Estatísticas 2018

 

2016 2017 2018 Var. (%)
Janeiro 560.736 692.689 761.838 +10%
Fevereiro 562.066 664.610 733.831 +10%
Março 650.003 768.686 887.144 +15%
Abril 761.931 940.908 1.042.042 +11%
Maio 844.135 971.940 1.093.781 +13%
Junho 854.702 980.460 1.080.119 +10%
Julho 934.547 1.071.163 1.151.468 +8%
Agosto 994.982 1.111.834 1.218.609 +9%
Setembro 899.673 1.026.772 1.132.079 +10%
Outubro 867.932 966.303 1.089.893 +13%
Novembro 695.288 769.960 861.027 +12%
Dezembro 752.397 823.303 889.387 +8%
Total 9.378.392 10.788.628 11.941.218 +11%

 

Histórico

1999 2000 2001 2002 2003 2004
2.832.722 2.731.637
2.682.511
2.573.799 2.605.946 2.944.134
2005 2006 2007 2008 2009 2010
3.108.186 3.402.805 3.986.748 4.535.813 4.509.350 5.283.361
2011 2012 2013 2014 2015 2016
6.004.589 6.055.021 6.372.470 6.932.816 8.088.907 9.378.392
2017
10.788.628

 

244 opiniões sobre “Estatísticas 2018”

    1. Acho que nem quem trabalha no aeroporto nisso sabe, o fim do mês foi ontem .

    1. O que julgo representar que em roling year ultrapassa ainda que marginalmente os doze milhões.

    2. não é assim tão espetacular, olhando ao que se anunciou para este inverno +15%. IMO em boa parte porque este aumento de oferta é a volta de empresas com taxas de ocupação menores do que onde víamos tradicionalmente crescer no porto. LCC.
      Este ano devemos superar largamente os 12 Milhões mas não tenho tanta certeza em relação aos 13 milhoes.

    1. É fiável ao milhar uma vez que está presente no relatório do Q4 da Vinci.

      Números exactos em particular como foi dezembro e novembro ainda não sabemos.

    1. Crescimento abaixo do previsto em Dezembro e abaixo dos outros meses de Inverno, que aconteceu?

    2. Rui, fica um bocado abaixo em parte pelo impacto da situação dos drones em Gatwick, por outro porque Dezembro é um mês mais movimentado logo em % acaba por crescer menos. Se reparares, no verão acontece o mesmo com Julho e Agosto.

    1. Mesmo por pouco ahahha acho que por 61 mil passageiros… Não é nada… Ainda assim o importante foi ter crescido 10,7 % ao ano, que seja esse o crescimento em 2019 🙂

    2. Caramba que clickbait, pensei mesmo pelo titulo que tinhamos com algum milagre ficado acima. Foi pena não termos atingido a meta já este ano, mas pronto. Também houve greves e drones que prejudicaram um pouco esta reta final

    3. É verdade, pelo números foi por pouco. 60 mil passageiros são dois dias de operação do Sá Carneiro….

      Temos que crescer todos os meses 9% para superar a barreira dos 13 Milhões em 2019….

    4. Calma que ainda falta anunciar alguma coisa….
      Acredito no crescimento dos intercontinentais, com o 6x Newark da TAP, S. Paulo Viracopos c a Azul e ainda há-de aparecer mais… Dubai talvez.
      Mais charters do que 2018.
      Mais rotas para Espanha (Sevilha, Bilbao, talvez Málaga) e mais reforços para MAD/BCN
      Ver como vão correr as novas rotas da TAP.
      Uns pózinhos da Liga das Nações que vai trazer jogos ao Porto e Guimarães, especialmente os ingleses que vão invadir isto tudo.
      A entrada da Level, que espero que corra bem com Viena e abra horizontes, quem sabe até intercontinentais como Boston.
      O bi-diário para Munique com a Lufthansa, que não sei como está (?), tinha um horário noturno previsto
      E todos os aumentos previstos.
      O que eu acho é que os 3 diários da Ryanair para Lisboa, se forem descontinuados a partir de 31 de Março é que não vai permitir os 13 Milhões. Alguém sabe como está essa situação? Se se mantivessem como aqui foi dito, a Ryanair crescia imenso com as novas rotas já anunciadas e em comercialização já….
      Vamos ver 🙂

    5. Foi por uma unha negra realmente, sem a greve da Ryanair tinha-se chegado lá. Interessante que no inicio da página já discutíamos isso mesmo, que provavelmente iria ficar ali nos 11.9M e ficou mesmo. Acaba por ser praticamente a mesma coisa, só não houve direito a festa.

      Sobre 2019 ainda estou a trabalhar a previsão, mas pelos cálculos iniciais os 13M vão ser atingidos muito tranquilamente e com bastante margem.

  1. a vinci costuma publicar os seus relatórios na quinta feira assim sera ou dia 10 ou dia 17, no ano passado fio no dia 18 portanto….

    1. Sim, não deve demorar muito. Já vamos saber quão perto dos 12M ficamos, sendo que este ano devem ser atingidos tranquilamente em Novembro.

    1. ainda não percebi porque motivo a Presstur revelou os dados de Novembro, há bastante tempo, para Lisboa e Faro, e nada falou do Porto

    1. Não deveremos ter chegado lá, pois senão saberíamos pela comunicação social ou pelo menos divulgariam a homenagem ao passageiro 12.000.000 !.

    2. Sim não houve nenhum alarido do passageiro numero 12 milhões portanto não devemos ter lá chegado

    1. Bom dia! Desejos de bom ano a todos os que usam este blog!
      Os 12.000.000 são uma incógnita, se for será mesmo no limite.
      Com sorte seria eu, que amanhã embarco 🙂 ahahahah
      Bom ano a todos

    2. Até ao final do mês ainda devem passar pelo AFSC uns 100.000 passageiros, a margem não é assim tão grande para já se poder saber se os 12M vão ser atingidos ou não.

  2. Da presstur:

    “De acordo com os dados do ACI, o Porto, com mais cerca de 993 mil passageiros nos primeiros dez meses, tem o 33º maior aumento na Europa”
    Isto em relação aos primeiros 10 meses de 2017.

    1. Mais:
      “O Porto, com 10,19 milhões de passageiros, foi o 54º maior, como nos primeiros dez meses de 2017”

  3. Embora pouco significativo fica a nota que em 2019 o AFSC vai receber as comitivas e respetivos adeptos para a Final 4 da UEFA Euro Womens Futsal a realizar em fevereiro na cidade de Gondomar como também a Final da UEFA Nations League a realizar em junho nas cidades do Porto e Guimarães!

