Inverno IATA 2021 (W21)

  Rota W19 W20 W21 W21/W19
UX_l MAD1 130k 35k 60k -70k
    -55%
         
         
AF_l CDG1 25k 25k 30k +5k
    +20%
         
         
TS_l YYZ 10k 5k 15k +5k
    +50%
         
         
S4_L PDL1 50k 35k 55k +5k
TER1 10k 5k 15k +5k
    +20%
         
         
AD_L VCP 35k -35k
    -100%
         
         
BA_L LGW1 45k -45k
LHR 5k 60k +55k
    +35%
         
         
SN_L BRU1 30k 5k 55k +15k
    +85%
         
         
U2_L BER1 20k +20k
BOD1 30k 10k 40k +10k
BRS 20k 5k 20k
BSL 90k 50k 95k +5k
CDG1 50k 20k 65k +15k
MAN1 20k -20k
MPL 10k 5k -5k
MXP1 30k +30k
NCE 20k 10k 40k +20k
NTE1 25k 5k 40k +15k
STR 20k 5k -20k
ZRH1 25k 15k 40k +15k
   
         
         
EK_L DXB 50k -50k
    -100%
         
         
EW_L DUS 10k 5k -5k
    -50%
         
         
kl_L AMS1 30k 30k 60k +30k
    +100%
         
         
lh_L FRA1 140k 45k 160k +20k
MUC1 60k 10k 70k +10k
    +15%
         
         
lg_L LUX 40k 35k 55k +10k
    +40%
         
         
AT_L CMN 35k -35k
    -100%
         
         
FR_L BRU1 55k 30k 30k -25k
CIA 20k 5k 25k +5k
CGN 50k 10k 25k -25k
MXP 30k 5k 40k +10k
TLS1 25k 30k +5k
TSF 15k 25k +10k
   
         
         
TK_L IST 45k 50k +5k
    +10%
         
         
V7_L BIO1 10k 5k -5k
    -50%
         
         
W6_L LTN1 20k 5k 30k +10k
VIE1 10k -10k
   
         
         
-2   -15k

_________________________________________________________________

Dados GDS 17 Outubro 2021                     Comparação relativamente a W19

1: Rota também operada por outra(s) companhia(s)

A tabela apenas reflete as alterações às operações das companhias

Mudanças de capacidade com pouca expressão podem não ser consideradas. Valores absolutos arredondados a múltiplos de 5.000. Percentagens arredondadas a múltiplos de 5%, excepto para o total do aeroporto.

111 opiniões sobre “Inverno IATA 2021 (W21)”

  1. A Ryanair eliminou toda a programação Porto-Marrocos até início de fevereiro. Lisboa também ficou sem voos.
    Como estaria a ser a ocupação das rotas Agadir, Fez e Marrakech a partir do AFSC?

    1. As ocupações para Fez e Agadir estavam desastrosas. Na ordem dos 30-60 passageiros por voo.

  2. EasyJet
    Novo destino W21: RNS

    until 7dez

    EJU7623 OPO 1250 1545 RNS _2___6_
    EJU7624 RNS 1615 1705 OPO _2___6_

    EJU7623 OPO 1205 1500 RNS ___4___
    EJU7624 RNS 1530 1620 OPO ___4___

    1. Vamos a ver como decorre!
      Esta também não contava!
      3a tentativa após Ryanair e Europe Airposte terem desistido.
      Não deixa de ser uma boa notícia!

    2. Rennes claramente não tem o melhor historial, embora a Ryanair tenha abandonado a rota graças a um subsídio em Lorient que levou a transferir a rota. A Europe Airpost tinha boas intenções mas não tem a capacidade de uma Ryanair ou uma easyJet.

      Por outro lado a easyJet tem tido bastante sucesso em Nantes e pode ter detectado um nº de passageiros relevante vindos de Rennes nesses voos. Acresce que Nantes tem capacidade disponível muito limitada, e RNS pode ser um bocado 2 em 1, aumenta o raio geográfico e permite crescer.

