixo.

      O presidente da ANA foi questionado se havia algum impedimento caso a Ryanair decidisse sair de Portugal e ele respondeu que não, que se quisessem sair, saíam e pronto. Nada mais.

      E deu nisto.

      Se perguntares a um engenheiro se a torre dos clérigos pode cair amanhã, ele diz-te que sim. É altamente improvável, mas pode suceder.

    2. Acrescentaria que também a Lufthansa, a Swiss, a Easyjet, a TAAG e qualquer outra o podem fazer a qualquer momento.

      Faz cuidado sr presidente da ANA.

    1. Sérgio, passe essa informação para o separador S19 que já está aberto. Assim pode-se continuar por lá a discussão 🙂

  1. Jornal de Noticias tambéem menciona e fala em 3 novos destinos europeus, reforço de Nova Iorque e da ponte aérea já aqui comentada. Segundo JN vamos ter 322 partidas semanais, mais 88 que no ano dos cortes

  2. Parece que vem grandes novidades por parte da TAP para o AFSC. Segundo Antonoaldo Neves em entrevista ao Expresso deste sábado, anuncia o regresso ao Porto em força….. a ver vamos o que vai ser..

  3. Apenas um apontamento:

    A Aegean está a operar a única rota que tem aqui no AFSC com A321 pelo menos até ao final do mês de agosto.

  4. Atualização 01 Julho 2018

    Talvez a 1ª novidade para S2019!

    Turkish Airlines

    Carregada uma 8ª frequência semanal (2 voos ás sextas) em Airbus A321 (178 pax) desde 31 Maio 2019.

    Talvez mais tarde carreguem mais frequências, pois de momento só se pode reservar até 21 Junho 2019.

    1. Os horários não são demasiado próximos? Partida do Porto às 12:15 e 15:30…

    2. Tendo em conta que 90% dos passageiros devem ser para servir destinos de longo curso que partem maioritariamente durante a noite em Istambul não acho preocupante.

    3. Esperemos que se concretize, o ideal até era ter esses 2 voos todos os dias.

      Carlos, os horários são próximos porque são os que maximizam as ligações de longo curso e as ligações regionais. É a mesma estrutura que a Turkish tem em Lisboa ou em Madrid.

    4. Não. A haver uma reacção seria sempre depois do anuncio ou do inicio de operações, e mesmo assim, duvido que acontecesse.

    5. Segundo o OAG, desde 27 Junho (pelo menos até 07 Julho) serão 10 voos semanais com dois voos ás quintas, sextas e domingos!
      Creio fazer mais sentido!

    6. começa a ser uma ligação interessante, a expandir para 2 voos diários já oferece muita capacidade e flexibilidade de horários, e um sinal que esta a correr relativamente bem

    1. Realmente os voos estão na página da ANA, com esses códigos de voo e horários. Será algum voo charter? A Emirates faz?
      Ou será que vieram ver se o aeroporto está preparado e já trazem um A380? 😂😂(brincadeira ahahahah)

    2. Confesso que já pensei nisso. E para ajudar à festa os pedidos de slots permanecem na lista final.

    3. Está a ser avançado em diversos grupos de aviação nas redes sociais que a Emirates avançará para o Porto, já a partir desta segunda-feira.
      Perante estes avanços, foi anunciado o seguinte:

      4xw (segundas, quartas, sextas e sábados) até 27 de outubro, operados pelo B77W com chegadas e partidas nos seguintes moldes:

      EK197 DBX – OPO (chegada às 14h10)
      EK198 OPO – DBX (partida às 18h40)

      Não posso deixar de achar isto no mínimo muito estranho, mas esperemos para amanhã para perceber realmente o que se vai passar …

    4. Não vejo em nenhum grupo confirmação de voos. Aliás o que se comenta é que seriam voos programados há meses atrás e que não se concretizaram e que por lapso a ANA não retirou…

    5. Também já vi essa informação, e tal como a MSA acho tudo isto muito estranho …

      No meu caso vi no “Cantinho da Aviação”

    6. Outro sinal que possa mesmo avançar é o facto de este ano ser a primeira vez que, após a publicação da lista de slots do início de época, os pedidos da EK permanecem.

      Pode ser tudo mera especulação, mas é mesmo esperar para ver …

    7. Da teoria que me aproximo mais é realmente a do “Franmed” relativamente ao lapso da ANA.
      A informação não consta no site do aeroporto de DXB …

    8. Infelizmente não será ainda este ano.
      Como já disseram, os slots continuam ativos, mas não serão usados! Haja $$$…
      Creio que S2019 seja a valer!

    9. Allure, neste caso “a” MSA 🙂

      E brincando um pouco sobre isto, não caiu por terra porque nem sequer chegou a desolar 😀

      Confirma-se portanto a teoria de “Franmed” quanto ao lapso (mais um) da ANA.

    10. São os slots que eles tinham pedidos mas que não vão utilizar. Já não é a primeira vez que há um lapso deste tipo, lembro-me da última vez que a Norwegian pediu slots e apareciam os horários de um Porto-Estocolmo com eles no site da ANA.

    1. É algo que acontece pela primeira vez.
      A Emirates costuma fazer os pedidos mas acaba sempre por os retirar nas listas de início de estação. Neste caso permanece ….

      Quererá representar um início de operação tardio e continuado em W18 ?

      Muito sinceramente já não sei o que esperar 🙂

  5. O verão mal começou mas parece que os problemas da TAP ja começaram….. Tem sido anuladas varios voos diarios tanto no Porto como em Lisboa…. Parece que vai começar novamente o pesadelo para quem viajar nela

  6. Boas…

    Alguem sabe o que se passou, pois esteve cerca de 1.30min uma ambulancia e o carro da VMER na zona da placa de embarque

    1. Aqui vai a resposta à dúvida

      “Um octogenário morreu, nesta quinta-feira, quando já estava a bordo de um avião estacionado no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia, que o deveria levar de regresso a casa. O homem, de nacionalidade portuguesa mas a residir no Brasil, foi vítima de doença súbita.”

  7. Entretanto já começaram os desvios noturnos para Santiago de Compostela !
    Com certeza que foram os 3 primeiros de muitos. Para além de mais de duas semanas de 4/5 cancelamentos p/semana devido às obras na pista !

    1. Falei desta situação à dias.
      Efectivamente alguns vão acontecer e já estão a acontecer. Que altura mais desproporcionada para se fazerem estas obras.

    2. É completamente ridiculo terem feito as obras nesta altura, mas claro como de costume desvalorizaram a situação por aqui…

    3. As obras têm que ser feitas e têm. É preferível agora, ou no inverno onde, por causa da chuva e do mau tempo se corria o risco de ter muito mais perturbações e interrupções devido à chuva e ao mau tempo, fazendo a obra prolongar-se no tempo?

    4. João Ferreira claro que as obras têm de ser feitas. Mas não necessita de ser já numa altura de pico de verão. A chuva pode causar alguns transtornos mas, não são assim tantos, quanto possam parecer. O que acho é que deveriam ter iniciado em Abril e não em Junho.

    5. João Ferreira, no inverno tivemos quase nenhuma chuva, por isso sim, teria sido preferível no Inverno.

    6. CVP, uma obra de quase dois meses a ter que ser feita com bom tempo dificilmente não cai em cima do pico do verão.

      Allure, que queres que te diga? Que vivemos no hemisfério sul e que temos bom tempo em janeiro?

      Não chover no inverno não era previsível. Aconteceu uma vez. No entanto não deixou de estar frio, de haver tempestades. No AFSC é relativamente comum haver gelo no inverno. Crês que são as condições indicadas para fazer uma obra ao ar livre?

    7. Brevemente, terão de fazer obras do género na placa da Portela e os aviões virão todos para cá !!!.

    8. Se calhar as obras podiam era durar mais tempo e serem feitas durante menos horas por dia. Não sei é se tecnicamente isso seria viável.

    1. Esperemos que sim, embora olhando para as próximas semanas, nem vejo ocupações nem preços de bilhetes assim por aí além, antes dentro do expectável.

    1. Também não estou a encontrar nas primeiras semanas de Agosto. Só aparecem a 18 de Agosto

    1. Excelente informação.
      Quanto menos tivermos de utilizar os hubs da Ibéria, Lufthansa etc melhor.
      O mercado existe, ainda que eu pense que estamos a chegar a nova recessão e não só consequencia do preço do petróleo, mais opções teremos se não utilizarmos a TAL.

    2. Concordo contigo Luís Teixeira.

      Também já me cheira o aproximar de uma nova crise. . .os sinais típicos já estão aí todos, mas seguindo a “tradição”, só deveria de começar entre 1 ou 2 anos.

      Agora é a face da duvida, da quebra momentânia da atividade económica, depois volta a euforia e o habitual e típico “agora é diferente, os tempos são outros! ”

      Mas com o Trump no poder, não sei se a tradição se mantem desta vez. . .Se ele largasse o Twietter de uma vez por todas e para sempre, eu ficava mais descansado! 🙂
      Não culpo o homem, pois tudo na vida é cíclico e a economia também o é. Mas que ele pode antecipar o ciclo, ou até mesmo intensificar um ciclo recessivo, disso não tenho duvidas e me provoca receio.

    3. Peço desculpa mas isso é completamente errado. Ainda nenhum dos voos ultrapassou os 100 pax. Cpts

    4. Pelo que vejo, estão com boas ocupações de Toronto para o Porto, tanto em económica como em premium, mas algo fraco no Porto-Toronto. Mesma coisa para os preços, embora veja a situação normalizada a partir de Julho.

  8. Pete
    No final do primeiro mês de operação da United já poderás avaliar se a mesma é positiva?
    Em um dos dois voos que fiz a ocupação foi muito elevada. No outro nem por isso, talvez 70%

    1. Pelo que tenho visto a nível de preços anda bem, mais forte do lado americano que português como esperado. As ocupações acabarão por ser altas porque eles jogam com o preço para que o sejam. Parece-me é que a nível de executiva a ocupação ainda não está tão boa como seria de esperar.

  9. Éè pouco mas sempre ajuda mais um pouco. O operador turístico Soltour informou hoje que vai ter mais um voo por semana do Porto para Gran Canária, entre 24 de Julho e 4 de Setembro

    1. São mais uns 2000 passageiros, não é nada do outro mundo mas é mais um bom sinal da recuperação da procura do AFSC como emissor.

    1. Exatamente!
      É regra geral nos charters não estarem disponíveis ao público em geral.

      Existe, no entanto, 1xw para Tenerife, Menorca e Maiorca operado pela Orbest que este ano passou também a estar disponível para todo o público.

    2. Mais um sinal da vitalidade do mercado de charters!

      Falando em Croácia, foi anunciado recentemente que a Korean Air vai passar a sua operação charter Seul-Zagreb para regular. Mais um exemplo de como este tipo de charters da Ásia podem, com o passar dos anos, tornar-se regulares.