    1. Para a Taça das Nações acho que podemos esperar alguns charters e reforço de capacidade em algumas das rotas existentes, não sei é se o impacto chegará a 50.000 passageiros visto que muitos acabarão por usar os voos regulares.

    2. A super taça europeia ( jogo entre o vencedor das liga dos campeões e vencedor da liga Europa) vai ser decorrer no dragão.
      Apesar de gamados foi giro o jogo com o Barcelona no Monaco. Mais uma vez o cota a falar.

  4. Estive a atualizar a previsão com os números de Setembro e Outubro, e realmente notou-se uma quebra na ocupação, o que por conseguinte obriga a rever o nº previsto de passageiros. Continua muito próximo dos 12M, mas agora ligeiramente abaixo. Veremos como reage a procura em Novembro perante o aumento da oferta.

    1. Abaixo ou acima dos 12 milhões vai ser por poucos dias ou mesmo por horas. Seja como for tivemos um muito bom crescimento este ano.

    2. Será uma pena mas acho que vai ficar ligeiramente abaixo. Seria um marco fantástico chegar aos 12m este ano, mas fazer o quê?

    3. Mais uma vez felicito o Pete pelas suas informações.
      Na prática vamos ter um número perfeitamente dentro das suas previsões iniciais.
      Mais 50 000 menos 50 000, com mais ou menos condicionantes ( cancelamentos, intempéries) está perfeitamente dentro dos valores indicados a muito tempo.
      Abraço

    4. Seja ligeiramente acima, seja ligeiramente abaixo dos 12.000.000 pax, não deixará sempre de ser um importante MARCO HISTÓRICO, para o nosso querido AFSC !!!.

    5. Claro que atingir a meta de 12M seria interessante pela forma como o crescimento do aeroporto vem acontecendo e naturalmente o AFSC passa a ser visto com outros olhos. Mas mais importante do que isso para quem analisa o turismo e as rotas estão outros fatores e esses sim é que indicam o comportamento das companhias perante o reforço, abertura e consolidação de rotas.

      O crescimento tem sido sempre muito interessante e sobretudo tem sido consolidado.
      Claro que uma parte interessante destes números se tem devido a uma aposta clara de algumas companhias aéreas, mas esperamos sempre mais e mais de uma TAP, Ryanair ou Easyjet.

      Mas ainda confio que seja possível chegar aos 12M!

    6. Continua a ser possivel obviamente, vai só depender do comportamento dos meses de Novembro e Dezembro. Em todo o caso 11.9 ou 12M é quase a mesma coisa, é só mesmo saber se vai haver festa ou não.

  5. Caríssimos,

    Como estão as perspetivas para os 12M em 2018?

    0 – nem pensar!
    1 – muito pouco provavel
    2 – pouco provável
    3 – vamos lá ver
    4 – acho que sim
    5 – sem dúvida, festa OPO!!

  6. Pessoal, estava a olhar para estes números muito interessantes e gerou-me uma dúvida, que pode ser um pouco descabida…

    Os valores das estatísticas apresentados mensalmente referem-se a que efetivamente?

    Passageiros que chegam ao Aeroporto do Porto?
    Passageiros que chegam e que saem do Aeroporto do Porto?

    Pressuponho que seja unicamente o número de passageiros que viajam para o Aeroporto do Porto. Estou certo?

    1. E em todos os aeroportos é igual. Os números reflectem os passageiros tanto nas partidas como nas chegadas.

    2. Obrigado pelo esclarecimento. Era uma das dúvidas que me assistia relativamente aos valores apresentados.
      E em termos percentuais de residentes / não residentes (ou seja os ditos turistas) haverá algum estudo que vá de encontro a isso, para perceber o peso que representam nos números do AFSC?

  7. Boa Tarde!
    O crescimento verificado no Aeroporto FSC nos últimos 5 anos é absolutamente fantástico!

    Recentemente li algures, que o aeroporto tem capacidade para receber cerca de 20 voos p/ hora face à grande dimensão da pista, mas que está em vista o desenvolvimento de um projecto que prevê o aumento de número voos por hora e por consequente aumento do número de voos dia no aeroporto.

    Algum dos especialistas pode tocar no assunto, ou aconselhar-me algum artigo que vá de encontro aquilo que refiro? De forma a perceber melhor esse tema?

    Obrigado!
    Ab.

    1. Boa tarde, Manuel Lima,
      Se for só separador “Plano de Expansão”, poderá ver os diferentes cenários projectivos para o crescimento do AFSC.
      Actualmente a capacidade do AFSC é efectivamente de 20 movimentos/hora, mas a médio prazo (com as obras já em curso de prolongamento do Taxiway), essa capacidade vai aumentar para 32 movimentos/hora !.

    2. Caro José Freira, desde já o meu obrigado pela chamada de atenção. Não tinha dado conta da existência desse separador, que vem desde logo contribuir para a questão que aqui coloquei.

      Obrigado pela resposta! E desde já os meus parabéns à plataforma que apresenta dados extremamente interessantes sobre uma temática que me interessa bastante.

    1. Portanto Setembro deve ter tido 1.130.532 pax, +10,1% do que em 2017.

      Ou seja faz com que 2018 tenha até agora 10.188.365 pax. Ficando a faltar 1.811.635pax para se chegar aos 12M. Pelo que será agora necessário um aumento de quase 14% no que resta do ano… Aumento só conseguido em Março até agora.

    2. Atingir a previsão de 12050509 deve ser quase impossível mas os 12M não propriamente. Em outubro houve vários cancelamentos devido ao mau tempo e ainda assim atingiu-se um crescimento 12,5%. Tendo em conta os 15% de aumento previstos para W18, os 12M parecem uma estimativa sensata. Mesmo que não seja alcançada será por muito pouco.

  8. Boa tarde,

    No âmbito de um estudo universitário, venho por este meio pedir a vossa ajuda para identificar onde posso, mensalmente recolher os seguintes dado:

    Nº Voos realizados

    Desvios de voos

    Voos cancelados

    Nº pessoas que aterra no aeroporto

    Nacionalidades passageiros

    Muito obrigada de antemão!

    Ana Carolina Nascimento

  9. Boa tarde, gostaria de saber uma média de quantos voos são cancelados/atrasados diariamente e mensalmente. Qualquer informação sobre atrasos e cancelamentos no aeroporto de Porto são bem vindas. Obrigado!