    3. Pedro, como é que estamos de rotações nos 5 aviões. Ainda há espaço para mais alguma coisa?

    4. Não tenho à mão as rotações, mas geralmente os aviões da easyJet não costumam estar preenchidos a 100% no Inverno.

    5. Desculpe-me ter induzido em erro.
      Referia-me a S22. Se calculadas as rotações habituais com os acréscimos de MXP e RNS (mais os incrementos em algumas rotas) e perspetivando que o 5º avião se mantém na base é expectável alguma nova rota (AMS/FCO, por exemplo)

    6. Fernad, é um cálculo difícil de fazer sem estarem os voos carregados, porque em muitas rotas podem jogar com o facto de terem aviões baseados nas duas pontas das rotas.

      Skiespassion, tinham um par de voos para Novembro e o resto em Fevereiro – Março, mau sinal. A Ryanair já está com resultados interessantes nos OPO-MRS com 9xw.

  3. Antes da pandemia não me queixava muito da TAP. Até achava piada quando via o Dr Rui Moreira à viajar de ou para Paris na TAP…
    Antes da pandemia, viajava para Paris (onde trabalho) na TAP, duas vezes por mês. Os horários eram bons. Voo cedo e ao meio da tarde e no final do dia. Faziam night stop lá.
    E havendo um problema num voo era recolocado noutro à seguir. Não tinha muita razões de queixa.
    Agora já alteraram novamente os horarios para Paris. Um voo de manhã e ao meio dia… (desde o Porto). Estava programado novamente o voo do final da tarde (19h). Mas já foi retirado… Não voltam a fazer o night stop em Paris. Portanto passar o fim de samana com a família já não pode ser pela TAP. Se calhar fazem isso por motivos económicos. Poupam no night stop… mas tenho a certeza que esse horario ia ter sucesso. Muitos turistas aproveitavam um fim de semana em cheio, sem falar das pessoas na minha situação…
    Estou admirado dos horários praticados sabendo que Paris devia ser um dos destinos com muitos passageiros para eles…
    Porquê fazem isso? Razão económica. Forçar utilização da ponte aérea. Ainda estou para ver a falhar a correspondência em LIS para Paris….
    Transavia e Easyjet com bons horários para Paris…
    Antes da pandemia viajava em voos bem preenchidos mas nunca cheguei a pagar os bilhetes tão carros… Acho que as companhias estão à aproveitar-se da situação… Mas isto é valido para TAP, Transavia, Easyjet…
    Pronto agora com os dias de grande chuva… voo ter de me habilitar à um valente molhadela de ou para avião…

    1. A questão do NST em Orly acredito que acabará por voltar caso a UE aprove o plano de recuperação (o que está por ver). A TAP tem 2 slots à primeira hora, neste momento só está a usar 1 aproveitando a flexibilização das regras e assim poupando nos custos de hotel. Entretanto dá prioridade ao voo da tarde, que é o que maximiza as ligações ao longo curso.

      Felizmente a Transavia foi construindo uma oferta horária que geralmente é muito boa. É pena não usarem as mangas no Porto realmente, acho que seria uma diferenciação interessante relativamente à concorrência.

    2. Quanto seria o custo do uso de mangas para uma companhia aerea? Sempre me questionei isso

    3. Grande comentário Nelo.
      Por tb ter visto o Sr. Dr. Rui Moreira, ente outras atitudes, a embarcar na TAL fui um dos que contribuiu para que tenha perdido a maioria absoluta.
      Ele a entrar nas mangas e os outros sujeitos ao clima foi péssimo exemplo.
      Isto de dizer coisas e não olhar para o que se faz tem de acabar.