  10. http://expresso.sapo.pt/economia/2018-05-26-Falta-de-pilotos-e-limitacoes-em-Lisboa-e-Porto-travam-easyJet#gs.SCjCcPo

    Fala-se no artigo de (falta de) capacidade e sobrelotação (?) dos aeroportos (no plural…) de Lisboa e Porto… interessante!

    Em que estado se encontra o aeroporto do Porto? sempre que lá passei – normalmente à hora do almoço ou fim de tarde – acho-o desoladoramente vazio, mas pelo que leio aqui no ‘blog’ nem sempre é assim, vejo que há muito espaço para evoluir, mas daí a falarmos de falta de capacide/sobrelotação do AFSC não percebo…

    1. Tudo historias.
      Ver o que referiu a Delta. Recebemos todos os slots solicitados.
      O Pete ja o referiu diversas vezes. Ainda existem espacos com constrangimentos pontuais. E assim e tudo o resto e treta.

    2. À mais de 10 anos ainda no Governo de Sócrates que para as bandas de Lisboa diziam que o aeroporto agora Humberto Delgado estava esgotado e que era preciso construir um novo aeroporto. Certo é que mais de uma década depois, ele continua a crescer. e como diz o director geral da Eayje – “Com o fecho da pista transversal, cujo uso não é recomendável, podemos ter mais estacionamentos, reorganizar o fluxo de aviões e estender os terminais”, explica. E avança: a ANA já tem desenhado o plano para fechar essa pista mas precisa de autorização do Governo.” o que quer dizer que alguém mais uma vez a fazer bloqueio para construir um novo aeroporto.

    3. Lisboa está mesmo lotado em termos de slots disponíveis no verão, já o porto estará no próximo ano se se mantiver o mesmo nível de crescimento, no entanto a planeada expansão do taxy way F de 20 movimentos hora pra 32, deve permitir mais crescimento do que aquele que o próprio terminal permite.

    4. No caso da easyJet, eles falam especificamente em basear aviões, e nesse caso sim, é complicado.

      Em casos como o da Delta eles só precisam de um par ou dois por dia, portanto geralmente conseguem ocupar os espaços livres.

    5. No curto prazo a companhia que me parece vir a ser mais afectada pelos constrangimentos dos aeroportos de Lisboa e do Porto é a TAP. Vão receber mais de 20 novos aviões até 2020 e não tem onde estacioná-los todos. Mesmo aumentando o numero de movimentos por hora das pistas isso não resolve o problema da falta de espaço na placa, quer para o estacionamento quer para basear novos aviões. Preocupante.

    6. JTavaresMoura, por isso é que em Lisboa vão desativar a pista 17/35.
      E acho que bastantes desses 20 aparelhos são para renovação de frota acho que a frota em números totais não vai aumentar muito. No Porto acho também que não há ainda falta de espaço de parqueamento.

    7. Fica a TAP mais afetada porque não tem a mobilidade das outras, embora como o Nuno disse os novos aviões sejam mais para substituição. Mas nem é tanto por falta de estacionamento, é mais porque a falta de slots provoca que esses novos aviões tenham que ficar longos períodos de tempo no chão.

    1. Oxalá que sim. . .é que agora em Bilbao, só se falava no aeroporto de Budapeste (apesar de a ANA lá estar presente também).

    2. Allure, eu preferia a Norwegian, em vez da Emirates a FlyDubai, a Azul, Alitalia e ou Air Italy (ex Meridiana) e uma companhia Russa qualquer. . .mas isso sou eu sonhar em voz alta 🙂

    3. Porquê a FlyDubai? A Emirates no Porto, não vai roubar passageiros a Lisboa. Mas a FlyDubai cá, já iria por a ponte aérea a funcionar em sentido inverso 🙂
      Já agora, e continuando com a mesma linha de pensamento. . .a Pegasus também podia voar para cá! 🙂

    4. Acho interessante que fale não só em novas companhias e novas rotas, mas também em melhorar as ligações existentes. Entre novas e existentes há muitas possibilidades.

      Jorge, não consigo ver como é que a FlyDubai iria atrair passageiros de Lisboa (ou como é que iria chegar ao Porto sequer), embora me pareça que o foco deva estar nos passageiros de/para o Porto que neste momento tem que fazer escalas noutros sítios para voar com a Emirates, nos que voariam de/para o Porto se esse serviço existisse e no aumento do leque de opções a partir do AFSC.

    5. Pete, vamos ser sinceros. . .a Emirates é sinonimo de prestigio para qualquer aeroporto. E eu adoraria ter a Emirates quando o nosso aeroporto tivesse um movimento de passageiros muito, mas muito maior ao movimento atual.
      Agora estou mais interessado na quantidade do que na qualidade.

      E o que é a FlyDubai? É uma low cost da própria Emirates.
      A Flydubai foi fundada em 2008 por Ahmed bin Saeed Al Maktoum, o presidente da Emirates Airlines. Ela não é parte, mas sim um suporte da Emirates Airlines.

      Em relação ao raio de alcance. . .uma das novas rotas a começar em Outubro deste ano é Helsínquia.

      https://www.flydubai.com/en/destinations/europe/finland/helsinki

      Sabes tão bem como eu, que a maior parte dos passageiros, entre poder escolher preço ou qualidade, opta antes pelo preço. E movimento de passageiros trás reforço de voos em rotas já existentes (passageiros em ligação) e ajuda a trazer também novas rotas e companhias.

    6. Jorge, eu conheço bem a FlyDubai (que não é uma low-cost pura), por isso mesmo é que não vejo como é que no nosso caso se pode considerar uma alternativa à Emirates. E mais uma vez, não sei que aviões poderiam usar, porque os MAX a carga completa dificilmente tem alcance (Helsinkia-Dubai são menos 1500km que Porto-Dubai, nem se compara).

      A desculpa do aeroporto ser pequeno não faz sentido. Quando a Emirates chegou a Lisboa a Portela tinha um movimento de passageiros ponto a ponto inferior ao que terá o AFSC este ano, havendo bastantes aeroportos mais pequenos para onde a Emirates voa.

      Relativamente ao preço, estás a pensar no ponto-a-ponto mas o grosso dos passageiros da Emirates seriam ligações via Dubai, e essas seriam mais caras. Portanto nem nesse ponto faria muito sentido.

    7. Pete, tens toda a razão!
      Eu quando vi que eles vão voar para Helsinquia, eu por preguiça, associei que eles tinham ficado com alguns aviões da Emirates em segunda mão e não me dei ao trabalho de confirmar. . .como tal, não adianta argumentar mais.
      Venha lá então a Emirates! 🙂

      P.S: Tirando a Ryanair, ainda existe alguma low cost a 100? 🙂

      Abraço.

    8. “P.S: Tirando a Ryanair, ainda existe alguma low cost a 100? ”

      Depende da tua definição de low cost. há companhias de “bandeira” com um nível de serviço inferior aos das ditas “low cost”, eu diria que é mais um gradiente. em constante mutação. O modelo, lowcost aparenta ser bastante dinâmico na sua oferta ao cliente, adaptando o produto com frequência e agilidade.

      E isso é algo que cada vez mais vemos companhias de “bandeira” a fazer

    9. Nunopinheiro, a minha definição de low cost é o fator preço.

      Quando elas surgiram, a diferença de preços chegava em alguns casos a ser abismal em relação aos preços praticados pelas companhias normais ou ditas de bandeira.

      Com o passar dos anos, tanto as low cost, como as de bandeira, foram nivelando os preços. Ao ponto, que hoje em dia, eu só lhes chamo low cost se conseguires comprar os bilhetes com muitos meses de antecedência.

      Caso contrario, muitas vezes tens os bilhetes de uma companhia normal mais baratos que uma low cost.
      E então, se tiveres que viajar acompanhado pela esposa ou uma filha (que é o meu caso muitas vezes), intenta as convencer que não é preciso uma mala de porão. . .é missão quase impossível !!
      Nesses casos, com mala de porão, é muito raro uma de bandeira não ficar mais barata que uma low cost.

      Mas eu sou suspeito devido ao facto de preferir de longe as companhias tradicionais.
      Mas tenho viajado também em companhias low cost. . .mas só quando não tenho alternativa ou o tempo que vou ter que ficar a espera num aeroporto qualquer é superior a 4h. . .não tenho pachorra!

      Existem companhias como a Iberia, em que nos voos até medio curso, o espaço entre assentos te faz sentir que vais numa lata de sardinhas. . .é uma verdade. (porém, não te cobram nada por levar mala de porão, nem tem limite de peso).

      Outras, continuam a ter um serviço 5* a moda antiga.
      Adoro o serviço da TAP por exemplo, e aqui do Porto experimenta também o serviço da Aegean. . .não tem nada a ver com as “low cost”.

    10. LCCs há bastantes mais para além da Ryanair, outra coisa são companhias low-fare ou ULCC, onde para além da Ryanair se incluiria também a Wizz Air.

    1. Boas notícias, Jorge !. Vamos ganhar mais uns milharzitos de passageiros, no Verao, para o AFSC !.

    2. Agora só falta o Pete, incluir estes voos, no acumulado previsível de passageiros de S18 !!!.

    3. Não seria pertinente colocar estes voos na lista ? Isto porque são considerados voos comerciais e não chaters

  11. Penso que o assunto já foi referido mas permitam-me que o reforce. O Night-Stop da IBERIA faz realmente muita falta. Penso que a médio-curto prazo possa vir a ser uma realidade. Tive a experiência de voo VIE-MAD-OPO e tive que o fazer de manhã cedinha isto porque à noite o voo não tinha ligação.
    Também para destinos como FCO a mesma situação persiste. São muitos os destinos europeus que a ligação ao final do dia não é possível. O foco deve estar, neste momento, nas ligações intercontinentais mas as ligações para os vários destinos da Europa também deveria ser privilegiada. O mesmo acontece com as ligações pelas primeiras horas da manhã (05h/06h), para a mesma finalidade: ligação com outros europeus.
    Na realidade temos LIS para esse efeito, ainda por cima com os voos da ponte-aérea, mas a mesma ainda funciona com muitas falhas….

    1. Ainda há destinos por cobrir na Europa e nesse aspeto ter um voo a primeira hora para Madrid ajudaria e muito, porque a ponte aérea além de ser irregular tem lugares finitos e não oferece as mesmas conexões de Madrid. E o tempo de voo não é assim tão diferente…

    2. Não diria que é algo que afeta em muito a conectividade do aeroporto, porque geralmente há bastantes opções, mas para o que é a operação da Iberia seria um ponto a favor claramente, tanto para chegadas à última hora como partidas à primeira.

  12. Artigo interessante no site da Anna aero.
    O aeroporto AFSC é a sétima maior origem de passageiros para Londres sem ligação a Heathrow, sendo que dois com mais(Belfast internacional e Berlim SXF) apesar de não terem existem ligações de Belfast city e Berlin Tagel.