  10. segundo relatório da vinci para o Q3 tivemos no porto um crescimento face ao ano passado de 9,1% para 3.502 milhões de pax.

    Assim Setembro teremos aproximadamente 1.132 milhões de pax para um crescimento de 10.2%

    1. Olá,
      Excelente prespectiva.

      Cheguei de Barcelona na 4a de madrugada 1.00h (TAP), com atraso de 45mn que se deveu à tempestade mediterrânica.
      Muito bom serviço em terra e a bordo.
      Ab

    2. Que para os interessados nestas coisas dos objetivos em termos de grandes números implicará crescimentos para os 3 meses restantes na ordem dos 13.2% ou mais.
      Nada de impossível a luz do que se anuncia para a temporada de inverno.

  11. Só agora vi a alteração nos Top 12 city pairs.
    Para além da subida de Milão e Amesterdão (previsíveis) entre outros números o aumento da diferença de Paris para a Portela é interessante.
    Só é pena Londres e Madrid não ultrapassem a Portela.
    Tb considero normal que Barcelona ultrapasse e se destaque de Frankfurt. Penso que muitos aproveitam não só o destino de laser como tb para algumas ligações com preços muito interessantes.

    1. Tanto Londres como Madrid têm potencial para ficar acima do milhão de passageiros anuais. No caso de Madrid, em 2019, se tudo correr bem, já deve ficar muito próxima dessa marca. Londres é mais dificil, precisa que entre a BA para se aproveitarem as ligações para chegar a esses valores.

      Relativamente a Barcelona, apesar de tudo a percentagem de ligações continua a ser algo baixa, é quase tudo ponto-a-ponto. Tendo a TAP uma operação de longo curso no Porto mais musculada, provavelmente até teríamos mais passageiros nessa rota a fazer escala no Porto que em Barcelona.

  12. A única informação que encontro sobre a capacidade do AFSC aponta para 12 milhões de passageiros. Este valor é real, e se assim for, poderemos assistir a um esgotamento de capacidade nos próximos 2 anos?

    1. bem sendo que este ano ficaremos mesmo em cima dos 12 milhões se não os ultrapassarmos mesmo, temos que concluir que 12 não é o limite da infraestrutura ate porque há muito espaço disponível na época de inverno e mesmo no verão ainda ha algumas slots disponíveis.

      O terminal ainda deve dar para algo mais e a pista com a obra do taxy way F vai ver a sua capacidade aumentada em cerca de 60%. bastante mais que o terminal é capaz de acomodar sem extensões

    2. 12 milhões antes de se inaugurar o novo controlo de segurança, pelo que o valor atual é superior a isso. Está só por solucionar o problema da pista, mas que deve estar resolvido brevemente. Portanto não há motivo para preocupação.

      Outra coisa é que não existam restrições em algumas horas ou em picos de procura, mas isso vai haver sempre como há em quase todos os aeroportos com alguma dimensão.

    1. Apesar de parecer que 10% será uma estimativa sensata para setembro, confesso que a previsão para o final de 2018 apresenta-se cada vez mais otimista.
      Os 12.050.509 pressupõem um crescimento de 13,8% nos últimos 4 meses do ano. Mesmo 12M já seria algo otimista pois assumiria um crescimento de 12,4% nesse período. Nomeadamente, pelo facto de o ano passado o crescimenteo homólogo ter ficado em 11,5%.
      Se tivermos em conta que nos primeiros 8 meses do ano houve um crescimento de 10,6% relativamente ao mesmo período do ano passado e que este valor representa uma queda do 16.9% homólogo anterior, creio que seria uma grande surpresa esta inversão de tendência no final do ano.

    2. Apesar de também me parecer mais complicado neste momento, temos de ter em atenção o aumento de oferta de W18 que é de cerca de 15%, comparado com os de S18 que eram de cerca de 11%.

      Temos um verão onde não era possível crescer muito mais do que aquilo que crescemos, mas temos um inverno onde podemos crescer bastante mais e mantendo o load factor acho que é um valor possível.

    3. A previsão tem em conta o número de lugares disponíveis e um valor de ocupação média estável, portanto os resultados expectáveis tem que estar em linha com esse valor.

      As variações percentuais conseguidas em meses de temporadas distintas não podem ser usados como termo de comparação.

    4. Entendo que as previsões façam sentido. A verfificarem-se será um ótimo sinal. A ver vamos.

  13. Olá meus caros interessados no AFSC.
    Viram a noticia maior do JN de hoje acerca da relação da TAP com o o nosso AFSC?
    Isto é, voltar às operações de antes da mudança louca para Lx?

    1. Serafim, nem as operações vão voltar ao que eram antes (felizmente!) nem nunca houve nenhuma mudança louca para Lisboa. Há, isso sim, novos aumentos sobre valores já de si históricos.

  14. O valor para Agosto de 1.218.000 (provisório) de Agosto faz notar três coisas interessantes.
    – Primeiro é que o AFSC esta ano tem mais pax em Agosto que Faro. Não me lembro de tal coisa.
    – Segundo é que faltando um quadrimestre, o Sá Carneiro tem praticamente o mesmo número de passageiros que o total de 2015.
    – Terceiro ter um crescimento % superior à Portela.

    São bons resultados.

    1. Sim a falência da Monarch foi terrível para o Algarve este ano. O operadores não encontraram alternativa, aliado à “fuga” britânica para o Norte de África e a germânica essencialmente para a Turquia.

      Aliado a isso temos um crescimento bastante simpático no Sá Carneiro.

    1. Agosto espero que esteja novamente em linha porque a previsão de lugares bate certo. O expectável seria um valor ligeiramente acima de 1.2M.

    2. Bom número e mais uma vez, julgo eu, em linha com a previsão do Pete.
      Nov e Dez, terão de ter crescimentos relevantes, para atingir a previsão para 2018.

    3. É um excelente resultado sem dúvida. E, ao estar em linha com o previsto, permite manter a estimativa para o final do ano, que até é algo conservadora no Inverno.

  15. Revista a previsão para este ano com as últimas atualizações para W18. Mesmo sendo conservador, o número ganhou alguma margem para cima dos 12MPA.

    Como curiosidade, também estive a fazer uma primeira previsão para 2019 só com o que já está anunciado, e o resultado foi cerca de 12.6M. Nada mau.

