Verão IATA 2021 (S21)

Página de discussão da temporada de Verão IATA 2021 (S21)

70 opiniões sobre “Verão IATA 2021 (S21)”

  1. Amanhã, 07.09.2021, se excluirmos voos domésticos, a nossa querida TAP vai fazer um voo do Porto (Porto-Paris)! Um voo internacional numa altura de regresso de férias e que destinos de emigrantes estão caros por outras companhias aéreas (ganharem bem nesta altura do ano). Não percebo o silencio de responsáveis nortenhos. Inverno IATA vai ser assim.. Lastimável

    1. Vão haver eleições daqui a umas semanas e a julgar pelas sondagens parece que o povo está satisfeito com o PS. Portanto não há razão para mudarem. Importante é o parecer da Comissão. O plano de reestruturação apresentado, pelo que se vê nas comunicações da Comissão, resume-se a manter uma posição dominante em Lisboa e esperar por dias melhores. A baixa competitividade a nível de custos é dada como inerente ao negócio. Eu tenho muitas dúvidas que isto seja aceite, principalmente se olharmos para o precedente da Alitalia.

    2. Esperemos que as notícias frescas da Alitalia nos salvem de ainda mais despesismo.
      Mas neste país parece que o PS consegue sempre tudo, até na UE.

    1. Bem apanhado Pedro Luz!

      No mesmo período acrescentar ainda (o que pude apurar) :

      +1x OPO BER
      +1x OPO BCN
      +1x OPO CAG
      +1x OPO CGN
      +1x OPO EIN
      +1x OPO FKB
      +1x OPO LIL
      +1x OPO MLA
      +2x OPO VIE (Agosto também operou +2)

    2. Faz parecer que teremos direito a mais reforços durante o Inverno IATA.
      Cobrir uma possível destruição da TAP? Impedir a entrada “rumorada” da Wizz Air? Slots?

    3. PDL, TER, BER, CAG, EIN, FKB, MLA, VIE realmente são reforços, mas CGN e LIL são o recuperar da operação normal. BCN e MAD estão a menos de metade do que havia, não se podem considerar reforços.

      Luís, para o Inverno há algumas rotas com reforços previstos, e outras com cortes. Não significa nada em si, é normal.

    4. Pete,
      É pessoal, pensando que no verão de 22, a pista já estará funcional, o que acham que pode suceder a nível de novas rotas e mesmo abrirem bases da volotea ou wizzair, é plausível?

    5. É difícil fazer previsões para S22, mas em qualquer cenário não vejo grande lógica em bases da Volotea ou da Wizz no Porto. Ainda podem crescer muito sem um investimento dessa dimensão se assim quiserem. A haver mais aviões apostaria por aviões da easyJet, da Ryanair, ou algum NST novo.

      Mas de forma geral acho que podemos estar optimistas.

    6. Verdade Pedro, não se podem considerar reforços a MAD e BCN nem CGN e LIL por estarem a recuperar frequências. Só quis salientar que em relação a Agosto deste ano e a menos de um mês, haja vontade em acrescentar novas frequências para Setembro e Outubro.
      Creio que o 10º avião da base agora fique quase preenchido na totalidade.
      Ainda por voltar estão NAP, CFE e NUE, certo? Mais alguma?!

    7. Certo, era mais para ter os números em perspectiva. Este mês a operação da Ryanair no Porto está com -15% de lugares do que tinha em Agosto 2019.

      Comparando com S19 não estão a operar CFE, LIS, LPA, NAP, NUE e SXB. Imagino que CFE e LPA voltarão eventualmente, as outras tenho dúvidas. Em compensação estão a operar agora AGP, BUD e VIE, que não tinham em S19.

    8. Consta que fontes governamentais dos Açores avançam que haverá reforços para os Açores no próximo inverno IATA a partir do Sá Carneiro.

      PONTA DELGADA (9X)
      TERCEIRA (4X)

    9. Vamos ver, as ligações aos Açores continuam muito deficientes, nem a Ponta Delgada é possível fazer viagens de i/v no mesmo dia.