    4. E é assim que os políticos ficam desacreditados…
      Sobre os custos do uso das mangas para as low cost. Sinceramente penso que ficam a lucrar em não usa-las porque poupam muito dinheiro… por hora fica então por cerca de 200€ ou seja nem 1€ por passageiro.
      Se cobram estes custos aos passageiros nos bilhetes. Então é uma boa fonte de rendimento. A ANA deveria obrigar as low cost em usar as mangas quando as aeronaves estão junto à elas ou um autocarro, principalmente em dias de chuva ou temporal…
      Deveria de haver um mínimo de consideração pelos passageiros.
      Em outras plataformas (de outro tamanho. Ex : ORY ou CDG). Ou usam as mangas ou circulação via autocarro.
      Em dias sem condições meteorológicas adversas até uma caminhada ao ar livre até ao avião é fixe.
      Agora vamos esperar que a situação pandemica não volte à piorar, o que irá trazer boas notícias para o aeroporto com mais destinos. E uma presença mais em força das Low Cost que com o modelo económico (polémico) conseguem ser sempre mais ágeis.

    5. Não vejo porque é que não se possa optar por companhias que usam mangas só porque outros optam por companhias que não as usam ou porque se tem um cargo politico.

      Nelo, aeroportos como Orly ou CDG tem um poder negocial que o Porto não tem, se fosse pela ANA seguramente ia tudo de manga. Mas no fundo é uma forma de diferenciação e os passageiros podem sempre votar com a carteira.

    6. Queria ainda acrescentar um comentàrio sobre a utilização das mangas pelas Low Cost.
      No domingo, no vôo da tarde da Easyjet para Paris, haviam duas pessoas que precisavam de ajuda para embarcar. Quando vejo a logistica que foi utilizada, pela Portway, para transportar essas duas pessoas, duvido sinceramente que isso seja rentavél e desconfio que eles nem faturam às companhias (uma carrinha, o elevador movel para o embarque dos passageiros).
      Nesse caso, seria muito mais rentavél o uso dessas mangas (estando disponivél na altura).
      Portanto essa situação so pode ser do interesse das companhias…
      De resto, oxalà que a pandemia continue calma, para que as pessoas possam viajar mais normalmente e termos uma operação aérea com mais vôos para o Porto.
      Fiquem bem

  4. Lufthansa para MUC até 15 Janeiro 2022 só opera voo diário (7xw) em vez dos 11xw.
    Como vai operar com Airbus facilmente aumenta a capacidade alterando entre os 319/320/321.

    1. until 28mar

      FR3861 0615 OPOVRN 1025 1______
      FR3862 1050 VRNOPO 1230 1______

      FR3861 1545 OPOVRN 1925 ___4___
      FR3862 1950 VRNOPO 2130 ___4___

    2. Vinha cá divulgar isto. Cheira-me a consequência da guerra aberta em Veneza, onde Ryanair e Wizz anunciaram bases hoje (com voos para Lisboa, no caso da primeira).

      Excelentes notícias.

    3. Mas se reparares, as rotas de Veneza da Wizzair e Ryanair, quase não coincidem.
      relativamente à Easyjet, será que o avião a que vão adicionar na base de Faro no Verão, vai fazer horas extras aqui no Inverno, daí se verificarem aqueles aumentos pontuais? Pq a Easyjet ao contrário da Ryanair, não costuma dizer uma coisa e fazer outra, e já anunciou que no próximo verão, continuaremos a ter 4 aviões alocados.

    4. Também é verdade, Z.

      Mas tudo anunciado no mesmo dia? Estranho, não?
      Quanto à Easyjet para MXP, se fores ver os horários, os voos serão feitos com avião baseado no Porto, mas entre a chegada e a partida de Milão decorrem várias horas, o que indicia que possam ser usados para rotas em W.

    5. Pedro, já se vão revelando alguns temas de S22.
      Achas prematuro abrir o separador ?

    6. Veneza (tal qual AMS ou Barcelona), tanta chinfrim pelo excesso de turistas, destruição massiva dos centros históricos, etc e tal…. o turismo foi-se… e agora é uma corrida a bases e aviões. Estranho mundo este em que vivemos, onde o dinheiro manda em tudo, e a preservação seja do que for é quase nula!
      Não admira que o turismo de Portugal financie bases nos Açores, Madeira, e aumentos de aviões no Continente, tal a nossa dependência do turismo para sustentar economicamente o país, os vários sectores a ele associados e a criação/sustentação de emprego.
      Peço desculpa pelo aparte

    7. Mais uma rota fora da caixa por parte da Ryanair, até porque na península não voam de nenhum aeroporto para Verona. Pisa ou Turim seriam mais lógicos realmente skiespassion. Mas bom que continuem a apostar por Porto-Itália, que dos grandes mercados na Europa é aquele que tem tido menos estimulo nos últimos anos no AFSC. Vou tentar ter o artigo pronto hoje, mas como estive doente nos últimos dias muita coisa ficou pendente e não sei se vai ser possível.