    1. Espero que bastantes mais coisas sejam anúnciadas para 2019….. 2018 foi bastante bom, e em parte deveu-se à reposição de rotas europeias da TAP (reposição e não criação atenção…). Não estou a ver a TAP a abrir rotas europeias, a ser seria sempre uma ou duas (numa grande loucura…), nem a repor, e volto a referir repor, rotas intercontinentais que nos tirou… Fala-se no diário para Nova Iorque (o que para mim faz menos sentido do que aumentar São Paulo por exemplo – até pela entrada da United no Verão).
      A Easyjet e a Ryanair poderão aumentar mas vão ser aumentos pequenos, para além do já anunciado.
      Poderá vir a Emirates, mas já não acredito.
      A Turkish fez pequeno aumento! A Aegan deverá manter os voos sazonais.
      A Vueling e a Transavia nem sei bem o que esperar, mas serão sempre pequenos aumentos (a haver).
      A RAM preve um pequenino aumento.
      Das ditas tradicionais (Lufhtansa, Swiss, Air France, British Airways, etc) penso que a operação será similar a 2018, com um ligeiro aumento.
      Poderiam também haver charters Caraíbas no Verão, mas tem sido difícil…..
      Por isso acho que para 2019 não teremos o crescimento que temos tido, mas pronto. Importa consolidar e crescer um pouco pelo menos.
      Vamos ver 🙂

    2. Se crescer de 12M em 2018, como prevê o Pete, para 2019, como prevê agora o Pete serão mais 5%.
      E ainda há muita coisa por anunciar a julgar pelo passado e pelo que se vai aqui lendo e ouvindo.

      O Verão 2019 costuma ter a programação fechada quando?

    3. João, as temporadas de Verão geralmente estão bem definidas até finais de Janeiro, e as primeiras novidades já começam a aparecer por esta altura. Fazendo uma análise dos grandes players diria o seguinte:
      – Ryanair: espero que pelo menos as rotas que começam agora no Inverno se prolonguem. Por outro lado, os conflitos laborais na base podem ser um problema e inclusivamente levar a Ryanair a reduzir a operação;
      – TAP: o discurso tem sido bastante ambicioso, e pela primeira vez vemos crescimento na operação deles no Porto. E não, não são só “reposições”, são +20% de lugares (já excluindo OPO-LIS). Espero que a operação diária para Nova Iorque se concretize, vejamos esses 2-3 destinos que eles falaram e eventualmente algum reforço nas rotas existentes;
      – easyJet: quer crescer, mas quer fazê-lo com aviões baseados no Porto e isso é um problema. Depois há a questão do Funchal, que pode ser outro problema. Por outro lado, mais de metade do crescimento deles no próximo ano será em aeroportos onde eles querem fazer um push para chegar a 2º lugar. Se eles ainda olharem para o Porto dessa forma podemos ter algum crescimento da parte deles. No mínimo, espero que Nice continue;
      – Grupo AF-KLM: nos últimos 5 anos tiveram sempre crescimentos entre os 20 e os 30% no Porto, não sei se terão margem para repetir. Gostava que pelo menos a AF desse um passo firme com CDG diário, e eventualmente alguma coisa com a Transavia;
      – Grupo IAG: acredito que a Iberia vai ter uma operação mais forte do que está programada, não sei se vão avançar já com o NST, embora fosse excelente. A Vueling como sempre é um mistério, não sei bem o que esperar. No caso da BA estamos sempre pendentes do regresso de Heathrow, mas com o crescimento da IB e com o Brexit não sei se será coisa para 2019. Seria interessante também uma 2ª tentativa da Aer Lingus, agora que a Ryanair está algo fragilizada, mas provavelmente é demasiado cedo.
      – Grupo LH: este ano abrandaram muito, ao ponto de perderem o posto de 5º posto para o Grupo IAG, em parte pelo cancelamento de Viena e pela chegada da United e da Air Canada. Não sei como vão fazer este ano. Gostava de os ver apostar em força com a Swiss na rota de Zurique, eventualmente alguma coisa para os hubs alemães e recuperar Viena.

      Com as restantes há margem também. Vamos ver, espero que lá para Novembro já consigamos ter uma ideia mais exata do que nos espera em 2019.

    4. Espero que sim, que a TAP invista, preferencialmente direto e não por Lisboa. Roma é um bom exemplo do que seria possível, a par de S Paulo e Nova Iorque como aqui foi diversas vezes dito. Rio de Janeiro também acho que tem margem para um aumento.

      Pete sabes se a Wizz terá novidades? O cancelamento de Varsóvia é só no Inverno? Já a rota de Wroclaw ou Katowice (não me lembro qual) foi cancelada também.
      A Wizz penso ser a única com decréscimo anúnciado.

      Praga, Atenas e Tel Aviv (Czech Airlines, Aegan e EL AL) não poderão passar de sazonais a toda a temporada? Será difícil alguma delas transitar ou aumentar frequ^ncia no verão 2019?

      Já agora, a TAAG poderá aumentar alguma coisa? Aumentaram as ligação à África do Sul e outros países de África pelo que li, pelo que poderia ser bom para ligações a África.

      A aer lingus seria bom, mas acho que o problema da Ryanair na base Dublin foi hoje ultrapassado, segundo li hoje na comunicação social.

      Também há sempre boas surpresas de última hora, se bem que as temporadas são cada vez mais definidas mais cedo e os voos postos à venda mais cedo.

    5. Ainda não tenho novidades da Wizz relativamente a Varsóvia. Katowice sempre foi suposto ser sazonal. Wroclaw era para ser anual, mas pelo que percebi vai ficar como sazonal também.

      Para Atenas aparentemente os resultados são animadores, e pode ser que haja aumento em S19. Se em S19 correr bem, há até a possibilidade de operar em W19, mas vamos ver.

      Tel Aviv, nesta altura, só faz sentido no Verão. No caso de Praga, parece-me que a CSA não tem capacidade para fazer crescer mais a rota, nem sequer anualiza-la.

      A TAAG tem aumentado as ligações intra-africanas, mas fora dos bancos de ligação aos voos intercontinentais, ou seja, são para o mercado local. Mas sim, há possibilidade de haver mais alguma frequência para o Porto com a revisão do bilateral, e eles também já falaram nisso publicamente. Por outro lado, o derrapar do novo aeroporto não deixa de ser um problema.

    6. A TAAG não pode aumentar neste momento a frequência pela limitação do bilateral. Creio que de outra forma teriam facilmente um diário para o Porto, até porque a nível de voos de ligação melhoraram imenso nos últimos anos.