  2. É impressão minha ou a TAP acaba de reduzir a operação no Porto??? Londres passa de diário para 3 ou 4 x por semana e Paris há dias que não fazem o voo da manhã?? Que Londres não esteja a ter muita procura, por causa das anormalidades que por aqueles lados se passam, ainda dou benefício da dúvida. Paris não consigo perceber. E estamos na primeira quinzena de Agosto!!! Vai ser bonito o Inverno..Demora muito a fechar a companhia da Portela? #salvavamosbiliões!!

    1. Pelo que vejo é esta semana e na próxima, mas é estranho, principalmente para Paris subiram quase tudo a A321 até ao fim do mês e mesmo assim há voos esgotados. Inclusivamente os tem mandado para LUX e GVA, onde antes nem com um milagre os mandavam a partir do Porto. A partir de Lisboa também tem menos voos esses dias.

      Provavelmente estão a tentar espremer o máximo possível a operação enquanto podem, sabendo que há uma forte possibilidade da Comissão Europeia bloquear o resgate.

    2. Pete quando dizes espremer, qual a lógica dessa tática? Não percebo, a TAP não devia querer fazer dinheiro? Encher um A320 ou A321, ainda para mais aos preços elevados que a TAP cobra, não é bom negócio? Qual a lógica? Perder cota de marcado em Agosto no Porto e até em Lisboa? Não me parece grande tática.. mas eles lá são os experts!!

    3. A lógica é eles venderem bilhetes para X voos, e depois fazerem X-1 e consolidar nos restantes. Dependendo do nº de lugares vazios durante a semana, cancelando 1 ou 2 voos nos dias mais fracos devem conseguir acomodar tranquilamente. Mesmo que alguns passageiros optem por reembolso, a empresa sai a ganhar. Em tempos normais provavelmente seria má ideia, mas nesta altura praticamente todas o estão a fazer. Este ano já me aconteceu com a Lufthansa e com a Swiss por exemplo. É o que faz mais sentido para mim, mas até pode ser outra coisa.

      Quota de mercado normalmente diz pouco, e nesta altura menos. Aliás, se quando as coisas estavam boas a TAP se tivesse focado mais em rentabilidade e menos em quotas de mercado, hoje estava numa situação muito melhor.

  3. Hoje por volta das 17.50h passei pela gare do aeroporto e reparei muita gente para embarcar e uma grande fila para passar no controlo, pois só estão a funcionar com um pórtico. Faz lembrar um passado recente com filas e mais filas….. pelo menos parece que julho esta a ser muito animado.

    1. Infelizmente é algo que se está a ver muito, controlos de segurança ou de passaportes com muito menos gente do que deviam ter, o que depois se traduz em filas apesar de os volumes de tráfego ainda estarem abaixo do normal.

  4. Ontem o Canadá anunciou que vai permitir viagens internacionais sem restrições para passageiros vacinados a partir de 7 de Setembro, e que as quarentenas em hotel obrigatórias no regresso ao Canadá acabam a 9 de Agosto. Em resposta a Air Transat decidiu antecipar o regresso dos voos para Toronto de 1 de Novembro para 17 de Setembro, por agora com 2 semanais em A321LR. Veremos qual vai ser a reacção do lado da procura.

    1. Por falar em NST, no Domingo estreou-se o da LH para MUC, que por agora se vai manter ate ao final de Agosto.

    2. Pedro.
      Terá estimativa de quanto o AFSC ganharia com a saída definitiva da TAL/TAP do nosso AFSC?

    3. Teria que ver rota a rota, mas sinceramente é coisa que não me preocupa. Preocupa-me é ver como se continua a queimar lá dinheiro dos contribuintes a ritmo industrial.

  5. Há umas semanas alguém perguntava pela Aegean, que eu pensei não ia voltar este ano dada a situação e o facto de terem retirado os voos e os slots. Mas parece que afinal vão voltar mesmo, ainda que com uma operação reduzida, 2xw entre 24 Julho e 4 Setembro.

  6. Emirates não voltará ao Porto, de forma definitiva. A operação será substituída pela flydubai, com escala noutro aeroporto europeu.