    1. Ups, desculpe-me, enganei-me! Esqueci-me que a BA tinha mudado as operações para Gatwick.

    2. Sem problema.
      Apenas referi informação que até tem alguns erros, nomeadamente frequências da Ibéria e não considera a Air France.
      Eu até julgo que para o AFSA é preferível reforçar Gatwick pois cada vez mais tem excelentes ligações.
      Mais devemos comparar o que se passa em Eidhoven. Segundo aeroporto da Holanda e que, e muito bem, aposta nas Lcc. Tem mais de 95 por cento de tráfego de Lcc.
      O meu reconhecimento à gestão do AFSC

    3. Creio que já tínhamos visto essa situação há algum tempo, de o Porto ser uma das maiores rotas e um dos maiores aeroportos europeus sem voos para Heathrow. Claro que, para Heathrow fazer sentido, precisaria de frequências, e já há algum tempo que não vemos a BA abrir rotas europeias nesses moldes a partir de Heathrow.

      Entretanto acho que as necessidades de voos, tanto para Londres como de ligações a outros destinos tem vindo a ser colmatadas com outros operadores, que também podem aproveitar o espaço livre para crescer.

  13. OFICIAL:

    Conforme tinha sido adiantado nesta página, a Wizzair utilizará o seu A321 nas viagens às terças-feiras.
    O primeiro chega hoje ao Porto pelas 17h47 😉

  14. Caro Pete, apesar de Portugal ser um pais recetor, te deixo uma sugestão para incentivar a utilização do nosso aeroporto do Porto. E que tal, criares um espaço no teu blog, aberto para qualquer pessoa colocar as suas sugestões para viagens?

    É que, na área de atuação do nosso aeroporto, existe um segmento de mercado, aberto a poder viajar em qualquer altura do ano, mas que olham para os preços das agências de viagens e se assustam, ou então, viajam muitas poucas vezes na vida. . . resultado? Algarve, Algarve e mais Algarve!!

    Deixo um exemplo, que apesar de não ser dos mais baratos (mas é por 15 noites), é para dar uma ideia do que se pode conseguir para 2 pessoas.

    OPO – Hurghada (Egito) – OPO

    Data da partida: 23/08
    Regresso: 08/09

    Regime: Tudo incluído

    Preço Total: Voo + Hotel de 4* = 1413,00 Euros para 2 pessoas
    Voo + Hotel de 5* = 1774,00 Euros para 2 pessoas

    Nota: Acresce o visto de $25 x pessoa + táxi ou transfer (é possível encontrar hotéis mais baratos ou até apartamentos. Eu preferi, escolher hotéis de 4* e 5* com uma classificação de comentários: Muito bom, 8 ou +)

    Voos 826,00

    https://www.kiwi.com/pt/pesquisar/aeroporto-francisco-sa-carneiro-porto-portugal/hurghada-egito/2018-06-01_2018-08-31/12-17?adults=2&infants=0

    Para os Hotéis, utilizei o Booking.com. Datas para reserva: 24/08 – 08/09

    Hotel 4* Marlin Inn Azur Resort: 587,00

    Hotel 5* Jaz Makadi Oásis Club: 948,00

    Regime de vistos:

    https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/conselhos-aos-viajantes/e/174-eg#regime-de-entrada-e-estada

    Visto: eVisa:

    https://visa2egypt.gov.eg/eVisa/Home?VISTK=3LGA-J8N2-J5Q4-ZDEY-82AO-1QUS-0ARR-TGTN-8NDW-O6F6-KP84-0695-QF9M-W9PN-HECP-QU1Z

    P.S: Passaporte obrigatório.

    1. Parece-me uma boa ideia. Mudei o nome da página
      Cantinho do Spotter, que não estava a ser usada, para Dicas / Ofertas de viagens. Estejam à vontade para partilhar!

    1. E falta 1 semana para recebermos a primeira viagem do A330-200 da Aigle Azur.
      3x semanis (Sexta, sábado e domingo) até ao fim do mês de junho.

  15. Fiquei bastante surpreendida com a entrada da easyjet em Faro com as rotas de Nápoles e Milão Malpensa.
    Era importante que também no Porto olhassem para outros mercados como Nice, Málaga e Berlim-Tegel.

    1. No caso de Milão o surpreendente era Faro não ter voo direto. Para nós, com o regresso da TAP, a rota já fica bem servida.

      De qualquer forma, acho que não nos podemos queixar muito porque a easyJet tem uma operação bastante grande no AFSC, principalmente quando comparada com outros aeroportos da Península Ibérica.

  16. Existe alguma previsão do impacto que as greves na Ryanair terão nos passageiros do AFSC? A isto ainda temos de somar os constantes cancelamentos que estão a existir por parte da TAP nas “novas” rotas.

  17. ao contrário do que a Ryanair está a divulgar, a greve teve efeitos profundos no Sá Carneiro, basta consultar o site da ANA, e ver os cancelamentos, os atrasos de várias horas em bastantes voos, com as indemnizações adjacentes, não lhes vai ficar barata e só vamos no dia 1. Se fizeram greve é porque têm razão para o fazer, já se sabe que a Ryanair é muito agressiva negativa no que respeita ao tratamento do seu pessoal de bordo (e não só)

    1. Mais de 3 em 4 voos deles operaram, quando o normal numa greve desta natureza é ser quase tudo cancelado. Efeitos profundos parece-me um termo exagerado. Como de costume nestas coisas, cada um vende a sua versão, vale o que vale.

  18. Pete, poderia dizer-me se o B738 que está a ser operado pela AirEuropa, veio para ficar ?!. Era suposto a AirEuropa, estar por esta altura, a voar com este mesmo equipamento (B738) ?!. Grato desde já pela sua resposta !.

    1. Efectivamente, o B738 da AirEuropa que fez os voos para Madrid, só operou durante um único dia !. Muito obrigado pela resposta, Pete !.

    1. Praticamente não tem expressão no número de passageiros.
      Mas regista-se o facto de considerarem que é uma rota que tem potencial. Sempre positivo

    2. Parece-me que simplesmente os vão mandar um pouco por todo o lado, não vejo nenhum significado.

      Ainda assim, será normal que o Porto seja das primeiras rotas a ter os MAX, pelo simples facto de ser um setor longo onde as poupanças de combustível se podem notar mais.

  19. “A TAP e a Air India, ambas membros da Star Alliance, já comunicaram aos sistemas de reservas globais que irão conjugar os seus voos para oito cidades europeias nas quais os passageiros poderão prosseguir para Deli e Bombaim, na Índia, e Lisboa e Porto, em Portugal (…) companhia portuguesa para o Porto em Madrid e em Milão Malpensa.” – by: PressTur

    1. Acaba por ser algo natural, a Iberia e a BA fazem isso com a Vueling e a Lufthansa com a Eurowings. Acaba por ser pouco inteligente alguém procurar voos Lyon-Porto no site da Air France e não aparecer a opção de voo direto quando a empresa o oferece.

      Mas poderia ser um primeiro passo para vermos ligações Transavia-Transavia, e para termos ligações Transavia-AF/KLM/Delta/etc.

  20. A Ryanair, através de acordo comercial com a Air Europa via Madrid em voos Air Europa já à saída do Porto, tem à venda no site (aplicação andróide ainda não) vôos para:
    Bogota, Buenos Aires, Cancun, Caracas, Lima, Miami, Salvador e São Paulo.

    1. Porque não aparece a conexão aos voos da Air Europa para Punta Cana e Havana (desde Madrid) ??!!.

    2. Parece que finalmente as coisas estão a andar a nível de integração de outras companhias no site, só falta mesmo as ligações entre voos Ryanair e de outras companhias. Para nós, apesar de tudo, a diferença só virá quando virmos as ligações Ryanair – Aer Lingus via Dublin.

      Luis, a Air Europa ainda não voa para o Rio de Janeiro… já anunciaram a rota mas continuam a adiar o inicio.

    3. Pete
      Tudo o que sejam opções via HUBS são sempre bem vindas.
      A Ibéria é uma ótima opção. Se a Air Europa tb ganhar dimensão melhor. Como sempre digo Madrid dá dez a zero à portelazinha na ausência de voos diretos

    1. Pete, Viena já não faz parte do Mapa de Destinos, e a tabela atualizaste?

      Outra questão, segundo li algures parece que o voo da Wizz para Budapeste ás terças a partir de 24 Abril iria mudar para A321, consegues confirmar? Ou também já está contemplado na tabela?

    2. Tenho que atualizar Viena realmente, mais Charleroi (Ryanair), Montreal e Toronto (Air Transat).

      Budapeste está bem, o aumento é realmente superior a 5.000 lugares com os A321 e as novas frequências, mas como na tabela são múltiplos de 5.000, o valor é arredondado neste caso para baixo.

    3. Curiosamante, a Ryanair também já sinalizou que pretende entrar em VIE brevemente e em força. Havendo possibilidade de Ryanair seria preferível, não só porque a Ryanair costuma ser mais ambiciosa com as frequências, mas também pela questão das ligações.

    4. Sim, aumentam tanto Montreal como Toronto. Curiosamente, no total da temporada vão ter uma média de lugares diários por sentido >170, o que não anda longe do que seria uma operação diária em A321LR (que eles vão receber em 2019 se não me engano).

    1. Tem pinta de ser para treino de tripulações. Entre os A332 e o aumento de frequências é um salto grande da Aigle, espero que o consigam manter porque sinceramente a operação com apenas um voo diário numa rota destas acaba por ser muito vulnerável. Também seria muito bom se começassem a colaborar mais com a TAP, entre as duas podiam ter uma oferta muito competitiva.

    2. Confirmam-se as suspeitas Pete.
      Trata-se mesmo de treino de tripulação.
      A companhia anunciou há minutos o início da operação para a China, Milão e São Paulo a partir de julho.

  21. Verifico na última lista de slots, que salvo erro já é paga, que a EK manteve o pedido. É só dinheiro a mais para gastar ou ainda podemos sonhar?

    1. Vamos ver, o pedido foi bastante reduzido o que provavelmente significa que estaremos a falar de uma operação mais pequena e com inicio mais tardio. Que os slots estejam nessa lista é bom sinal, mas nada os impede de mudar de ideias, eles provavelmente já trabalham com esse risco de ter que pagar slots que podem não usar.

    2. Pete, face à lista em questão a programação enquadra-se nos dados lançados ou ainda existem “sobras” em algumas companhias ?

    3. MSA, parece-me que já está tudo alinhado. Só os da Emirates e da Ryanair não alinham, embora os da Ryanair alinhem se excluirmos o recente anuncio de fecho da rota de HHN.

      SID, operação mais pequena porque o pedido na última lista é 1/3 do pedido original. Mas eu não tenho acesso à lista detalhada de slots para saber onde é que eles cortaram.

  22. Ao que tudo indica, o sistema de controlo já está pronto e testado….. Deve de entrar em funcionamento muito brevemente, estará por dias se não for por horas…. Assim entra mesmo a tempo do inicio da epoca alta

  23. Ryanair: Frankfurt-Hanh deixa de operar a partir de 23/03/2018. Ao que parece retiraram 1 avião da base, passaram de 5 para 4 e o Porto foi uma das rotas cortadas.