    7. João, daí eu ter falado na revisão do bilateral, que aliás já prevê uma excepção para a própria TAAG: de um máximo de 14 semanais eles já estão a operar 17.

    8. Portanto crescimentos bem mais modestos em 2019. Vai ser dificil ver apenas 4% ou 5% nos aumentos mensais porque estamos mal habituados.

      Estranho ninguém ter pegado em Vienna de novo, custa-me a acreditar que não tenha potencial.

    9. allure ainda é muito cedo para essas conjeturas, no entanto em algum momento este crescimento vai ter de acalmar se é em 2019… não sabemos

    10. Exatamente, ainda é um bocado cedo, corri os números só por curiosidade. De qualquer forma, convém recordar que estamos a falar sobre uma base de 12 milhões de passageiros, e que para crescer +1 milhão já nem são precisos crescimentos a dois dígitos.

      Até acho que seria bom o crescimento acalmar um pouco, mas também depende do que será o mix. Até agora, o que temos programado é a continuação para Inverno de muitas das novidades do Verão 2018, e para o Verão 2019 basicamente o que há é +Madrid, que tem margem, solidificação da operação da Turkish, que até aos dois diários tem margem também, e a continuação das rotas iniciadas no Inverno (CAG, SVQ, RAK, NCE).

  16. Olá a todos,
    alguém me pode dizer se é possível saber quantos destes passageiros são turistas, ou não residentes?

    1. Já há algum tempo que não é publicado um estudo, mas se não me engano a percentagem de não residentes andava entre 55 e 60% do total.

    1. Porto com 1,15 milhões no mês de Julho, crescimento de 7,5% em relação a Julho de 2017.

    2. Crescimento fraco em valor absoluto comparado aos primeiros meses do Verão.

      Nota: imprensa lisboeta no seu melhor. A dizerem que o crescimento de OPO se deve ao esgotamento de LIS! Ainda há uns meses LIS estava a crescer bem, a que se deve o crescimento de OPO nessa altura?

    3. O facto de o Aeroporto de Lisboa estar esgotado, resolve-se muito facilmente : é só transferir algumas rotas europeias e intercontinentais, de e para o Porto, sem se ter de passar pela capital !. Mainada…..

    4. Realmente parece-me um valor bastante curto.
      A greve da Ryanair terá pesado nestes números?

    5. A greve da Ryanair afetou cerca de 25k passageiros no Porto, mas desses 25k muitos acabaram por viajar noutras datas ou noutras companhias pelo que o efeito nos números de julho nao será muito significativo. Talvez uns 5 a 10 mil passageiros

    6. Efetivamente, uns furos abaixo do previsto. São menos 50.000 passageiros do que seria expectável, embora a oferta tenha caído esses mesmos 50.000 lugares.

      Ainda não medi o impacto da greve da Ryanair sinceramente, imagino que tenha pesado, mas provavelmente não foi suficiente para justificar a totalidade do valor.

    7. Apesar de termos o primeiro crescimento anual, abaixo dos 2 dígitos, não deixa de ser um resultado positivo para o AFSC !.

  17. Ok e se os números não me falham temos para Junho 1,081 milhões para um crescimento na ordem dos 10,2%.
    segundo e relatório da vinci para o 2º trimestre temos 3.216 milhões de pax para um crescimento de 11,2% (o maior a nível nacional em termos precentuais) de resto tirando Lisboa todos os restantes tiveram quebras de tráfego Lisboa teve 10,7% de crescimento indicando um mês de Junho com alguma redução em relação aos 2 meses anteriores.

    1. Mais um crescimento mensal, a 2 dígitos, conforme sucedeu até aqui, em todos os meses de 2018 !. Simplesmente espectacular !.

    2. Allure, não é assim muito estranho eles sempre andaram próximos um do outro até porque Maio tem mais um dia,

    3. Sim, não é muito normal Maio ficar acima de Junho, mas até ter o número exato de passageiros não me parece muito relevante, até porque muitas vezes alguns números excluem certos tipos de tráfego (charters, aviação não comercial, etc).

  18. Tudo isto com voos directos que foram cancelados 😦 para quem voa semanalmente para Bruxelas por exemplo é horrivel ter de voar sempre por Lisboa, porque o Porto é visto unicamente do ponto de vista turistico e não numa via profissional. Se a TAP e outras companhias aéreas apostassem em voos para profissionais a trabalharem no estrangeiro aumentariam ainda mais os numeros e muito provavelmente mais empresas se deslocariam para o Porto e arredores. Para quem vai em negocios, poucos voos existem que cheguem ao inicio da manhã…falo por mim, o voo que chega mais cedo a Bruxelas é as 12h40 ou seja, a meio do dia de trabalho

    1. Mas voos cancelados há todos os anos, acaba por ter pouco efeito.

      Sobre o Porto só ser visto do ponto de vista turístico, não é de todo verdade, muito menos se o standard for Lisboa.

  19. É incrivel pensar que em 2013 tivemos apenas 6.3 milhões de passageiros, e apenas 5 anos depois vamos quase duplicar esse número

    1. É o segundo melhor resultado de sempre do AFSC, apenas superado por Agosto de 2017.
      Naturalmente continua a aumentar a diferencial para Lisboa. Já relativamente a Faro também aumenta, mas neste caso positivamente, pois Faro está a sentir e de que maneira a falência da Monarch.

      Não deixa de ser mais um resultado positivo, dentro do esperado e acima de tudo convincente, pois o aumento de lugares tem sido bem preenchido.

    2. Ate digo mais para atingir os 12.6% o valor deve andar pela casa dos 1.0945 milhões, bom resultado.
      Os 12 milhões este ano parecem mais que possíveis e uma quase certeza.

    3. CVP, nos próximos anos salvo crise grave do sector, o Porto deve recuperar alguma decalage que o aeroporto de Lisboa atingiu vs o Porto e resto do pais, simplesmente não há mais slots no verão em Lisboa. E a falta de slot provocou parece-me uma pequena corrida as slots lá.
      O Porto ainda tem QQ coisa, pelo menos suficiente para mais uma temporada antes da obra de prolongamento do taxy.

      Nos próximos 2-7 anos o Porto deve-se aproximar dos valores de Lisboa para algo perto dos 60% do trafego deste.