      Z, tendo eu vivido muitos anos em duas dessas cidades posso-te dizer que o barulho muitas vezes é feito por uma minoria, simplesmente amplificado online ou pela CS. A maioria das pessoas não tem problemas com o turismo, só quer é que sejam mitigadas algumas das consequências de ter mais pessoas num mesmo espaço (aumento de rendas, maior afluência de certos espaços, etc).

      ANT, já abri agora, boa ideia!

  5. easyjet volta a voar Porto » Milão Malpensa a 20 Fevereiro 2022 com voo diário.
    Carregado e á venda (de momento somente na aplicação!)
    Creio que esta rota tenha terminado no verão de 2012!

    1. De notar que na mesma data (20 Fevereiro 2022) OPO/FNC passa a 16 voos semanais (3º diário ás sextas e domingos).
      Parece haver um pequeno reforço em outras rotas como BSL, LUX, LYS, BOD, NTE e NCE pelo menos!
      Poderá haver um aumento no nº de aviões na base do Porto e deixa antever um verão S22 em força!

    2. Mas não deixa de ser estranho ou curioso que a rota para Malpensa comece a 20/02 e termine a 26/03, e o mesmo se passa em relação aos aumentos, por exemplo, na Madeira e em Nice, só sucedem durante o Inverno, a partir do Verão iata, por volta de 27/03, voltam ao mesmo numero de frequências de os anos anteriores.
      Mas não deixa de ser entusiasmante ver novas/reforça de rotas a surgirem para o ano que vem.
      a região bem precisa de turismo, e os viciados em viagens como eu, tb!

    3. Zoficial, creio que S22 da easyjet esteja ainda por carregar na sua totalidade!
      Lembre que S22 foi carregado muito cedo!
      Certeza que Malpensa e estes aumentos perduram por S22 adentro, tal como o regresso de Palma e certamente outras novidades…

    4. Excelente sinal sim.
      Aliado às declarações da CEO da TAL certamente vamos ter novas rotas e as companhias de bandeira, as que interessam, a investir no AFSC

    5. Excelente sinal por parte da easyJet, Milão era uma rotas básicas que lhes faltava no Porto, embora com a abertura de slots em Linate acho que teria sido até mais interessante. E bom ver que, entre os aumentos, finalmente teremos NCE diário e alguns dias com 3 diários para FNC, que já começa a ser uma operação a sério. Espero consigam manter para S22 juntamente com o diário para MXP.

      Abriram BER, agora MXP, ficaria apenas a faltar AMS do pacote básico de rotas que temos discutido de há uns anos para cá.

    6. Linate tinha sido melhor sem dúvida. Malpensa é, como dizem os italianos, um casino tanto é o que la se perde e sobretudo o tempo que se demora a la chegar, sobretudo para quem não está já na cidade ou naquela zona.

      Mas não deixa de ser mais uma alternativa, pois Bergamo continua com voos lotados.

  6. UX
    Começa com 7xw em novembro, segue com 12xw em dezembro e depois do natal 13xw

    BA
    5xw em novembro, 7xw no resto da temporada

  7. Ryanair acrescentou mais algumas frequências ao que tinha inicialmente carregado para W21/22:

    BRU passa a 4xw (+1xw)
    CGN passa a 3xw (+1xw)
    CIA passa a 3xw (+1xw)
    MXP passa a 5xw (+1xw)
    SVQ passa a 3xw (+1xw)
    TLS passa a 4xw (+1xw)
    TSF passa a 3xw (+1xw)

    1. Boas notícias. Espero investimentos significativos com o aumento da capacidade que permitam compensar estes anos trágicos.