    1. Não é grave, pois continuamos a ter as ligações a Frankfurt Main.

      Hanh – Porto é uma rota utilizada por muitas pessoas nas suas deslocações ao Luxemburgo, com o reforço previsto para Luxemburgo de voo diário, com voo diário para Frankfurt a rota perde algum interesse.

      Não vejo isto como uma perda, mas como uma evolução natural, já lá vai o tempo dos aeroportos secundários para a Ryanair.

    2. Mas deixa já de operar? Ainda há dias vi voos para Junho à venda, e o plano de passar um voo para o Luxemburgo é só para Outubro..

    3. O que eu leio na imprensa alemã é que o avião sai de Hahn para FRA e que os voos cortados em Hahn são transferidos para FRA mas não vejo nenhum reforço à venda…

    4. Parece que sim, fico com a ideia que Hahn fica apenas para aquelas rotas mais fracas que não conseguem justificar os gastos adicionais de Frankfurt e/ou não fazem sentido desde o Luxemburgo. A partir do Porto não existe esse problema, portanto faz sentido concentrar a operação nos aeroportos principais.

      Miguelito, realmente os voos estiveram à venda mas foram retirados entretanto. O último voo está marcado para 23 de Março. Quem tinha voos para datas posteriores provavelmente recebeu ou reembolso ou alternativa em LUX ou FRA.

  24. A Easyjet tem carregados voos do Porto para Ibiza de 27 Junho a 1 de Setembro. No total da temporada são 20 voos (2xw). Creio que é uma situação nova.

    1. Afinal lá apareceram os novos destinos! Lá está, nem Ibiza nem Zurique fariam a lista das mais óbvias, mas curioso que ainda queiram arriscar ZRH com apenas 1 mês para comercializar. Pelo que vejo, haveria espaço para prolongar os aumentos de Nantes e Toulouse ao resto da temporada.

    1. Preferiram apostar no certo, que no incerto, apesar de sabermos que seria um sucesso. O sucesso da United e da Air Rouge, podem ajudar ao nosso desejo que mais companhias investirem por cá.
      A própria Latam também prefere investir em Lisboa, mesmo com a concorrência da TAP, do que aproveitar o sub-aproveitamento da rota São Paulo aqui no Porto.
      De certeza que ainda vamos ter boas novidades nos próximos tempos, nem que seja somente a nível europeu e das ditas low-cost.

    2. Também há em Lisboa o fator Quatar que entra este ano em Lisboa e estamos em principio a ver uma guerra de oferta e contra oferta. a ver como corre..

    3. Não me parece certo que a Qatar entre… anunciaram essa intenção faz quase um ano (Abril de 2017) e até à data nada previsto e nem mais nenhuma notícia em quase um ano… até porque começa a ficar tarde para entrar no Verão 2018

    4. Acaba por ser natural apostarem primeiro no 2º diário em Lisboa. A operação da Emirates no Dubai não deixa de ser a de um hub, estando as rotas europeias geralmente organizadas com 1 ou 2, havendo algumas rotas excepcionais que tem 3 ou mais. Lisboa tendo 2 em principio fica com a operação consolidada, sendo o passo seguinte abrir o Porto (a lógica é geralmente consolidar o mercado maior e só depois passar para o mercado seguinte).

      Não tem nada a ver com a Qatar, a Qatar é que geralmente vai atrás da Emirates mas a Emirates nunca se preocupou muito com isso.

  25. a vueling vai começar a operar a rota Lisboa-Bilbau a 26 de Março, mas não estará operacional entre 1 de Junho e 26 de Setembro, não por vontade da companhia, mas por falta de slots.

    que raio estão á espera de nesse período voarem para cá, quando é uma rota que “desesperadamente” queremos??!!! eu sei que não é assim tão fácil, mas até pode ser bom prenúncio para uma rota futura.

    http://www.presstur.com/empresas—negocios/aviacao/falta-de-slots-impede-vueling-de-voar-bilbau—lisboa-no-pico-do-verao/

    1. Pode ser um bom prenuncio para S19. Mas dois voos por semana seria poucochinho, apesar de melhor que nada.

      A meu ver continua a ser uma rota que encaixaria muito bem nos ATR72. Como aliás creio ser o caso em Lisboa onde fazem 2 diários. Cá se “desse” para um diário seria uma excelente adição.

    2. Boa noticia para Lisboa, esperemos que a coisa corra bem até porque a Vueling é daquelas que gosta de replicar no Porto o que funciona bem em Lisboa.

      Relativamente aos slots em Lisboa, é desculpa. Aquilo não é Heathrow, tem horários que estão cheios mas por acaso os horários destes até estão disponíveis ao longo da temporada.

    1. Excelente sinal, a situação dos pilotos já deve estar resolvida portanto. Como estamos perto do inicio da temporada, faz sentido que prefiram colocar os aviões em rotas já existentes, mesmo que isso crie alguma sobrecapacidade, e lançar as novas ligações mais para a frente.

    2. Pete, tendo em conta de a partir de 24 de junho este avião fica livre, que tipo de mercados podes vir a ter com a EasyJet a partir dessa data ?
      Voos esses que suponho que estejam à venda em breve dada a proximidade da data …

    1. Incompreensível esta situação. Primeiro retiraram o reforço que tinham para DUS, agora parece-me que Viena vai desaparecer das contas …

    2. Os voos estão no sistema de reserva, tanto os de Viena como os 4 semanais de DUS, mas não entendo porque não os abrem para reserva…

    1. Acho estranho é a numeração ser tão diferente, e haverem 2 voos à mesma hora aos domingos. A ver quando anunciam os voos de longo curso desde Orly, e como vai ficar a programação nessa altura.

    2. Parece que sim, até inícios de Julho. A numeração já está harmonizada e os voos já estão quase todos à venda com inventário completo.

  26. Atualização 5 Fev:
    – Transavia: carregados +2xw para Paris, ficando agora a maioria da temporada com 34xw;

    – Turkish: pequeno aumento provocado pelo inicio antecipado do voo diário em S18 comparativamente a S17.

  27. Entretanto, há dois dias era o limite para devolver os slots que as companhias não pretendem utilizar sem penalização, o que significa que nesta altura o que está pedido está muito próximo do que será a temporada. No mapa de utilização horária já se nota isso, e todas as situações que estavam pendentes do lado do AFSC devem estar agora resolvidas, portanto veremos se há mais novidades como este 3º diário da Air Europa.

    1. Era a que companhia que faltava para aumentar Madrid, as outras já o tinham feito. Parece que é desta que os E190 vêm para ficar, e interessante a recuperação do 3º diário para ligações europeias e ponto-a-ponto.

  28. Daquilo que fui aporando, teremos estes charter’s:

    PORTO SANTO – TAP – SEGUNDA
    MENORCA – GERMANIA – QUINTA
    TROPEA – TAP – SEXTA
    OUDJA – GERMANIA – SÁBADO
    CAGLIARI – GERMANIA – TERÇA
    OUDJA – TAP – SÁBADO
    DJERBA – TUNISAIR – DOMINGO
    ALMERIA – GERMANIA – DOMINGO
    TENERIFE – GERMANIA – SEGUNDA
    MAIORCA – GERMANIA – SEGUNDA / TERÇA / QUARTA / SÁBADO / DOMINGO
    IBIZA – GERMANIA – QUARTA
    LANZAROTE – GERMANIA – SEXTA
    FUERTEVENTURA – GERMANIA – QUARTA
    MONASTIR – TUNISAIR – DOMINGO

    1. Relembro que em 2016 a Air Horizont só deu problemas ate o aviao ficar parado em Porto Santo com avaria grave, alem dos atrasos realizados toda a época de verão, acabando a época com voo da Enerjet, para a ilha da Boavista e Porto Santo. Nesse ano os operadores eram a Solférias, a Soltrópico e a Sonhando.
      Besse ano foi contatada a Everjets e esta sub-contratou a Air Horizont. Poir tanto….. desconfiar da pontualidade desta companhia.

  29. Atualização 29 Janeiro

    KLM
    Segundo o site da KLM, de 25 Março a 30 abril, ambos os voos serão operados pelo B737-700 (142 pax) em vez do Embraer 190 (100 pax).
    Um pequeno aumento na oferta de cerca de 6000 lugares (ida + volta).

    1. Alteração para Embraer 190 passa para 2 de Julho, mantendo B737-700 por mais 2 meses nos 2 voos diários.
      Mais um aumento na oferta de lugares.

  30. Pete, tendo em conta tudo isto (os números) que comentário te merece tendo em conta todos estes reforços e “passos a trás” (como é exemplo St. Etiene e a Azores Ailines) fazendo uma espécie de articulação com a capacidade da infraestrutura e potencias de crescimento durante este ano, em especial esta época S18.

    1. Acho natural que da mesma forma que existam reforços ou novas operações, outras desapareçam, mas com um saldo de +10% para S18 e com este mix, acho que podemos estar muito satisfeitos.

      A infraestrutura, contrariamente ao que muitas vezes se escreve, tem capacidade e não é impedimento nem a curto, nem a médio prazo.

  31. Atualização 26 Janeiro:
    – Air France: ligeiro aumento em Julho-Agosto, mais semanas com voos adicionais e pico de voo diário em vez de 6xw;

    – Eurowings: retirado o aumento previsto para DUS;

    – Ryanair: aumento em MAD de 14xw para 16xw, acrescentados os novos 3xw para MAN e atualizado TFS com a redução por fecho da pista.

    Afinal sempre foi aparecendo alguma coisa…

    1. A retirada dos voos para DUS pode ser um inicio para também retirarem VIE ?
      Isto porque VIE aparece como esgotado !

    2. A Air Europa tem programado para o verão novamente os ATR em detrimento dos E190 que utilizaram no ano passado. Estará a programação fechada ?
      Relativamente à Aer Lingus, que no ano passado recuou face à decisão inicial este ano nem deu fogo de vista.
      Contudo, a aposta pela Ryanair nos mercados do norte de África como Fez ou Marraquexe é nos dias de hoje essencial, Estocolmo e Oslo face à falta de cobertura do nordeste peninsular a estas regiões.
      A bom ritmo vamos crescendo cada vez mais !

    3. Antacar, a situação da Air Europa mantém-se igual à que estava há umas semanas quando de discutiu o assunto. Da Aer Lingus também não há noticias, mas a Iberia e a Vueling já vão aumentar a capacidade do grupo IAG no mercado transatlântico a partir do Porto.

      Relativamente a Fez ou Marraquexe serem essenciais, ou a uma eventual entrada da Ryanair em Oslo ou Estocolmo, acho que nesta altura nenhuma delas faz muito sentido sinceramente.

    4. Pete quando referes que o grupo IAG vai aumentar a capacidade no mercado transatlântico será através de ligações certo? É que ao ler o teu post parece outra coisa.