    4. Nunopinheiro, o Porto tem uma grande desvantagem em relação a Lisboa. Não tem nenhum HUB e isso faz toda a diferença.

      Agora, podia e devia, era ser melhor vendido e explorado a nível turístico, não só o Porto e Douro, mas antes: Porto e Douro, Braga, Guimarães, V. Castelo, Aveiro e Coimbra.

      Mas para isso é preciso melhorar urgentemente duas coisas:
      1º Ligação direta do comboio ao aeroporto (a nível politico não existe pressa nenhuma).
      2º As várias regiões de turismo trabalharem em conjunto (alguém acredita nisso?).

    5. HUB? isso já foi chão que deu uvas, o que parece ganhar cada vez mais espaço é o ponto a ponto, eu como cliente agradeço.
      Lisboa também tem pouco tráfego “HUB” é ver os números menos de 10% dos passageiros são pax em ligação em lisboa.

      De resto não discordo muito. o mercado do aeroporto do Porto é semelhante ao de Lisboa.
      Lisboa tem mais turismo o Porto/norte mais VRF. Lisboa tem mais poder de compra e o “mini hub” TAP por isso aponto para algo como 60%. ainda a alguns anos o porto representava menos de 30% de Lisboa nos últimos anos estabilizou em volta dos 40-41% com tendência a aumentar

    6. Lá está, mais um excelente resultado e acima do milhão mensal. É o novo normal. Relativamente à diferença comparativamente a Lisboa, não me preocupa demasiado, e acredito que nos próximos anos a diferença tenderá a reduzir-se. Se olharmos só ponto-a-ponto, os valores andam bastante próximos, com o Porto inclusivamente a ter vantagem em alguns mercados.

      Nuno, estás a subestimar muito o valor do que é o hub para Lisboa. O tráfego de transferência vale quase 30% do total, não >10%, e permite a existência de muitas rotas e frequências que de outra forma não seriam possíveis. Rotas e frequências essas que permitem estimular mercados e que mais tarde se tornam muito atractivas para operações ponto-a-ponto. Portanto, no total o impacto andará pelos 40% do tráfego. A própria operação da TAP lá, em nº de passageiros, já não anda muito longe da que a Iberia tem em MAD.

    7. Pete mas como o pax em ligação conta duas vezes 😉 na pratica não é assim tanto. os dados que tenho (presstur) andam por volta dos 25% logo algo como 13-14% dos pax reais. exagerei um bocado quando disse menos de 10%.

      Não digo que não tenha impacto mas não aquele que as vezes se quer fazer querer.

    8. Eu era para ficar calado, mas já que o Pete tocou no tema do Hub de Lisboa, então vou acrescentar mais uma coisa Nuno.
      Para quem utiliza a TAP com alguma frequência, sabe que existem rotas, onde tirando a tripulação, a quantidade de Portugueses a bordo é bastante diminuta, para não dizer mesmo nula.
      E não é preciso ir muito longe, dentro da própria U.E. existem destas rotas desertas de nacionais a bordo.
      Nuno, vai por exemplo a Roménia, é um destino barato em todos os aspetos e é bastante seguro (reconheço, que da 1ª vez que fui lá, ia com bastante receio. Pois os Romenos são de origem cigano. . .mas os ciganos como cá os conhecemos, lá já não existem, são tão ocidentais e civilizados, como tu ou eu. 🙂 ) .
      Aluga um carro em Bucareste e utiliza Brasov como base (não te esqueças de visitar o palácio de Peles, o palácio mais lindo da Europa). E depois conta-me quantos Portugueses apanhaste nos voos de ida e volta. . .e olha que eu já la fui 3 vezes em trabalho. . .o máximo de Portugueses foi 7 e era porque eramos todos do mesmo grupo.

    9. Jorge, os ciganos são uma minoria étnica da Roménia. Em n° absoluto há mais ciganos em Espanha do que na Roménia (Wikipédia), essa ideia que os romenos são ciganos está errada.
      Os romenos são tão ocidentais como nós.

      Desculpem o aparte.

    10. Jorge, mas essa é a lógica do hub. Nós não somos um país suficientemente grande para justificar um hub nacional, logo o hub tem que ter uma componente internacional muito forte.

      Sabendo-se disso, no passado, a TAP raramente teve acesso aos incentivos do Turismo de Portugal nas rotas que abria a partir de Lisboa. É a vida. Eu já fui o único português num voo a abarrotar entre Lisboa e Abidjan…

    11. Eu que noutra vida era rapaz de andar nas obras conheço muito bem os Romenos (vá os que conheci) alguns do quais considero amigos. (e não não são ciganos são latinos como nos)
      Há coisa de uns anos a comunidade Romena em Portugal era bastante apreciável depois veio a crise e eles foram embora mas ainda há uns quantos, mas esse tráfego não é de transferência é ponto a ponto as vezes com ligação ao Porto mas é um tráfego muito sensível ao preço.

      Sobre o HUB Lisboa é competitiva no atlântico sul/Europa em competição com Madrid, tudo o resto nem por isso. o tráfego em ligação é com desconto e os números são o que são, se retirassem todo o tráfego de ligação de Lisboa representaria um decréscimo em termos de pessoas efetivamente servidas de 14% ou menos 25% de tráfego, é mais que nada mas muito menos que tudo.

      dai as minhas contas de o Porto poder vira a operar 60% do tráfego de Lisboa, em virtude de essencialmente fazer ponto a ponto ter menos poder de compra e turismo mas mais VRF (visiting relative and friends). Para mercados aproximadamente iguais em termos de dimensão.

      E sim o tráfego HUB ajuda a manter a rede europeia da TAP mas numa pequena escala menos de 12.5% do tráfego.

    12. #12.5% do tráfego total, no caso da tap ser superior uma vez que é seu a fatia de leão desse trafego… aí deve andar pelos 40%?

    13. Queria deixar aqui a seguinte notícia:

      https://www.dn.pt/dinheiro/interior/estado-pode-ter-de-injetar-mais-dinheiro-na-tap-9486550.html

      A ser verdade é muito triste, infelizmente desde o processo de recompra da maioria da TAP pelo Estado, sempre soube que o objetivo da companhia era ser, uma vez mais, subsidiada pelo estado, ou dito de outra forma, por todos nós…. É o mesmo Portugal de sempre, atrasado… Pelo menos, e a ser assim, que não fosse para investir somente na Portela, e apostassem no Porto, Faro, Madeira, em suma em todo o país….
      Mais do mesmo…. Centralismo, pago pelos mesmos de sempre.