    A TAP passará a assegurar o LIS – DXB do final do dia

    1. Não estou a ver grande lógica de fazer um Porto – Dubai com 1 escala, só se for como situação temporária. Em ligações sairá sempre em desvantagem relativamente à concorrência, nos pontos intermédios as opções serão muito limitadas e em carga não teria praticamente capacidade.

      Mesma coisa com passar o 2º diário à noite em Lisboa para TAP, seria sobrepor o horário do voo de regresso com o da própria Emirates. Seria uma limitação desnecessária das opções de ligação no Dubai sem melhorar nada em Lisboa e novamente penalizando a carga.

      Até pode ser, mas lógica vejo pouca.

    1. Este Verão não, e mesmo no próximo será difícil. Provavelmente só lá para 2023, quando começarem a receber os 787s.

    2. Quando retornam a Royal Air Maroc, TAAG, Azul Brazilian Airlines e Air Canada Rouge? É surpreendente que neste verão de 2021 tão focado no turismo de praia local, OPO não tenha um único destino novo. Neste verão, tanto SCQ quanto LIS têm novas rotas para destinos de praia como Fuerteventura ou Ibiza. Porque no OPO não há nada novo?

      Enquanto isso, a Ryanair retorna à VGO em outubro. Podemos ver uma transferência de frequências de SCQ e OPO como no último acordo?

    3. Uma de cada vez:
      – A Azul dificilmente voltará ao Porto, uma vez que a lógica estratégica da rota desapareceu. A RAM e a Air Canada devem regressar no próximo ano e a TAAG ainda este ano, assim sejam aligeiradas as restrições fronteiriças.
      – Sobre as rotas de praia, há principalmente reforço dos destinos habituais e há os 2 semanais diretos para Punta Cana. Mas este mercado ainda é principalmente charter, ao contrário do que acontece em Espanha. Em Lisboa há “novos destinos” porque a TAP pegou nos charters que tinha e converteu-os em voos regulares, pouco mais.
      – Os voos que há ou deixam de haver em Vigo, para lá do que vai ser o choque com o AVE, não tem grande relevância. Mas contrariamente ao que alguma imprensa local escreveu, o último acordo que eles fizeram com a Ryanair foi até muito positivo para o Porto: dos 156.000 passageiros que Vigo perdeu nessas 4 rotas em 2019, o Porto ganhou 159.000. Se compararmos 2015 com 2019, a soma de passageiros dessas 4 rotas foi mais do dobro (1.2M), sendo que Edimburgo nem sequer era destino na altura. Portanto nem sequer houve perdas pelo meio. Se for para repetir, força, bom para eles e bom para nós.

    1. Está até ao final do mês, suponho que depois já estarão a contar precisar de mais capacidade nos internacionais com o levantamento de restrições.

      Entretanto a Finnair, que tinha retirado os voos para HEL, voltou a coloca-los a partir de 2 Julho e desta vez até ao final da temporada. Apesar de ser uma operação pequena não deixa de ser mais um sinal positivo do segmento inbound.

    2. Realmente tem derrapado bastante, o que infelizmente em Portugal é mais regra que excepção. Para W21 vamos ter 22 mov/h de capacidade, o que significa que as obras se vão prolongar pelo menos até S22.

    3. E pelo que observei, na passada semana, no interior das salas de embarque, estão igualmente em obras no interior da aerogare (na parte Norte).
      Obras na pista e no interior do aeroporto, sem fim à vista …….
      É caso para perguntar, o que estiveram a fazer durante os tempos da pandemia ??!!…..

    1. Só se fosse com aviões vindos de Londres, tinham era que aumentar aí frequências também creio.
      Além de que numa só rotação não sei se uma tripulação chegava que seriam quase 12h de voos.

      Mas supostamente eles são das empresas com mais estaleca financeira neste momento, portanto só se aproveitassem a oportunidade covid para abrir aqui uma base. Aí faria mais sentido.

    2. O avião vindo de Londres ou de Milão provavelmente chegaria, à semelhança do que a Transavia faz para o Funchal. Mas a Wizz não tem por hábito operar rotas domésticas soltas, e duvido que o queira começar num mercado como OPO-PDL/TER.

      Além disso este Verão o aeroporto vai estar a operar com capacidade máxima pelas obras, portanto não há grande margem.