    5. Com a abertura de uma base em Viena por parte da Wizz air, também chegará a vez da ligação ao Porto por parte desta companhia aérea. A tendência tem sido iniciar por Lisboa e replicar no AFSC. O mesmo penso da ligação entre Kiev e Lisboa a iniciar em abril ou maio. Se bem sucedida, será copiada para o Porto.
      É questão de tempo. Afirmei aqui no passado que a ligação do Porto a Atenas e a Nápoles seria uma questão de tempo, e estas duas rotas são uma realidade, uma já concretizada outra a iniciar no verão.

    6. Exatamente João, via Madrid e Barcelona. O mercado, principalmente o intercontinental, não é só voos diretos.

      Mário, Lisboa não faz parte da lista inicial de destinos da Wizz em Viena, portanto não podes aplicar essa lógica. Já agora, a estratégia não tem sido só “iniciar por Lisboa e replicar no AFSC”, tem sido iniciar em Lisboa e replicar parcialmente no AFSC. Mas este ano até teremos WRO, que a Wizz não serve em Lisboa, portanto nem é uma regra tão sólida.

  32. “É com muito gosto que lançamos 2 novas rotas de Manchester para Ponta Delgada e Porto, com serviços que contarão com uma e três frequências semanais (respectivamente), bem como voos extra nas ligações a Lisboa e Faro, que farão parte do nosso horário de pico de Verão 2018 (Junho a Outubro). Estas rotas do nosso horário de pico de Verão 2018 serão lançadas amanhã, pelo que os consumidores Portugueses e visitantes poderão contar com tarifas ainda mais baixas e as mais recentes melhorias do nosso programa “Always Getting Better”.

    1. As rotas que serão lançadas amanhã são novas rotas para Portugal ou as novas rotas de Manchester ?

    2. Extamente Pete, contudo fiquei com a mesma dúvida da SID, isto porque o anuncio foi feito ontem mas este comunicado que aqui apresento foi feito hoje por uma assessora da Ryanair em Portugal.

  33. http://observador.pt/2018/01/25/easyjet-so-consegue-crescer-3-em-seis-meses-por-falta-de-capacidade-de-aeroportos-nacionais/

    Pete esta história do crescimento da easyJet não é um bocadinho falaciosa? Isto não é pressão para a situação dos pilotos que é tão focada na entrevista? Afinal se as outras companhias conseguem resolver porque não consegue a easyJet? Apesar de termos uma carga fiscal diabólica e altíssima, existem países ainda com maior carga fiscal! Como resolvem lá?

    A “transferência de voos” de Lisboa para o Porto está a acontecer? Se praticamente não existe crescimento da companhia no Porto, como é que isso se está a verificar?

    Por último, a história dos slots! Como é que é possível não serem dados slots? O aeroporto está a esgotar, talvez em alguns horários, mas isso não está a ser trabalhado com a futura extensão do caminho FOX?

    Muitas coisas desta entrevista ficam literalmente no ar…

    1. transferência de voos, treta acho 😉
      não há muitos slots disponíveis para o próximo verão, estes serão aumentados em 66% com as obras de extensão do caminho FOX, mas até la…. atenção que as empresas (algumas pedem sempre muito mais slots que as que realmente vão usar) portanto há que dar um desconto…

      por vontade das empresas era trabalhadores grátis, slots infinitas (mas só para eles), e taxas negativas. por isso ha sempre algum exagero e FUD nestas entrevistas, eles só estão a fazer o seu papel.

    2. Isto há sempre que ler da perspectiva deles, a realidade muitas vezes é outra.

      Sobre os pilotos, também acho que seria interessante trazer à discussão a fiscalidade e eventuais benefícios não só para pilotos, mas para tripulações em geral. Mas isso não inviabiliza o fundamental, que é, a tabela salarial da easyJet em Portugal, mesmo tendo sido actualizada este ano, continua a ser mais baixa que noutros países. Se falta competitividade, eles que actualizem, não esperem que seja o Estado a ficar com a fatura.

      Relativamente aos slots no Porto, os números avançados não correspondem à realidade. Se calhar num primeiro momento foi assim, mas nesta altura já foram devolvidos imensos slots e não falta disponibilidade salvo a faixa do meio-dia. Creio que nesta altura tudo o que a easyJet pediu já lhes foi atribuído.

      Também não é verdade que se estejam a transferir voos, até porque no ano passado ainda haviam slots na Portela e este ano também os há, só é preciso ajustar um bocado as horas. Ter novos aviões baseados lá sim, está muito dificil, mas como já discutimos, isso não significa que os aviões venham para o Porto em detrimento de outros destinos.

  34. Novidades da Ryanair:
    3xw para MAN

    corporate.ryanair.com/news/ryanair-announces-300m-additional-investment-with-3-new-aircraft-at-man

    1. Compensa a perda da Monarch exactamente com o mesmo número de frequências.
      Era interessante ter dias de operação diferentes da easyJet.

      Manchester tem um mercado enorme, mas esta operação da Ryanair para já está marcada como sazonal (W18)

    2. Muito bom John!

      CVP, será para S18 e não W18, como está no link acima deixado pelo John!

      “…-10 new summer routes to: Agadir (2 wkly), Almeria (2 wkly), Barcelona Reus (2 wkly), Belfast (daily from March), Cagliari (2 wkly), Palermo (2 wkly) Ponta Delgada (1 wkly), Porto (3 wkly), Rhodes (2 wkly), & Venice Treviso (3 wkly)…”

    3. A partir de 2 de junho. Pela conversa da Ryanair, vão agora começar com anúncio para o período junho a outubro. Uma forma de compensar os anúncios no lançamento da programação de verão.

  35. Atualização 21 Janeiro:

    Ryanair

    Tenerife: entre 7 abril e 30 Junho não aparece qualquer voo!

    Madrid: Ainda que pré carregado, teremos mais duas frequências semanais (3º voo diário quintas e sextas).

  36. Entretanto no Brasil, a Gol anunciou que vai operar de forma direta com os seus B737MAX entre o Brasil e a Flórida, em voos cujas distancias são muito semelhantes ao que seria um voos Porto-Fortaleza. Fortaleza que é onde a Gol está a desenvolver um hub Brasil-EUA/Europa, fazendo uso dos B737MAX e dos novos voos da AF-KLM para Paris e Amesterdão.

    1. Previsível Fortaleza-Porto ?
      Penso que a curto-médio prazo a ponte aérea irá começar a funcionar de uma forma mais eficaz com o investimento no Porto na área intercontinental dada a elevada capacidade de Lisboa.
      Não seria Beja uma alternativa para Lisboa ? Vejamos Paris Beauvais e Vatry.. Distantes de Paris mas mesmo assim apresentam valores importante …

    2. Se a Transavia finalmente conseguisse abrir cá uma base como tanto já se falou também ajudaria e muito não? Quer nessa rota quer noutras…

    3. Mais que nada é importante porque é mais um player no mercado, e porque mostra mais uma vez as possibilidades dos aviões de nova geração.

      Eduardo, depois de Miami e de Orlando, Lisboa seria o passo lógico. Seria uma boa noticia para nós.

      MSA, a Ponte Aérea já funciona de forma bastante eficaz e se há coisa que não falta em Lisboa é capacidade para servir o ponto-a-ponto de Lisboa. Beja está quase a 200km de Lisboa, para alternativa já vão fazer o Montijo.

      João, não estou a ver a relação da Transavia com a Gol, pelo menos nesta altura.

    4. Obviamente que com a privatização o processo de construir um novo aeroporto ficou mais dificil, mas não tenho duvidas de que vai avançar. Obras à portuguesa em Lisboa e fora de Lisboa não são a mesma coisa.

    5. Pete, construção é a minha área…. e posso assegurar-te que só para o início do futuro Montijo ainda estamos distante… Lisboa …. Infelizmente é onde trabalho e acredita… as coisas ainda demoram mais…
      As obras não avançam este ano

  37. há uns tempos que não temos novidades, e a meados de Janeiro, vai ser muito dificil que as hajam para este Verão.
    Ryanair e os voos de ligação, todos nós pensavamos que isso implcaria +frequências ou +rotas, para este verão temos Malta como novidade, Frankffurt e Napoles que transitam do inverno; Easyjet com o 4º avião, equivale a zero; a propalada entrada da Emirates , nada..
    Tudo bem, que não podemos esquecer, a United, a Rouge, Aagean , a Wizzair e a própria TAP, o aumento de frequências é muito importante, mas o pessoal anima mesmo é com novas rotas, daí penso a desilusão generalizada, no que concerne a novidades, neste caso à falta delas.

    1. Há uns tempos é como quem diz, porque se tirarmos o Natal e o Ano Novo não sobra assim tanto tempo. Mas sim, o grosso da temporada é o que está à vista, pelo menos para iniciar em Março/Abril. Por outro lado em anos anteriores temos tido sempre novidades até finais de Fevereiro, é só ir procurar.

      Relativamente aos voos em ligação da Ryanair, o previsível que a curto prazo sempre foi não haver mudanças. A médio/longo prazo é quando vamos ver os efeitos, dependendo do que for a estratégia da Ryanair claro.

      Sobre a easyJet, pelo que sei há uma conferência de imprensa marcada para o dia 25 de Janeiro em Lisboa. Espero que pelo menos haja um update relativamente ao 4º avião. As posições para pilotos para novos aviões nas bases do Porto e de Lisboa continuam abertas, e pelo que vejo com condições salariais revistas. Portanto eles continuam a tentar.

      A propalada entrada da Emirates é a eterna questão, um pedido de slots não garante nada e também não impede operações que não aparecem num primeiro momento. Bem sei que há expectativa na chegada deles, e continuo a achar que até ao final da década as probabilidades de a termos no Porto é muito alta, mas é uma questão de tempo.

      Concordo que há uma diferença de percepção entre o que é uma boa temporada e o que o pessoal acha que é uma boa temporada. É que nem é só novas rotas, porque em S18 temos +5 rotas programadas que em S17, mas é rotas com nome, e aí não há nada a fazer. À medida que o aeroporto cresce, o número de rotas sonantes que podem ser apresentadas diminui, na Europa já não sobram muitos e fora da Europa a margem também é pequena. O espaço é realmente a nível de frequências, onde há muito para trabalhar. Só nas rotas de Londres e Paris há espaço para +1MPA, que seria equivalente a 30 novas rotas anuais (2xw) em A320/B738…

  38. Novidades de Verão pela Ryanair já não devem existir. Começou a ser lançado hoje o calendário para o inverno 2018, para as rotas francesas.

    1. É um sinal interessante da Ryanair em França, se realmente a intenção for crescer com força lá de certeza que veremos novidades para o Porto.

      Para o Verão realmente começa a ficar tarde, pelo menos para Março/Abril, mas é estranho terem anunciado tão poucas mudanças a nível de rede sem mudarem muito a previsão de crescimento. Vamos ver.