    14. a TAP nunca foi muito inteligente.
      Não é à toa que vieram dizer à pouco tempo que as rotas que cancelaram no Porto foi um erro grave da parte deles…

    15. Nuno, não podes contar os passageiros em ligação 2x para o número total e depois só contar 1x para dizer que são em ligação. Efetivamenete contam como 2 porque são 2, 1 no voo de chegada e 1 no voo de partida. Se queres comparar passageiros ponto-a-ponto com ponto-a-ponto, isso é outra conta. Relativamente ao impacto, é como digo, tendo em conta todas as variáveis, andará pelos 40%.

      João Ferreira, não é verdade que a TAP não beneficiava dos inventivos do Turismo de Portugal. Inclusivamente, lembro-me que a certa altura a TAP em Lisboa tinha mais rotas apoiadas que o Porto inteiro.

    16. Realmente são números muito positivos e animadores.

      Quanto a Lisboa e à TAP obviamente que o factor hub em Lisboa tem um peso que altera qualquer potencial equilibrio entre os 2 aeroportos. Se a TAP mudasse o Hub para o Porto os números invertiam-se.

      De qualquer forma o potencial de crescimento no p2p ainda é muito grande principalmente em voos intercontinentais onde estamos claramente mal servidos.

      Na mesma medida a quantidade de charters de Lisboa vs Porto para a época de verão é ridiculamente favorável a Lisboa. Parece-me um dos pontos que está a ser mal trabalhado entre o AFSC e os operadores.

    17. Por acaso em charters para a Europa a coisa está bem equilibrada, Lisboa tem mais um ou outro destino mas o Porto geralmente tem mais voos. Não temos é charters de longo curso, mas enfim, até um operador do Porto apostar por eles vai ser dificilmente os operadores de Lisboa o vão fazer.

    18. O facto de já vermos charters a serem desviados para Beja não pode indiciar que alguns no próximo ano seja passados para o Porto? Certo que a distância é maior, mas também se atinge outra área geográfica.

    19. Para mim, o lógico seria terem passado logo os voos para o Porto mas eles preferiram optar por Beja, portanto não espero que no próximo ano seja diferente.

    20. Sinceramente acho que passa muito pela mentalidade das pessoas.

      A maior parte das pessoas do Porto acha perfeitamente normal ter de ir a Lisboa apanhar um voo pra Punta Cana mas ninguém de Lisboa vem ao Porto fazer o mesmo.

      Enquanto assim for, naturalmente que os operadores vão continuar a apostar num mercado que acaba por englobar todo o mercado norte.

      Parece-me no entanto obvio que o mercado está completamente subaproveitado e nos famosos “pacotes de férias” estamos muitos furos abaixo do que seria esperado.

      Isto nem seria grave se a maior parte dos destinos servidos em charters não fossem péssimos destinos para se fazer por voos regulares.

    21. A questão do hábito lembra-me quando a Ryanair começou a fazer voos Porto-Lisboa, ou quando se introduziu a Ponte Aérea: as pessoas estavam habituadas a ir de carro e de comboio, e não iam mudar. Mas depois foi um sucesso.

      Com os charters, o problema sempre foi o facto dos grandes operadores turisticos portugueses estarem sediados em Lisboa. E já sabemos o que se pensa desde Lisboa sobre passar coisas para o Porto.

  20. O Porto, teve um crescimento em 11,7% ou 358,7 mil passageiros no 1Q para um total de 3,42 milhões de passageiros.

    Isto significa que em Abril o aeroporto teve sensivelmente 1.030.000 pax.

    Em número de voos no 1Q o Porto foi 53º da europa com 27,1 mil (+7,8%).

    De notar que a diferença para a Portela é cada vez maior, pois Lisboa cresce e um ritmo galopante +. Já relativamente a Faro o diferencial é cada vez maior também, pois este teve uma perda de pax em 1,3% para 1,69 milhões.

    ver mais um presstur

  21. Segundo a presstur:

    http://presstur.com/empresas—negocios/aviacao/esgotado-aeroporto-de-lisboa-e-o-8–que-mais-cresce-na-europa-no-primeiro-quadrimestre/

    o Porto teve 3,42 milhoões de passageiros no primeiro quadrimestre.
    Segundo as minhas contas tivemos 1.037.000 pax em Abril, superando o milhão já em Abril. Um crescimento de 9,3% em relação a Abril de 2017. nada mau tendo em conta o fator Páscoa.

    Vamos ter bastantes meses acima de um milhão 🙂 o que interessa é crescer.

    1. “O Porto, teve um crescimento em 11,7% ou 358,7 mil passageiros no 1Q”
      temos então que abril =soma (1Q2017)-J-F-M+358.700 ≃1042780
      ou 10,8%

      e isso já sabíamos a algum tempo,

    1. Agora é só termos, valores acima de 1.000.000 pão nos restantes meses do ano !!!.

    2. Se forem realmente 1.030.000 o crescimento é inferior a 10%.

      Incrível essas notícias da Presstur serem tão propaganda pro-Lisboa.

    3. segundo as minhas contas Abril 1.042 Milhoes para 11% de crescimento

      x= 692689+664610+768686+940908-761838-733831-887144+358000

    4. A ser verdade concordo com as contas do nunopinheiro. Dá realmente 1.042M….

    5. Bons números para abril tendo em conta que este ano o efeito pascoa ficou, em parte, no mês de Março.

    6. as contas do nuno estão erradas. Se subir para 1,040,000, é uma subida de cerca de 17,2%

    7. ah esqueçam, estava a pegar no valor de Março e não de abril. É mesmo à volta de 10,5%

  22. Pete
    Poderás divulgar os “top 20 city parts” ou pelo menos os 12 city parts de 2017?
    Apenas para perceber a evolução.
    Ainda me recordo do Lux andar pelos 200 000 passageiros..
    Já agora como pensa que vai evoluir Frankfurt?
    Com quatro voos (han desapareceu) comparado com Barcelona com bem mais.

    1. Acho que sim, posso ter a lista com 12. Entram Milão e Amesterdão para esses dois novos lugares.

      Sobre Frankfurt, acho que se vai manter mais ou menos na mesma. No fundo há apenas transferência de voos de Hahn para o Internacional. Barcelona tem mais oferta, mas só a partir desta temporada, portanto para se ver a diferença num quadro anualizado ainda vai ser preciso esperar uns meses.

