Verão IATA 2022 (S22)

DestinoAeroportoOperadorS19S21S22S22/S19%
AgadirAGARyanair25+25
AmesterdãoAMSTodos255190280+25+10%
KLM110120190+80+75%
TAP55-55-100%
Transavia907090=
AtenasATHAegean25510-15-60%
BarcelonaBCNTodos515160430-75-15%
Ryanair19065190=
TAP120-120-100%
Vueling20595240+40+20%
BariBRIRyanair25+25
BergeracEGCRyanair25+25
BerlimBERTodos454590+45+100%
BEReasyJet1045+45
BERRyanair3545+45
SXFRyanair4500-45-100%
BilbauBIOTodos401050+10+25%
Volotea1515=
Vueling251035+10+40%
BillundBLLRyanair25+25
BordéusBODTodos5565160+105+190%
easyJet2035100+80+400%
Ryanair353060+25+70%
BremenBRERyanair351525-10-30%
BrestBESRyanair25150-25-100%
BruxelasBRUTodos360220280-80-20%
BRUBrussels Airlines13590115-20-15%
BRURyanair1007085-15-15%
BRUTAP50-50-100%
CRLRyanair756080+5+5%
BucaresteOTPBlue Air20+20
BudapesteBUDTodos203045+25+125%
Ryanair1525+25
Wizzair201520=
CasablancaCMNRoyal Air Maroc50-50-100%
DortmundDTMRyanair253035+10+40%
DubaiDXBEmirates45-45-100%
DublinDUBRyanair804070-10-15%
DüsseldorfDUSTodos602575+15+25%
DUSEurowings2540+15+60%
NRNRyanair352535=
EdimburgoEDIRyanair252035+10+40%
EindhovenEINRyanair554580+25+45%
EstrasburgoSXBRyanair25-25-100%
EstugardaSTRTodos3525-10-30%
easyJet35-35+100%
Eurowings25+25
FaroFAORyanair12595165+40+30
FezFEZRyanair25+25
FrankfurtFRATodos325195270-55-15%
FRALufthansa245145245=
FRARyanair8050-80-100%
HHNRyanair25+25
FunchalFNCTodos330335450+120+35%
easyJet4595140+95+210%
Ryanair80+80
TAP125105145+20+15%
Transavia16013585-75-45%
GenebraGVATodos485340490+5
easyJet310280390+80+25%
Swiss604060==
TAP1152040-75-65%
HamburgoHAMTodos352550+15+45%
Eurowings25+25
Ryanair352525-10-30%
HelsínquiaHELFinnair5520+15+300%
IbizaIBZTodos102055+45+450%
easyJet102045+35+350%
Vueling10+10
IstambulISTTurkish Airlines8535100+15+20%
KatowiceKTWWizzair20-20-100%
KievIEVWizzair5+5
LilleLILRyanair351525-10-30%
LisboaLISTodos740310680-60-10%
Ryanair10000-100-100%
TAP640310680+40+5%
LondresLONTodos620275740+120+20%
LCYTAP40-40-100%
LGWBritish Airways65-65-100%
LGWeasyJet12530125=
LGWTAP1055085-20-20%
LHRBritish Airways25175+175
LTNeasyJet452065+20+45%
LTNWizzair25545+20+80%
STNRyanair215145245+30+15%
LuandaLADTAAG-55-55-100%
LuxemburgoLUXTodos235220300+65+30%
easyJet4055100+60+150%
Luxair557080+25+45%
Ryanair807580=
TAP602040-20-35%
LyonLYSTodos200140230+30+15%
easyJet12580150+25+20%
Transavia756080+5+5%
MadridMADTodos705195600-105-15%
Air Europa19060200+10+5%
Iberia23575235=
Ryanair18060165-15-10%
TAP100-100-100%
MálagaAGPTodos401525-15-40%
easyJet40-40-100%
Ryanair1525+25
ManchesterMANTodos704580+10+15%
easyJet351035=
Ryanair353545+10+30%
MarraquexeRAKRyanair301535+5+15%
MarselhaMRSRyanair906595+5+5%
MilãoMILTodos280100230-50-20%
BGYRyanair1156080-35-30%
MXPeasyJet60+60
MXPRyanair454060+15+35%
MXPTAP120-120-100%
MXPWizzair30+30
MontrealYULAir Transat3020-10-35%
MuniqueMUCTodos8060135+55+70%
Lufthansa6560135+70110%
TAP15-15-100%
NápolesNAPRyanair25-25-100%
NiceNCEeasyJet352550+15+45%
Nova IorqueEWRTodos11530110-5-5%
TAP553035-20-35
United6075+15+25%
OsloOSLFlyr15+15
Palma de MaiorcaPMITodos5055110+60+120%
easyJet1040+40
Ryanair504570+20+40%
ParisPARTodos11408101320+180+15%
BVARyanair180150225+45+25%
CDGAir France95100120+25+25%
CDGeasyJet130105170+40+30%
CDGVueling30-30-100%
ORYAigle Azur65-65-100%
ORYTAP180110200+20+10%
ORYTransavia340260485+145+45%
ORYVueling956095=
XCRRyanair252525=
Ponta DelgadaPDLTodos230190250+20+10%
Azores Airlines10085125+25+40%
Ryanair708585+15+20%
TAP602025-35-60%
Transavia15+15
Porto SantoPXOeasyJet20+20
PragaPRGTodos520+15+300%
CSA5-5-100%
easyJet20+20
RennesRNSeasyJet35+35
São PauloSAOTodos701040-30-45%
GRUTAP401040=
VCPAzul30-30-100%
SevilhaSVQRyanair351525-10-30%
TenerifeTCITodos101535+25+250%
TFNVueling510+10
TFSRyanair101025+10+150%
TerceiraTERTodos353550+25+45%
Azores Airlines101025+15+150%
Ryanair252525=
TorontoYYZTodos80550-30-40%
Air Canada35-35-100%
Air Transat45550+5+10%
ToulouseTLSTodos8560125+40+50%
easyJet753090+15+20%
Ryanair103035+25+250%
VarsóviaWAWTodos553040-15-30%
WAWWizzair301515-15-50%
WMIRyanair251525=
VienaVIETodos205045+25+125%
LEVEL20-20-100%
Ryanair3545+45
Wizzair15
WroclawWROWizzair20-20-100%
ZuriqueZRHTodos205205295+90+45%
easyJet254055+30+120%
Swiss95155210+115+120%
TAP851030-55-65%
Total:
(S22 – S19)
+655+7%