    2. Eu estava à espera de novidades da Ryanair porque algumas ligações no Porto que eles tinham disponíveis para pesquisa não tinham voos disponíveis, o que pressupunha novas frequências. Mas essas ligações foram retiradas do site. Da Terceira já não é possível fazer ligações.

    3. SID, em todos os comunicados eles tem sempre essa referência.

      João, esse impacto das ligações ainda está para ser visto em Milão e em Roma, quanto mais no Porto. Mais para a frente é provável que aconteça, mas nesta altura ainda é muito experimental.

    4. Não é isso Pete. Alguns voos com ligação que eles tinham anunciado nunca tiveram voos à venda. Apareciam na lista de pesquisas mas depois não havia voos disponíveis. Isso pressupunha ou que estavam a pensar aumentar frequências ou que iam mudar horários. Nem uma coisa nem outra.

    5. Acho que a certo ponto estiveram todas à venda. Nem todas estavam disponíveis nos dois sentidos, mas isso também acontece em ligações via Milão e via Roma, é normal.

    1. Com tudo isto, a Ryanair já tem todo o calendário disponível ou é ainda possível alguma novidade?

    1. Fiz uma pesquisa para outubro e continuam os 10 para Paris. Não serão reforços de verão?

    2. Sim, daí ter colocado 10-15 xw
      10 é o que está carregado para o verão 15 o reforço num espaço de tempo que inclui todo o mês de agosto

    3. Lyon já teve entre 10 e 12xw em S17, está igual.

      Para Paris chegaram a ter até 17xw, embora esses voos extra só costumem aparecer mais tarde. Tudo praticamente na mesma ainda assim.

    1. A Eurowings já tem previsto aumentar Dusseldorf de 2 para 4 semanais, que é onde eles precisam de meter mais voos.

      Colónia está bem servida pela Ryanair, que também vai aumentar para 5 semanais. A isto somam-se os 2 semanais para Dortmund e os 3 semanais para Weeze.

    2. Pete, creio que este aumento de duas frequências semanais para DUS, caiu! De momento encontram-se como sold out!!!
      Assim como os OPO VIE!
      Se assim for, em vez de aumento teremos redução!

    3. Não percebo a decisão de retirar Viena…
      Fiz no ano passado algumas vezes e a média de ocupação foi bastante satisfatória.
      Para este ano já tinha reservado também para Julho …
      Düsseldorf percebe-de dada a oferta na zona circundante. ..

    4. skiespassion, já estou a ver também. Eles tem tido alguns problemas com a incorporação dos aviões da Air Berlin, e já tem cancelado uma série de rotas à custa disso. Esperava que não sobrasse para nós, mas parece que vai.

      Antacar, Düsseldorf para ficar bem servida precisava de pelo menos voo diário, portanto está bem longe de ter oferta suficiente.

  39. Ainda pensando que a Ryanair anunciará alguma coisa, podemos esperar um aumento face a Birmingham ? Isto, tendo em conta que na anterior temporada tivemos 5 xw e passamos para 2xw com a falência da Monarch. A coisa estava a correr bem, contudo não sei o que podemos esperar …
    Creio que Malta, o avião não seja nosso por isso fica tudo um pouco na mesma.
    A existirem anúncios muito sinceramente não sei o que esperar, contudo como novos destino provalmente Hannover (HAJ), Málaga (AGP), Estocolmo (ARN) e Bratislava (BTS) face à concorrência com Viena, um mercado muito recente e com horários pouco ajustados …
    Esperar, sem muita convicção

    1. O vazio da Monarch fica principalmente em Manchester, em Birmingham havia sobre-capacidade e em Londres com os reforços da easyJet e da TAP já haverá crescimento.

      Convém lembrar que a Ryanair avançou antes da Monarch para Birmingham e planeou a rota com 2 semanais, portanto isso era o que eles viam para a rota operando sozinhos. Com a sobre-capacidade de S17 duvido que os resultados tenham sido brilhantes, portanto poucas probabilidades de haver mais voos em S18.

  40. AGADIR – Charter
    “O operador tem programadas 14 partidas do Porto, entre 11 de Junho 10 de Setembro, em avião Airbus A319 de 150 lugares da Germania, num total de 14 voos e 2.100 lugares.”

    Lisboa terá menos 2 partidas o que no Porto e menos capacidade (100 p/ voo).

    1. Luis teixeira…..

      A informação da Presstur é a seguinte:

      “O operador tem programadas 14 partidas do Porto, entre 11 de Junho 10 de Setembro, em avião Airbus A319 de 150 lugares da Germania, num total de 14 voos e 2.100 lugares.

      A operação de Lisboa é em avião CRJ1000 de cem lugares da Air Nostrum e decorre de 18 de Junho a 3 de Setembro, tendo assim 12 partidas com um total de 1.200 lugares.”

      portanto a informação do MSA esta correcta

    2. Agadir em S17 foram também 8 partidas e operadas por E190s da TAP, portanto há aumento. Por outro lado Saïdia parece-me ter levado um corte, acho que acaba por equilibrar.

  41. Não consigo perceber a organização da Air Europa para esta temporada…
    Começaram com os E190 na rota Porto-Madrid, contudo para o Verão 2018 ainda estão carregados os ATR72…
    Para além do mais, pediram demasiados slots para não mexer em nada na operação…
    Alguma previsão ?

    1. A Air Europa costuma atualizar a programação bastante tarde, e realmente ainda não mexeram em quase nada na rede para S18.

      No que toca ao Porto, relativamente aos E190 já várias vezes representantes da Air Europa mencionaram que é o avião que querem ter permanente na rota, mas para o fazer precisam de tirar um de outra rota. No Inverno há mais folga, mas não no Verão. Sobre os slots, como dizemos sempre, pode não querer dizer nada e menos ainda quando são pedidos algo disparatados (como este).

    1. Tiram o voo das 3ªf, mas a Air Transat sobe de 1xw para 3xw, com as frequências a fazerem-se nos mesmos dias. Ou seja, 2 diários em 3 dias da semana, e nada nos outros 4. É o tal problema da fragmentação, mas enquanto não chegarem os novos aviões não há outra hipótese.

    2. E a Sata?
      Não acredito que abandone a rota.
      Neste inverno tem tido presença relevante

    3. Luis, a Azores por agora retirou os voos do sistema, sinceramente não estranharia se abandonassem a rota, pelo menos nos moldes de S17. Eles precisam é de meter a casa em ordem e focar-se nos Açores sinceramente.

      Mesmo agora no Inverno só fizeram uns 2 ou 3 voos diretos para o Natal, mas isso é uma circunstancia extraordinária não consideraria como presença relevante.

    4. Pete
      Hoje ao embarcar estava no placard anunciado um voo da Sata para Toronto.
      Na semana passada o mesmo.
      Serão mesmo operações pontuais?

    5. São voos para Ponta Delgada em A320, mas em que a Azores um número de voo que cobre Porto-Ponta Delgada e um outro voo Ponta Delgada-Toronto:

      S4 377 OPO 12:45 PDL 14:10 320 0 –3–6-
      -> S4 377 PDL 16:00 YYZ 18:35 330

    1. Às 2ªf também há uns bastantes no último voo em A320, mas vamos esperar até os voos começarem, o natural será o A319 ser o equipamento standard mas colocarem um A320 ou A321 quando seja necessário.

    1. É a recuperação de um clássico quase, mas no fundo depende sempre de quem os operadores contratarem. O ano passado a Tunisair operou charters para Djerba e Enfidha.

    2. Mais um clássico, mais um regresso!

      Tunisair adds Monastir – Porto charter in S18

      Tunisair in summer 2018 season is introducing additional scheduled charter route to Porto, in addition previously reported Tunis – Porto route. From 17JUN18 to 23SEP18, the airline plans to operate Monastir – Porto route, with 737-600 operating once a week.

      TU8224 MIR0710 – 1000OPO 736 7
      TU8223 OPO1045 – 1315MIR 736 7

      in: https://www.routesonline.com/news/38/airlineroute/276527/tunisair-adds-monastir-porto-charter-in-s18/

    3. Monastir que já tinha regressado em S17, mas os voos foram operados pela Nouvelair se não me engano, entre meados de Julho e inicio de Setembro.

    4. Efetivamente Pete, já ano passado foi operado pela Nouvelair.

      Referia-me somente a ser outro regresso Tunisair!
      Djerba eparece que também irá operar, já Enfidha parece ter caído!

      Nouvelair mantém Monastir e Djerba ás segundas!

    5. Esperemos que sim, nos charters já se sabe que há sempre alterações mais em cima da hora. Pena também ainda não termos visto nada relativamente a operações charter de longo curso, como por exemplo os voos para o Brasil agora na passagem de ano.

  42. Pete; curiosidade relativamente à falta de pilotos para Portugal da Easyjet anunciaram um evento para este mês, via facebook, easyJet partilhou o seu evento — em Lisboa 22 h ·
    Queres fazer parte da equipa easyJet e pilotar os nossos ✈️? Então, junta-te a nós nos dias 10 e 11 de janeiro e vem dar-te a conhecer!

    Reserva já o teu lugar inscrevendo-te aqui: http://bit.ly/2B13HNh

    1. Bom saber que se estão a mexer, a ver se é desta! Eles já tem vagas abertas para Portugal há 5 meses, juntamente com as de Berlim são as únicas que tem para pilotos.

  43. “Seis voos diretos extraordinários Porto – Milão – Porto em 2018 renovam cooperação com APICCAPS” em relação às grandes feiras do calçado.

    1. É o que tem feito quase sempre que há feiras do calçado, não só em Milão mas também em Bolonha e Düsseldorf se não me engano. Seguramente que com o retomar dos voos diretos da TAP muitas dessas empresas voltarão a viajar com eles (e também por isso a TAP regressa à rota).

  44. -> AEA reservou + 3,63% de acordo com a lista de slots passando de 868 para 2644. Esperamos daqui alguma novidade em relação a aumento de frequências para Madrid ou até mesmo para outros destinos ?

    1. Acho que vamos ter aqui algumas novidades.
      A programação ainda nem sequer está atualizada isto porque os equipamentos previstos para o Verão IATA18 são os ATR72 …

    2. Parece-me o tipico pedido com muita palha, não consigo imaginar para que é que a Air Europa precisaria de 6 voos diários no Porto.

      Antacar, a tabela está atualizada. No caso da Air Europa, os ATR começaram em Junho e houveram ainda uns quantos voos em E190, o que significa que o aumento não chega aos 5.000 lugares para entrar na tabela.

    3. Pete, não me referia à tabela deste blog mas aos dados do site da air europa. Eles também ainda não anunciaram a programação por isso pode ser que nos calhe alguma coisa 🙂

    4. Eles já tem os voos à venda no site, os mesmos 2 diários com AT7. Realmente acho que ainda não divulgaram nada especificamente para S18, mas mesmo assim não consigo ver uso para 6 diários no Porto.