  7. À custa da entrada de Portugal na lista verde do RU todos os operadores estão a antecipar a recuperação de frequências nas rotas de LON / BHX / MAN / LPL / BRS. À medida que se levantem restrições para outros destinos devemos ver mais movimentos deste tipo.

    1. Todos, todos, ou há uma companhia chamada TAP que continua a dormir na forma?

    2. A notícia, não confirmada pela UEFA até ao momento desta publicação, já esgotou voos de MAN e LON e já obrigou a reforços por parte de TODAS as companhias (exceto a Wizz)

    3. Já se começa a ver bastante movimento, principalmente para Londres. Nesta altura, entre 28 e 30 temos programados 72 voos para Londres mas só 20 para Manchester:
      – BA: 28 voos (23 LHR + 5 MAN)
      – easyJet: 26 voos (13 para LGW + 8 para LTN + 5 MAN)
      – Ryanair: 24 voos (16 STN + 8 MAN)
      – TAP: 12 voos (10 LGW + 2 MAN)
      – Wizzair: 2 voos (LTN)

      Para referencia, no ultimo fim de semana de Maio 2019 (24 – 26) tivemos 27 frequências para LON e 3 para MAN (54 + 6 voos total).

    4. Por AMS / CDG / MAD por acaso não noto nada diferente. Não esquecer que quem não voltar ao RU directo vai estar sujeito a maiores restrições, incluindo quarentena.

    1. A AF já em S20 teve vários dias com reforço para 3 diários, mas bom ver isso confirmado este ano. Em circunstâncias normais deveria conseguir ter essa oferta base todo o ano, eventualmente um 4º diário NST a prazo.

      No caso da KLM, aproveita o espaço deixado pela TAP. Em circunstâncias normais provavelmente absorveria 100% dessa capacidade perdida, ficando com 21xw. Isso mais os Transavia já daria uma operação idêntica à que tem em Lisboa.

    2. Dentro da SkyTeam está também a Air Europa com 9xw. No caso da KLM a maioria dos voos foram reprogramados com B737s e mesmo a Transavia tem programados 9xw, portanto fica o espaço deixado livre pela TAP 100% coberto, apesar de ainda ser um ano de transição.

  8. Há umas semanas a Sonhando anunciou charters diretos entre o Porto e Punta Cana para o Verão, operados pela euroAtlantic. Serão aos Domingos, de 18 de Julho a 12 de Setembro.
    https://www.presstur.com/empresas—negocios/agencias—operadores/sonhando-estreia-se-nos-charters-para-punta-cana-com-partidas-do-porto/

    Ontem teve resposta da Soltur e da Joliday, que anunciaram uma operação idêntica operada pela Orbest em A339, passando o habitual 3º semanal deles de Lisboa para o Porto:
    https://www.publituris.pt/2021/04/21/porto-vai-ter-voo-direto-para-punta-cana-operado-pela-orbest/

    OBS853 15:30 OPO PUJ 18:40 – 2- – – – – 20 JUL a 14 SET
    OBS854 20:40 PUJ OPO 09:15 (+1) – 2 – – – – – 20 JUL a 14 SET

    1. Muito bem.
      Vamos ver se os utilizadores do AFSC aderem e evitam a escala na Portela

    2. Apesar de tudo são poucos lugares, deve correr bem. O importante vai ser os operadores fazerem disto habitual e escalarem, porque com 1-2 voos por semana vão estar forçados a mandar o avião em vazio desde Lisboa ou de Madrid, o que penaliza muito os custos das saídas do Porto.

    3. Boas….
      Pela informação que obtive e a ser verdade, ambas as operaçoes foram canceladas pelos operadores. Só mesmo como sempre via Lisboa ou Madrid

    4. Sim, depois da Sonhando anunciar que não ia fazer os voos um dos responsáveis da Ávoris veio dizer que só garantiam as partidas de Lisboa, que mesmo assim passaram de 2 semanais para 1. Quem comprou provavelmente não gostou.

      A ver se no próximo ano se consegue avançar com isto, com mais tempo seguramente poderiam apostar em fazer os voos com narrowbody <200 lugares em vez de aviões com quase 400.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.