  8. Será de esperar um aumento de frequências para os Açores na próxima época alta. A Ryanair vai introduzir dois aviões na região autónoma.

    1. As parcas informações até agora recolhidas vão de encontro à abertura de uma base na Ilha Terceira e reforço da base em Ponta Delgada. Supostamente, a confirmação oficial estaria para sair antes das eleições autárquicas.

  9. Ryanair – S22
    Agadir; Fez e Bari mantém-se no Verão, Frankfurt-Hanh (2x – suponho que é um regresso), Valéncia (diário), Ponta Delgada (diário). Palma(6x) parecem-me os principais acréscimos, de resto tudo se mantém, exceptuando (Dole), mas tb não tenho a certeza se já estava descontinuada este ano.
    Madeira, pode ser uma futura rota.
    Mas o bom mesmo, seria adicionar 1/2 aviões, visto já haver horários para isso.

    1. Esperemos que assim seja. Mais um ou dois aviões era um excelente sinal.
      Se a Ryanair entrar em força na Madeira, seria fantástico. A TAP irá tremer que nem uma vara, lá se vai a Galinha dos voos a 400 euros para se conseguir ir às ilhas…

    2. Infelizmente a Ryanair, ao que parece, vai descontinuar a rota para Frankfurt Internacional, a partir do final deste mês.

    3. Sim, a Ryanair tem desinvestido um bocado em Frankfurt, fica a Lufthansa novamente em monopolio. Esperemos que isso ajude à introdução do 4º diário ou do NST de MUC.

    1. E creio haver reforço para Charles de Gaulle. Interessante também é o facto da Easyjet passar a ter a maior quota de mercado na Madeira, ultrapassando a TAP em oferta no Inverno IATA (para não falar dos preços que, apesar de não muito baixos, são bem mais convidativos que os da companhia de “bandeira”, a qual rouba descaradamente os portugueses e os Madeirenses.

  10. WIZZAIR só vai manter OPO/BUD e OPO/LTN para W21.
    As rotas de Milão e Viena passam a sazonais tal como Varsóvia já o era!
    Bremen, como o Pedro já tinha explicado, termina!

    Volotea vai fazer alguns voos desde Bilbao no período natal/ano novo (2 semanais de 16 dez a 9 Jan) e depois só volta a 31 Março já no horário S22.

    Eurowings vai fazer 4 voos em Novembro 1 em Dezembro 1 em Janeiro e depois começa mais acertado em Março com 2 semanais desde Düsseldorf.

  11. O que temos hoje:

    Ibéria 21xw com equipamento próprio a 100%
    Air Europa 7xw
    Brithis 7xw
    Vueling 15xwBCN 7xwORY 3xwBIO
    KLM 14xw
    AF 6xw com equipamento HOP!
    Luxair 9xw
    LH 21xwFRA 11xwMUC
    SN 7xw
    LX 5xwZRH 4xwGVA
    TK 4xw

  12. TAP reajustou operação para o Porto para W21

    No longo curso teremos 1xw GRU; 1xw GIG; 1xw EWR
    GVA e ZRH sazonais de meados de Dezembro a inícios de Janeiro
    LUX e PDL nem regulares nem sazonais
    ORY e LGW ambos com 2 diários
    FNC mantém os 7xw
    LIS chega aos 8/9 diários

    1. O insulto habitual.
      Salvo melhor opinião a TAL continua com esta postura pois o Porto e toda região Norte ainda continua a entrar nos seus aviões.

  13. TAP amanhã 1 voo internacional (Porto-Orly). Quarta-feira zero, operação resume-se a dois voos para a Madeira e para Lisboa.

    1. Antes fosse começar do zero, seguramente não custaria nem perto de 4 mil milhões.

      Ainda não tenho a oferta de W21 calculada para a TAP, mas em W19 foram 1.25M lugares e em W20 0.22M.

    2. Bom dia a todos. Eu tenho uma sugestao. Era possivel uma area nas estatisticas para a carga aerea. Companhias e a sua carga transportada bem como uma variacao mensal/anual? Obrigado

    3. É possível ter uma tabela com os valores mensais de toneladas movimentadas, mas infelizmente desde há muitos anos que não é publicada a informação individualizada por companhias.

