Estatísticas 2020

2018 2019 2020 Var. (%)
Janeiro 761.838 833.313
Fevereiro 733.831 803.782
Março 887.144 970.104
Abril 1.042.042 1.146.059
Maio 1.093.781 1.188.880
Junho 1.080.119 1.211.061
Julho 1.151.468 1.296.859
Agosto 1.218.609 1.349.804
Setembro 1.132.079 1.252.269
Outubro 1.089.893 1.180.773
Novembro 861.027 922.888
Dezembro 889.387 949.292
Total 11.941.218 13.105.084
Rolling Year: 13.105.084
Previsão 2020:

Top 12 City Pairs

Paris 1.606.102 470.991 Bruxelas
Lisboa 1.069.092 450.556 Frankfurt
Madrid 968.195 417.678 Funchal
Londres 855.822 393.575 Milão
Genebra 695.268 341.107 Luxemburgo
Barcelona 691.925 337.706 Amesterdão

Histórico

1999 2000 2001 2002 2003 2004
2.832.722 2.731.637
2.682.511
2.573.799 2.605.946 2.944.134
2005 2006 2007 2008 2009 2010
3.108.186 3.402.805 3.986.748 4.535.813 4.509.350 5.283.361
2011 2012 2013 2014 2015 2016
6.004.589 6.055.021 6.372.470 6.932.816 8.088.907 9.378.392
2017 2018 2019
10.788.628 11.941.218 13.105.084

_______________________________________________________________
1: A previsão é efectuada com base nas ocupações históricas das várias companhias aéreas que operam aeroporto, ajustadas ao sector médio e à oferta de lugares prevista para o ano.

*: provisório

25 comentários em “Estatísticas 2020”

  1. Olá a todos, espero que estejam todos bem, o máximo possível resguardados em casa.
    Estive um pouco resistente em vir escrever aqui, desta vez em moldes um pouco diferentes do que habitualmente tenho feito.
    Escusado será dizer que vivemos tempos difíceis… Quem diria a 2 de março (primeiro caso de COVID-19 em Portugal) que esta situação iria alcançar esta magnitude mundial e mortífera.
    Tenho pensado nesta situação em duas perspectivas: na vertente humanitária e na vertente dos movimentos aéreos.
    Há muito tempo que considerava que toda esta correria diária tinha que fazer um pausa, mas nem em sonhos pensava que esta pausa seria provocada por uma doença mundial. Esta pausa, ainda que necessária, irá levar, inevitavelmente, a um novo olhar sobre as nossas necessidades que se irão refletir nas nossas escolhas e prioridades. Infelizmente, e quase certo, esta infeção, após passado o pico da pandemia, irá conduzir a uma crise económica brutal em todos os países.
    Aguardei por novos desenvolvimentos sobre a parte aérea. E escrevo, logo a seguir a ver a notícia de que o projeto do Aeroporto do Montijo e a ampliação do Aeroporto Humberto Delgado estão cancelados (e para muitos que pensam que cancelado significa adiado – cancelado é mesmo cancelado). Para já, a até ser decretada a suspensão de obras públicas, as obras no taxi do AFSC continuam (e a bom ritmo). Mas nem tudo são boas notícias.
    Neste momento temos um aeroporto (quase) todo parado. E o arranque não será, de todo, o reinício das atuais operações suspensas. Acredito que a par com a FlyBe (em que a COVID-19 foi apenas uma pequena areia no processo) algumas outras irão cair, principalmente lowcost’s (refiro-me e.g. à Norwegian e a Jet.2) e muitas outras, as ditas “de bandeira” irão demorar a ressurgir.
    No nossos espaço, o AFSC, espero algumas quebras principalmente na Emirates, na Turkish, na RAM e na Aegean já para não falar nas lowcost’s que estão em terra, por tempo indeterminado.
    Este será, por certo, um ano quase nulo esperando com esperança que 2021 seja o recomeço progressivo e positivo da máquina já com a ampliação (talvez não tão necessária nesta altura) do taxi completamente finalizada e pronta a utilizar para um melhor funcionamento do AFSC.