    1. Um bom natal para ti também Pete. Para ti e para toda a tua família. É muito bom contar sempre com alguém que partilha dos mesmo interesses dos nossos, as mesmas situações que as nossas. Que os teus presentes sejam repletos de partilha, união e felicidade. São os meus votos para ti neste natal e em dobro para um novo ano que está prestes a começar. Expansão nas tuas realizações tal como a expansão que iremos ter neste aeroporto em 2018. Expansão das tuas ofertas, das tuas partilhas e dos teus desejos.
      Dás vida a tudo isto, tudo que é seguido por centenas de pessoas.
      O melhor para ti e para os teus !
      Feliz natal e um excelente 2018 !

    2. Obrigado Pete!
      Aproveito para desejar a todos um Feliz e Santo Natal!
      Que 2018 sejo repleto de boas novidades para o nosso aeroporto e muita saúde para todos nós!

    3. Mesmo atrasado, ainda posso desejar um bom ano de 2018 e excelente fim de festas de Natal! (o voo 2412 chegou atrasado, mas o 3112 ainda vem a tempo!
      Santas e felizes festas a todos os ‘blogueiros’ ocasionais e fixos… parabéns e um ‘bem haja’ ao Pete351 pelo excelente trabalho no blog

    1. Lá está, passam AMS a A319 e libertam o E190 para fazer LCY. Na Ponte Aerea também me parece que haverá um ligeiro aumento, mas não é tão fácil calcular.

    1. Grosso modo, quanto representam os valores totais da temporada de inverno apenas referindo janeiro, fevereiro e março de 2018? Serão 180 000 lugares?
      Pergunto isto, para ter uma ideia de quantos lugares a mais estão até ao momento previstos para 2018, juntando aos 665 000 da temporada de verão.

  45. De acordo com o site institucional da TAP, a venda de bilhetes para Milão, Barcelona, London City e Ponta Delgada está pendente, estando prevista “assim que estejam concluídos alguns detalhes operacionais.”
    A minha questão é, os detalhes operacionais podem representar aumento da capacidade noutras rotas, como por exemplo Madrid ou Amesterdão (rotas TAP Express) ?

    1. Mais eventuais novidades devem estar dependentes de fecharem a aquisição de aviões. Já é um avanço para evitar a barracada que aconteceu há 3 ou 4 anos atrás na Portela…

    2. Ainda assim o programa intercontinental de Lisboa está pré-anunciado. O pete tinha falado do pedido diário para S.Paulo… esperar para ver …

  46. Neste momento no que respeita a S18, já temos assegurado um crescimento superior ao de S16, mas ainda longe de S17.
    (Até por que alguns acréscimos de S18 são a confirmação daquilo que foram reforços temporais em S17)

    Era bom esperar mais alguma coisa da TAP, no que respeita a Brasil, mas não creio que apareça mais nada para este ano.
    Nesta aposta da TAP, só fico mesmo em dúvida se Barcelona não será demais.

    Espera-se agora essencialmente que Ryanair e Easyjet tenham ainda uma palavra a dizer para o novo verão e claro sempre umas coisas interessantes de última hora e inesperadas.

    1. Da Easyjet já saíram as ocupações do 4 avião, com mais frequências para basel, lyon, Manchester e Gatwick da base do Porto. Ryanair, pensei com voos de conexão tivéssemos mais rotas, a Ryanair está muita tremida com esta história dos pilotos, nas últimas semanas apresentou novas rotas e aumento de frequências em Alicante, palma, Dublin, rotas soltas em Valência por exemplo. A ver se ainda temos direito a algo

    2. zoficial, não estou a ver nada de novo na easyJet para além de uns voos a mais para Gatwick em Setembro-Outubro. Onde é que viste esses aumentos?

  47. De acordo com a nova estratégia da TAP Barcelona parece-me exagerado visto que compete com 13xw da vueling e 16xw da Ryanair. Milão é a aposta ganha tendo em conta a situação atual do mercado e da procura existente contra balançando com a oferta (até agora mais reduzida pela Ryanair).
    Ponta Delgada seria expectável logo a partir do “divórcio” do code-share com a SATA Air Azores. A grande novidade é Londres City. Sempre apostei num reforço de Londres mas nunca pensei em City, estando mais direcionado para Heathrow… Mas City também me parece uma boa escolha, talvez o sábado não seja contemplado com essa viagem!
    Surpresa na não opção de retomar Fiumicino em Roma, atualmente com 3xw para Ciampino Roma é um destino que precisa de outro operador tal como aconteceu com Milão até agora.
    Na generalidade parece-me positivo este reforço, esperemos agora pelo anúncio da América, talvez Caracas volte e vamos ver o que acontece a New York, agora que a United contempla 1xd.

    1. Eu dava preferência a NY se fosse para JFK. Para mais voos para EWR, dava preferência ao Brasil e/ou Luanda.

  48. Entretanto, da mesma forma que a TAP pré-carregou Lisboa-Florença para S18, pré-carregou outras 4 novas rotas (tudo destinos existentes, mas 1 aeroporto novo) a partir do Porto. Portanto a apresentação da temporada não deve estar a demorar.

    1. Boas Peter não percebi o pré-carregou outras novas rotas, quais? Pode desvendar Pete essas rotas?

    2. Milão até será interessante.
      Barcelona e Ponta Delgada só se for para depois se lamentarem da rentabilidade. Estamos muito bem com a Ryanair, Vueling e Sata
      Aliás se tivessem algo decente já há muito teria sido anunciado.
      Importante seria a LATAM e reforço da TAAG.

    3. BCN deve ter procura suficiente para a TAP. Só a Catalunha tem 7M de habitantes e é uma região bastante rica.
      Agora PDL parece estranho. A U2 abandonou a rota de Lisboa e aqui no Porto a SATA e a FR parecem suficientes… Vamos ver.

    4. A sério?! Acho que está para cair algum santo do altar! Qual a fonte da informação e qual a 4 rota? Bruxelas?

    5. London City? Será engraçado ver a evolução no Porto a evolução de uma rota predominantemente ligada a negócios. E comprar com a mesma rota em LIS.

      Quanto ao resto espero que realmente alguém cresça em PDL pois as ligações existentes são poucas e com maus horários.

      Já agora que aviões estão previstos para já? E190? Será tudo TAP ou alguns voos TAP Express também?

      A nível de longo curso nenhum indicador também?

    6. Sim, pelo que está no sistema recuperam Barcelona e Milão, as rotas com melhores números das 4 canceladas em 2016, aumentam Londres para 3 diários através de Londres City (não há slots em Gatwick) e entram em Ponta Delgada, que é um mercado muito especifico tal como Funchal.

      Tirando a parte em que teremos 2 companhias estatais a concorrer para os Açores, parecem-me escolhas lógicas. A nível de intercontinentais ainda não mexeram nem no Porto nem em Lisboa, que seria a peça que falta (saber se vão mexer nos horários/frequências).

    7. Pete, de todas as rotas que a TAP cancelou aqui no Porto, parece-me que BCN, com a Ryanair e a Vueling foi a que melhor “recuperou”. Salvo erro, a oferta hoje (ainda sem TAP) é maior do que antes do cancelamento.

      A minha questão é: há mercado para isto tudo?

    8. Tanto Barcelona como Milão ganharam uns 100.000 passageiros, sendo que Barcelona partia de uma base maior. Mas por isso é que são as mais interessantes, porque são aquelas onde a procura se revelou mais forte. Se não me engano também eram as que tinham as tarifas unitárias mais fortes das 4 canceladas em 2016.

      Diria que Milão aguenta bem os 2 diários, e ainda haveria espaço para a Ryanair melhorar a operação. Barcelona +1 diário também se justifica, +2 fica mais dificil, mas com um aumento das ligações da Vueling em BCN e da Ryanair/TAP no Porto provavelmente até aguenta. Depende do que for a operação intercontinental também.

    9. O E190 que vai fazer London City vai ficar sediado no Porto?
      Qual será assim a frota que a TAP terá no Porto?

    10. Esse E190 em principio será um dos que já estão baseados no Porto. Temos que ver a programação final, até porque o equipamento na Ponte Aérea está muito irregular, mas diria que está qualquer coisa como isto:

      1x AT72
      3x E190
      7x A32S
      1x A332

    11. Estou estupefacto.Já não acreditava em nada vindo da TAP pública. Muito bem, assim a rede da TAP cresce bastante e penso que, eventualmente, poderia aumentar as rotas intercontinentais que cortou (aumentar Nova Iorque, Rio e São Paulo em, pelo menos, mais um semanal)… e quem sabe algo mais… Continuo a achar que dois voos semanais para Luanda e para Maputo, seriam uma cereja no topo do bolo para a TAP, com partida do Porto.

    12. Diogo, o que se foi dizendo é que haveria alguma coisa também a nível de intercontinentais no Porto, mas vamos ver, vejo Barcelona como um sinal de que a coisa pode pender para aí e sabemos que a TAP pediu ao regulador brasileiro mais frequências para OPO-GRU. Como a TAP vai receber A32S NEO já em 2018, o ideal seria passar Nova Iorque para A32S diário e usar o A332 para fazer Brasil diário.

      Novos destinos de longo curso é que duvido, Maputo não tem procura suficiente e Luanda tem o problema das divisas. Creio que a questão se poderá colocar se a TAP conseguir finalizar as JV com a Azul e a JetBlue, podendo os voos serem operados por estas até.

    13. Óptimas notícias para o AFSC… afinal a TAP sempre tinha ideias para o Porto, esperemos que haja ainda mais!

    1. A easyJet tem uns aumentos em Agosto tipo esse, Gatwick creio que também tem, mas não tenho tido tempo para fazer o levantamento completo. A ver se arranjo um bocado estes dias.

  49. A Air Transat opera 3xw para Toronto. Não vi nenhum registo sobre a operação desta rota anteriormente daí não consegui perceber ser existe aqui algum reforço.

    1. O diário para Lyon, ainda assim, só Julho-Setembro. Com o abandono da Ryanair de EBU bem que podiam meter a temporada inteira.

      sid, Nantes já subiu a diário em S17.

    2. Pete, em junho e outubro é que nunca carregaram a 6a frequência (quartas-feiras).
      Esta 7a frequência (segundas-feiras, creio) é que está carregada toda temporada.

  50. Ryanair En Mallorca: – Un avión adicional basado en el aeropuerto para el verano 2018.

    – Vuelos adicionales a Birmingham (11 semanales), Bournemouth (8 semanales), Bristol (10 semanales), Cork (3 semanales), Dublín (10 semanales), Edimburgo (8 semanales), Londres Stansted (19 semanales), Manchester (15 semanales), Milán Bérgamo (10 semanales), Oporto (4 semanales), Shannon (3 semanales) y Estocolmo Skavsta (4 semanales).

    +1 semanal ao que parece! grão a grão..

    1. Tem sido mesmo grão a grão, se não fossem as Americanas a iniciarem voos diários e a Ryanair, e até ao momento não se esperava grande crescimento.