  14. A Turkish vai operar 7 voos semanais, mas curiosamente não terá voos ás quartas e havendo 2 voos ás quintas! O avião muda para A321!
    Pedro, os 55k +10k que colocas na tabela tem haver com alteração para A321?

    1. Os +10k eram sensivelmente metade pelos A321 e outra metade por haver mais voos programados no 1º trimestre 2022 comparativamente ao de 2020 (um efeito que tem impacto nos números das outras companhias também).

    1. Excelente sinal. O 1º voo em Setembro já esgotou na semana passada, e no 2º já só restam 3 lugares. Com o fim das restrições, e salvo surpresas, a tendência será para o mercado voltar à normalidade. Imagino que mais dia menos dia carregarão reforços para o Natal.

    1. Sim, mas há que estar atento ao que vai acontecer em S22. Parece que a BA quer abandonar a rede europeia em Gatwick de vez, criando uma subsidiária que não deixe os slots à concorrência. Se isso acontecer, poderíamos ver a rota passar para essa tal subsidiária e ficar outra vez sem a BA.

  15. A Ryanair anunciou a operação de inverno em Portugal e só apresentou, do Porto, as 3 rotas já conhecidas, Bari, Fez e Agadir. 😦

    1. Verdade PMF, LPL parece cair!
      Tal como BRE (deixou de ser sazonal em W19/20), CCF e NRN.
      Só que GNB estava á venda até á semana passada e as outras não.
      Por outro lado para W21/22 CPH, LIL e EDI deixam de ser sazonais e transitam para W21/22.
      FRA (7xw) transita para HHN (4xw).
      NUE, CFE e LPA não regressam.

      Se não houver mais alterações, W21/22 versus W19/20 creio haver redução!
      Pedro, podes confirmar/alterar/atualizar seguinte lista por favor?!

      AGA 2xw (+2)
      BER 3xw (+3xw)
      BRI 2xw (+2)
      CPH 2xw (+2)
      EDI 2xw (+2)
      FEZ 2xw (+2)
      HHN 4xw (+4)
      LIL 2xw (+2)
      LUX 9xw (+2)
      MRS 9xw (+2)
      TFS 2xw (+2)
      VIE 3xw (+3xw)

      BGY 9xw (-1xw)
      BRE 0 (-2xw)
      BRU 3xw (-6xw)
      CCF 0 (-2xw)
      CFE 0 (-2xw)
      CGN 2xw (-4xw)
      FRA 0 (-6xw)
      HAM 2 (-1xw)
      LPA 0 (-1xw)
      LPL 0 (-2xw)
      PDL 4xw (-3xw)
      MAD 12xw (-4xw)
      NRN 0 (-2xw)
      NUE 0 (-2xw)
      STN 19xw (-1xw)
      SXF 4xw (-4xw)

      BOD 2xw (+/-?!)
      FAO 6xw (+/-?!)

      AGP 3xw (+0xw)
      ALC 2xw (+0xw)
      BCN 17xw (+0xw)
      BES 2xw (+0xw)
      BHX 2xw (+0xw)
      BLQ 2xw (+0xw)
      BUD 2xw (+0xw)
      BVA 19xw (+0xw)
      BVE 2xw (+0xw)
      CAG 2xw (+0xw)
      CIA 2xw (+0xw)
      CRL 7xw (+0xw)
      DLE 2xw (+0xw)
      DTM 2xw (+0xw)
      DUB 2xw (+0xw)
      EIN 5xw (+0xw)
      FKB 2xw (+0xw)
      FMM 2xw (+0xw)
      KRK 2xw (+0xw)
      MAN 3xw (+0xw)
      MLA 2xw (+0xw)
      MXP 4xw (+0xw)
      RAK 2xw (+0xw)
      SVQ 2xw (+0xw)
      TER 2xw (+0xw)
      TLS 3xw (+0xw)
      TSF 2xw (+0xw)
      TUF 3xw (+0xw)
      VLC 3xw (+0xw)
      WMI 2xw (+0xw)
      XRY 2xw (+0xw)

      LRH sazonal verão
      PMI sazonal verão
      GNB descontinuado

    1. É incrível que tenha que ser a Ryanair a defender o interesse do contribuinte português. Nesta altura o problema da TAP só se resolve fechando a empresa e eventualmente começando do zero, com pessoas novas e outro modelo de negócio. Não é a meter 4MM€ e esperar por um milagre.