    2. Pete
      Obrigado pela informação.
      Contava com Milão mas Amsterdam foi um pouco surpresa. Ainda mais por ter mais passageiros que Milão, talvez as tarefas da Ryanair se tenham feito sentir.
      Como sempre digo sou um curioso destes assuntos e um passageiro em rotas restritas.
      A minha curiosidade com Frankfurt/Barcelona deriva de habitualmente utilizar Frankfurt, Istambul e Madrid nas viagens com ligações, sendo que já substitui Frankfurt por Barcelona algumas vezes.

    3. Já agora.
      Em Setembro de 2017 e uma vez este ano utilizei a KLM e foi muito positivo (preço e serviço). As malas chegarem sem problemas e o tempo de escala foi curto.
      Alguém tem mais informações.
      Se for assim é para repetir.
      Um colega gostou de ir para Windoek (Namíbia). Utilizou Transavia para AMS.

    4. Amesterdão e Milão tem estado taco-a-taco, a diferença de passageiros não é significativa. A situação deve continuar este ano, e é provável que ambas superem o Luxemburgo em nº de passageiros.

      Relativamente à KLM, a minha experiência tanto no médio como no longo curso é positiva. Nos últimos 10 voos com eles nenhum problema a assinalar, o único problema de maior que vejo é a desvalorização recente do programa de passageiro frequente.

  23. A serem verdadeiras as notícias surgidas na imprensa, nas últimas horas, o AFSC registou 2 400 000 passageiros no 1º trimestre.
    Assim sendo, no mês de março houve 904 000 passageiros, ou seja, mais 135 000 pessoas.
    Isto dá um crescimento de 17,6% em relação ao mês homólogo de 2017.

    1. UPS reparei agora que o pete ja ten valores melhores pra fev. que os que tinha estimado antes…
      assim sim 884 mil mais qq coisa para 15.04%

    2. Março já bastante próximo do milhão de passageiros, e os 11 milhões nos últimos 12 meses. Os valores estão ligeiramente acima da minha previsão, o que aliado aos sucessivos aumentos previstos para o Inverno permite melhorar a previsão aos 12MPA.

      Agora vai ser o Verão inteiro com valores entre 1.1 a 1.3M mensais, só voltaremos a ver valores abaixo do milhão lá para Novembro.

  24. Presstur.
    Os dez aeroportos de Portugal Continental e das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores somaram 6,41 milhões de passageiros nos primeiros dois meses deste ano, com Lisboa a concentrar a maioria e a reforçar a sua liderança por um crescimento mais forte que todos os outros.
    (…)
    O Porto, segundo maior aeroporto português, foi também o que teve o segundo crescimento mais forte dos primeiros dois meses, com um aumento em 10,2%, para 1,495 milhões, e também proporcionado pelas rotas internacionais, cujo crescimento atingiu 12,6%, somando 1,23 milhões de passageiros, enquanto em voos domésticos a tendência foi de estagnação, com um aumento pela margem mínima, em 0,1%, para 264,1 mil.

    1. Mais um bom resultado, temos assim algo como 733.1 mil pax em fevereiro para um crescimento de 10.3%

    2. E assim fica garantido que em todos os meses deste ano teremos mais de 700 mil pax aka mais que em Agosto a meia dúzia de anos.

    3. Para Julho e Agosto ficarem abaixo dos 5%, teria que haver um verdadeiro descalabro. Contas rápidas, isso só seria possivel se os lugares adicionais conseguissem ocupações inferiores a 30%…

  25. Salvo melhor opinião é muito prematuro considerar possível ou não.
    A previsão do Pete, e sempre muito acertivas, é de 11 982 619.
    Será sempre um excelente número ( entre 11900 000 e 12 100 000).
    Mais importante será a consolidação de rotas como NY, Toronto etc para que outras companhias apostem aqui.
    Não podemos é ver só números. Mais importante será a consolidação como um grande aeroporto e como tal alargar a sua área de influência. Temos de ser a solução para os utentes de Santiago de Compostela até Coimbra/Leiria
    Influência essa que está ligada não só a rotas regulares como charters. Aliás salvo melhor opinião os tão desejados 12 000 000 vão depender é muito do sucesso dos charters.
    É apenas a minha opinião mas a afirmação nas ligações à América ( norte sul), África e Brasil é que vão permitir consolidar a importância do AFSC.
    Apenas como nota de rodapé penso que temos melhor cobertura em Franca e Alemanha que a Portela. Naturalmente faltarão destinos como Nice a Hanover entre outros

    1. +++1 muito mais importante que o numero pontual é o serviço que presta a região a nível de frequências e destinos, e estes são possíveis se for lucrativo para as empresas que os operam. Por isso mais que crescimento por crescimento queremos ver consolidação e rotas sustentáveis.

    2. A questão dos 12M acaba por ser mais psicológica, na pratica fechar com 11.9 ou 11.8 é quase a mesma coisa. Mas sim, a possibilidade está lá, depende principalmente do que for o Inverno. Os charters, sendo importantes, valem tanto em número de passageiros como uma semana de Novembro, portanto não é por aí.

      Luis, diria que o raio de acção no transporte de passageiros já é Corunha até Coimbra, e a importância do AFSC dentro desse raio não tem concorrência. A nível de carga é diferente e seria até interessante discutir. As rotas de longo curso, são importantes para servir a procura existente, para colmatar a lacuna que representa no transporte de carga e para melhorar a posição do aeroporto na península e na Europa. Mas o core vão ser sempre as rotas europeias.

  26. Boa noite,
    o número de passageiros por rota e/ou companhia aérea em 2017 ou em anos anteriores encontram-se disponíveis em algum lado?

    1. No Eurostat consegues encontrar por rota, mas demora bastante tempo a atualizar. Por companhia aérea não te sei dizer, o INE deve ter esses dados mas acho que não os publica.

    1. É mais uma distinção importante para o AFSC, ser reconhecido como aeroporto de top.

      Não que isto signifique mais passageiros, mais rotas ou o que quer que seja, mas passa uma imagem de excelência de Portugal que bem precisamos.

      Somos bons, muito bons até e em muita coisa.

    1. Não sei até que ponto o SNPVAC representa os tripulantes da Ryanair, mas é como o Nuno diz, todos os anos há greves ou eventos extraordinários que no final de contas, acaba por ser irrelevante nas estatísticas.

  27. OK, este ano promete ser mais um ano de recordes, em principio 7 meses com tráfego acima do 1 milhão de pax, e todos os meses acima do que o aeroporto transportava em Agosto a não muitos anos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.