    Desejo de saúde para todos e o máximo de recolhimento possível!
    Mª Sá

    1. O cancelamento das obras era fake news alguém que se lembrou de mandar um e-mail para as redações dos jornais a fingir que era do estado a anunciar isso

  2. Muita força a todos os bloguistas do ‘blog’ do nosso AFSC… estou certo que o AFSC como todos nós sairemos mais fortes e de boa saúde. Forte abraço (virtual…) a todos/as bloguistas!

    1. Obrigado Luis, José, espero que todos estejam bem e em casa. Estes dias obviamente estamos um bocado parados por aqui, mas se tiverem algum topico que vos pareça interessante discutir podemos tentar preparar alguma coisa. Um abraço a todos!

    2. Sei lá Pedro que tal uma perspectiva sobre o que poderá acontecer a indústria. Com margens a balizar a coisa

      Se ha pessoa que aprendi a respeitar a opinião é a do pedro sempre informado sempre rigoroso, um gosto..

    3. Essa esta na calha, mas acho que nesta altura ainda é cedo. Parece claro que teremos um ajuste em baixa da oferta, mas a dimensão é difícil de avaliar. Os dados que tem aparecido da China, e mesmo as movimentações que vemos nas frotas de algumas companhias ocidentais de acelerar a retirada de aviões mais velhos apontam para valores de -10 a -30%, mas ainda são muito verdes para se poder extrapolar.

      No caso da Europa, teremos ainda que ver como vai ser a acção dos vários Estados nas respectivas companhias de bandeira. No passado esses apoios seriam considerados ajudas de Estado e teriam que haver contrapartidas, mas desta vez não será o caso, o que abre muitos cenários, desde reestruturação em baixa, a substituições forçadas de aviões antigos por outros mais amigos do ambiente, até injecções em excesso para dar um empurrão ao sector nesse país. Em Portugal haverá seguramente essa discussão em relação à TAP, a que teremos que estar particularmente atentos.

  3. Gostaria apenas de desejar “o melhor”, para o mentor deste blog (Pedro) e para os demais participantes e interessados desta página.
    Protejam-se todos muito bem e estou certo, que o nosso querido AFSC, terá dias melhores, num futuro próximo. Abraço a todos(as).

    1. ainda agora estava a ver, lisboa tem 8 aviões a ir ou vir para lisboa, no Porto apenas 3 avioes e 2 sao de carga. Será que com isto alguma empresa de viação vai resistir?? Pois mesmo que a “epoca alta” este ano vai ser muito fraca com o medo das pessoas de sair muito

  4. Começam a multiplicar-se os casos de coronavirus no Porto, de longe a cidade mais infetada do país. Temo o pior sinceramente…

    1. Embora não espere grandes surpresas, ainda só tenho dados completos por rota até ao 3T 2019. Quando tiver os dados completos posso divulgar.

    2. Ok
      Obrigado.
      É apenas curiosidade sendo que indicará evolução do perfil da procura

    1. Fevereiro deverá ser bom, até porque teve mais um dia… o 29.
      Deverá crescer 10% fácil…
      Mas com todo este alarmismo, os 14 Milhões serão difíceis de bater, só se houver outra surpresa tipo anúncios recentes da easyJet.
      A final da supertaca europeia, se tiver equipas inglesas, serão uns 50 mil a vir de avião. Vamos ver as expectativas para o melhor Agosto de sempre 😊😊

  5. À espera dos números de Janeiro, abrimos o tópico com a previsão inicial para este ano, na casa dos 13.7 milhões. Contrariamente a anos anteriores esta previsão fica ligeiramente abaixo da previsão da ANA, que seria na casa dos 13.9M.

    1. Infelizmente, suspeito que o coronavirus vai dar um rombo nas estatísticas … Tenho conhecimento nos que me rodeiam de quem já não fez viagens programadas e de quem ainda não marcou férias. Espero que não se verifique a temida pandemia…

    2. A sentir já estamos, porque a procura para a Ásia está mais fraca, mas espero que com o passar do tempo toda esta histeria passe, tal como aconteceu com a Gripe A há uns anos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.