    2. Como diz o outro, a TAP é um poço sem fundo …….
      É uma espécie de Novo Banco, mas com asas !!!.

  16. serão os “famosos” 737-Max, com a abertura de novos slots no Porto, muito natural que no Verão 22 (se o covid deixar), haja um incremento substancial tanto da Ryanair como da Easyjet , pelo menos era o que estava programada na era pré covid

    1. Sim, agora só vão receber MAXs, que sendo mais eficientes que os NG abrem mais possibilidades.

      Com a easyJet as contas são outras, porque em princípio vão ter -25 aviões que em S19. A oportunidade vai estar na transferência de aviões das bases menos rentáveis para as mais rentáveis. Nesse contexto eles tem dito que a base do Porto é para crescer, mas a concorrência por esses aviões é mais forte que no caso da Ryanair.

    1. Estão a carregar mas não são os únicos, muitos governos estão a preparar pacotes de subsídios para estimular a recuperação em 2022. Podemos ter sorte, como no caso de Marrocos, e ter rotas novas, ou perder oportunidades para outros destinos mais agressivos.

    2. Desvirtua, mas à nossa escala felizmente já não é crítico. Pensa que num ano normal, só a Ryanair tem um volume de negócio no AFSC à volta de 300M€. Que um destino se chegue à frente com 2 ou 3M€ por ano distorce a nossa posição competitiva claro, mas à escala é pouco. Os destinos pequenos geralmente são os que sofrem porque raramente são oferecidos como destino, nós felizmente vamos aparecendo.

      À nossa escala o que desregula a sério é o Estado meter 4000M€ na TAP a fundo perdido, que essencialmente é pagar os prejuízos crónicos da operação em Lisboa. Uma operação no Porto igual à de 2019, mesmo que não conseguisse vender 1 bilhete ou 1kg de carga, demoraria cerca de 15 anos para derreter esse dinheiro…

    3. Eu não estava a falar especificamente do Porto, mas sim no geral. Quanto à TAP, neste momento mete-me nojo. Espanta-me a falta de relevância dada ao reforço da Ryanair em Lisboa, quando é um ataque brutal à TAP, que fica sem slots para poder crescer.

      Entretanto e a propósito da Ryanair, há boatos que vão reforçar a operação no Porto significativamente. É aguardar.

    4. A comunicação em volta da TAP está muito influenciada pelos sindicatos, a quem importa continuar o choradinho de que sem a TAP o país desaparece. Além disso a Ryanair é coisa da província, na capital as coisas funcionam de outra forma.

      Até S22 a Ryanair vai receber 60 aviões se não me engano, portanto diria que temos boas probabilidades de ver algum a reforçar a base do Porto.

  17. A Wizz anunciou esta semana o fecho da base de Dortmund, o que significa que a rota afinal já não regressa, ficando a Ryanair sozinha outra vez.

    Entretanto comecei a construir a tabela de alterações de temporada. Ainda não tive tempo de fazer as contas para todos os operadores, mas à medida que as vou fazendo vou actualizando. Praticamente todos devem ter alterações, mais não seja porque em Março 2020 houveram muitos voos cancelados.

    1. Obrigado PMF, passei a mensagem para aqui, e em princípio já devem ter ficado os comentários abertos. É pena é continuarem a não ter horários adequados para ligações aos inter-ilhas, para a maioria é preciso fazer noite seja em PDL ou TER.

    2. Pico, Horta e Santa Maria são rotas de serviço público, mas o contrato só cobre voos a partir de Lisboa. Isto anda muito esquecido, mas acho que não surpreende ninguém.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.