      Li que a TAP quer fazer 9 semanais Lisboa – Florença, a partir de 10 de Junho… Enfim, não vale a pena fazer grandes comentários….Se todos fossem como eu… bem que eles piavam fininho……

      Quanto à Emirates, alguém sabe se sempre vão avançar, uma vez que mantêm os slots nesta segunda fase?

    2. A Vueling e a Wizz também estão com bons crescimentos previstos, a que haveria que somar os 5 semanais adicionais da Transavia para Paris (anunciados, mas ainda não carregados). Portanto este ano, e à espera das programações finais, a coisa até está bastante equilibrada.

    3. Que é o que estava antes, e praticamente o que estava no ano passado. As única diferença é que Agosto está com 4xw em vez de 5xw, e Junho+Setembro estão com 4xw em vez de 3xw.

  51. a Easyjet ja lançou novas rotas para o Verão, e não temos direito a nada, pelo menos por agora, Bordeus abre sim para Faro, mais uma vez Nice (incompreensivelmente) nada.

    1. ao que parece anunciaram 55 novas rotas (suponho com as rotas para Berlim Tegel incluidas). Tinha esperanças porque ao verificar os horários;Porto teria o 4 avião baseado, mas pelo menos por agora, continua tudo igual.

    2. 55 + Tegel. Anyway, aparentemente em janeiro vão lançar mais um monte de rotas. Hoje concentraram-se em França e UK.

    3. hoje tb anunciaram rotas das bases de Italia, Faro-Malpensa, e nós out. Ainda há pouco tempo o diretor da Easyjet em Portugal, disse que havia um problema para contratar pilotos para Portugal(devido à legislação laboral, suponho) daí nao poderem aumentar o nº de aviões baseados. Enfim.. vamos andando, vamos vendo.

    4. Sim, começou com as novas rotas, mas ainda falta bastante, portanto há que esperar. Mesmo aumentos de frequências têm anunciado a conta gotas.

      zoficial, a questão da legislação foi a desculpa que eles deram, a realidade é que a tabela salarial da easyJet em Portugal é bastante mais baixa do que noutros países, mesmo tendo em conta o custo de vida, e isso afasta os candidatos. Por enquanto eles ainda tem posições abertas para pilotos em Portugal, juntamente com Berlim são as únicas vagas. Esperemos que resolvam o problema.

  52. Talvez um pouco repetitiva.. Mas, já não seriam horas da Ryanair anunciar o calendário para o Verão 2018 ?
    Tendo em conta estas falhas de serviço, voos cancelados para esta altura até Março será expectável que apareça calendário, ou o mesmo se irá resumir ao que já está exposto agora ?
    Para a TAP, estou curiosa para saber que estratégia irão adotar. A reabertura de Bruxelas, Milão e Roma parece-me certa. Barcelona também deverá entrar nos planos, considero estar de pé atrás com este destino dada a oferta existente. Manchester e Heathrow seriam estratégias interessantes visto que a Monarch faliu e retardou a oferta para Manchester. Não percebo com não correu bem a operação para Heathrow por parte da British dada a localização do aeroporto na cidade de Londres. Ponta Delgada, dado o “divórcio” com a Azores Airlines, também me parece certo. Relativamente aos mercados Americanos e Asiáticos e Africanos não estou dentro da área, por isso não posso opinar sobre isso.
    Falta agora saber quando será feito o anúncio da operação, mas dado o “alarido” feito em torno desta decisão, que no meu entender já devia ter sido pensada antes, penso que teremos um grande número de passageiros no Verão IATA 2018.
    Seria igualmente positivo que estas novas ligações (Nova Iorque, Toronto, Atenas) permanecessem no Inverno.
    Estamos a viver claramente uma fase positiva no AFSC a todos os níveis: novas rotas, novos horários e novos acessos dentro do aeroporto, começando pelo controlo de segurança que hoje em dia não é capaz de escoar o número de passageiros existentes nas principais horas (período da manhã, quando partem as low-cost). A integração da linha E (da metro do porto, em serviço expresso) no programa move porto (metro 24h entre julho e outubro) já seria um bom começo para terminar num serviço regular também ele 24h para melhor servir o AFSC.
    Um grande aeroporto numa grande expansão.

    1. Eventualmente não deve demorar muito, mas o mesmo se aplica a bastantes companhias. Convém lembrar que recentemente tivemos duas companhias que faliram e que juntas transportavam uns 40 milhões de passageiros, incluir isso nas programações demora tempo.

      Relativamente à TAP, como digo, há que ver o que eles querem fazer no Porto e que estrutura de custos têm agora. Sem isso é difícil fazer previsões. A que teria mais probabilidades em qualquer cenário seria Milão, as outras já dependem.

      Sobre Heathrow, é assim, os voos da BA não correram mal, até correram melhor do que tinha sido planeado. O problema é que para funcionar realmente bem precisava de ter slot diário, e a BA preferiu mandar o voo para Gatwick onde podia meter mais frequências. Sem ser a BA e com frequência não faz sentido pensar em Heathrow, para ponto-a-ponto qualquer um dos outros aeroportos de Londres funciona melhor.

  53. O aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, terá em 2018 rotas para cinco novos destinos, avançou esta quarta-feira o presidente da ANA Aeroportos de Portugal, Carlos Lacerda. Em causa estão as cidades de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, através da companhia United, bem como Toronto, no Canadá, através da Air Canada. Somam-se Munique, na Alemanha, com a companhia Eurowings, Malta, pela Ryanair, e Wroclaw, considerada a segunda maior cidade da Polónia, através da Wizz Air

    Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/aeroporto-sa-carneiro-no-porto-tera-cinco-novas-rotas-em-2018

    1. Se ler um pouco deste blog perceberá que quando ouve, ou lê, esses meninos de Lisboa é só demagogia barata.
      Das cinco rotas novas acertou em duas e até esqueceu, por ex, Atenas.
      A única novidade é que agora terá sido o líder da ANA. Se fosse o ministro ou o seu séquito nem valia a pena comentar.

    2. Eles referem-se sempre a novas operações como novas rotas, soa melhor e ajuda a “vender” o trabalho deles. Eu ouvi as declarações e fala nesses destinos como alguns exemplos, não como lista exaustiva (isso já foi interpretação do jornalista).

    3. Não iriam estar a falar em todas as rotas em detalhe e isso até se compreende, mas não falarem de Atenas é um pouco surpreendente.

      Agora vamos esperar pelo que irá apresentar a TAP. Pelo que se percebe passa pela reactivação de rotas europeias que foram eliminadas. Será talvez por isso que não se verifica crescimento da Ryanair em Milão?

      Quanto a outras rotas suprimidas como Barcelona ou Bruxelas não estará a rota já bem coberta?

      Roma, qual seria a capacidade de crescimento de uma nova companhia face aos 3xw existentes da Ryanair? Não seria melhor para a rota apenas o crescimento através das frequências apenas por uma companhia?

    4. CVP, se alguma coisa a Ryanair poderia estar tentada a aumentar o número de voos se soubesse que uma concorrente iria entrar na rota. Mas as companhias sendo independentes umas das outras não coordenam esse tipo de decisões.

      Relativamente a essas rotas, idealmente Milão seria a única realmente necessitada de um novo operador. As restantes tem o número de operadores adequado e seria sempre preferível que fossem esses operadores a crescer. A realidade, em casos como Milão, é esse crescimento estar agora a ser feito com recurso a tarifas mais altas e à custa de capacidade reduzida. Mas é esse cenário que atrai a concorrência e depois provoca fragmentação excessiva, mas pronto, é mesmo assim que funciona. Ainda assim, melhor fragmentação que capacidade reduzida.

    1. Em Dezembro do ano passado a própria Eurowings anunciou esse voo, mas acabou por não o operar. Este ano não anunciaram nada, portanto vamos esperar.

    1. A programação com os E190 significa uma redução de capacidade por trajecto.

      Será efectiva ou conforme as reservas poderão ajustar para os 700/800?

    2. Para um hub é preferível mais frequências do que propriamente mais capacidade por avião certo? E os E190 não são propriamente um Melro…

    3. Ajustar pontualmente para B737 podem fazer sempre, mas é pouco provável, o mais normal será simplesmente ajustarem no preço.

      Ainda assim, sendo os aviões mais pequenos, há um aumento muito considerável de capacidade e principalmente frequência entre KLM e Transavia para Amesterdão. Serão entre 3 e 4 voos diários para AMS + os Air France para CDG, quando não há muito tempo tínhamos só os Transavia para AMS e nem todos os dias…

    1. Bom dia,
      Não era possível apresentar os horários das operações AF/KL para S18? ou aonde é possível descarregar um pdf com esses (e outros…) horários para S18 no AFSC?
      Há alguma previsão de novas rotas/companhias de França para o AFSC? obrigado

    2. Obrigado pela informação… na verdade procuro sempre o pdf no início da época S/W, mas desde já há algum tempo que não consigo encontrar os horários do AFSC, e já nem sei onde os encontrar. Se algue´m tiver um link, agradeço 🙂

    3. Realmente, também os tentei encontrar agora e não os encontrei. Como não uso nem me tinha apercebido que já não estavam disponíveis.

    1. Próximo verão IATA, a Azores Airlines irá operar 9 frequências semanais para PDL e 1 para TER.

    2. A Azores está sempre a mexer na programação, acho que nem eles sabem. Mesmo o semanal para Toronto já carregaram, tiraram, voltaram a carregar e tirar outra vez. É tipo a RAM, é quase preciso ver todas as semanas.

  54. Atualização 27 Novembro 2017

    Wizzair

    Colocada à venda mais um destino!
    Katowice na Polônia com duas frequências semanais às segundas e sextas.

    WZZ1195 KTW 15:35 18:20 OPO
    WZZ1196 OPO 18:55 23:25 KTW

    Esta operação começa a 18 Junho 2018.

    1. Excelente! Mais um novo destino, para um total de 4 destinos na Polónia, entre Wizzair(3) e Ryanair (2) (Varsóvia, Cracóvia, Katowice e Wroclaw)!! Parabéns AFSC

  55. https://www.publico.pt/2017/11/22/economia/noticia/easyjet-o-ambiente-fiscal-em-portugal-nao-permite-contratar-pilotos-como-gostariamos-1793418?page=/&pos=5&b=stories_featured_c

    entrevista com o director da Easyjet em Portugal, em que fala que não é possivel aumentar os aviões baseados em Portugal , no caso do Porto 3, mas a verdade é que verificando os horários a partir de março, temos 4. Vamos esperar pelas cenas dos próximos cápitulos.

    1. Se não conseguem recrutar pessoal só tem que rever as condições oferecidas. Tanto a TAP como a Ryanair tem conseguido contratar pilotos para as bases portuguesas, portanto a falha não está no país.

      Acredito que acabarão por resolver, mas não deixa de ser um sinal preocupante que o 4º avião possa estar em causa por falta de pilotos.