_________________________________________________________________

Dados GDS 5 Maio 2022                     Comparação relativamente a S19 e S21

A tabela apenas reflete as alterações às operações das companhias. Mudanças de capacidade com pouca expressão podem não ser consideradas.

Os valores referem-se ao nº de lugares disponibilizados (x1.000), arredondados a múltiplos de 5.000. As percentagens são arredondadas a múltiplos de 5%, excepto para o total do aeroporto.

498 opiniões sobre “Verão IATA 2022 (S22)”

  1. Está à venda um voo direto Roterdão – Porto, operado pela Transavia, para o dia 09 de Outubro. Regresso Porto – Roterdão, operado pela Transavia, no dia 14 de Outubro. Alguém sabe o porquê destes voos?

    1. Há uns voos soltos sim, tem a ver com falta de capacidade em Amesterdão. Se reparares, nos dias/sentido em que há voo para Roterdão não há voo para Amesterdão.

    1. Abril e Maio ainda estiveram um bocado fracos à custa das restrições e da incerteza, mas de Junho em diante tem sido sempre à volta dos 95% de ocupação e com preços altos (em linha com o resto dos voos EUA-Europa diga-se).

      Vamos ver o que acontece em 2023, mas o que faz falta nesta altura é a TAP voltar a ter o diário com A321LR em vez de 2 ou 3 semanais com A339. A United dificilmente terá mais que 1 voo por dia para Newark.

    2. Sim os 321 LR estão mesmo adaptados para as viagens transatlanticas.
      É sabido que no New Jersey há uma grande comunidade portuguesa. É histórico.
      Haveria possibilidade de haver um vôo para Newark (TAP) e outro para JFK (United) ?.
      Havia acesso à dois hubs em NY.
      United é Star Alliance como a TP. Sem duvida que comercialmente são mais interessantes os vôos via Newark Liberty…

    3. Talvez ao contrário fosse possível, mas acho que não teria grande vantagem. JFK poderia fazer sentido com outros operadores mais para a frente.

    1. Repor o voo de ontem que foi cancelado.
      Amanhã tem duas partidas pela mesma razão

  2. A partir do dia 19 julho até 13 de setembro vamos ter mais 2 charter para Punta Cana Ambos para já em A330 com capacidade para 388 passageiro e no mesmo dia. Um da World2fly e outro da Iberojet. Este ano já temos vários destinos desde AFSC.

  3. Hoje a Air France esta em grande.
    Alem de hoje termos termos 4 voos, dois deles são seguidos e em A321-212. Um as 15.30 e outro as 16.25….. parece que as coisas estao a correr bem para eles

    1. A ligação a Oslo está a correr bastante bem. Ligações em vários dias com aviões lotados.
      Nunca pensei que para uma nova rota fosse correr assim, embora não continue a partir de outubro.
      As ocupações da Finnair também estavam satisfatórias mas a capacidade da companhia (que freta aviões para outras companhias IAG) não permite que a operação siga, nem sequer para agosto …

    2. 4 – 5 diários da AF deveria ser a operação normal. Provavelmente quando a KLM conseguir estabilizar os 3 diários e eles recebam mais A223s.

    3. Ricardo, esse voo extra mais um B773 extra na sexta, mais outro B773 no voo regular de ontem à tarde e ainda outros upgrades para A321 têem haver com a greve da Transavia France que está a decorrer.

  4. Sont arrivés les vacances. Cruzei-me com o Jean Pierre… lol.
    Ironia à parte.
    É engraçado ver passageiros ainda tentar ir aos sanitários em frente ao tapete de acesso às pistas de entrega das malas…
    E admirados de as encontrar em obras…
    Ficavam mais surpreendidos se soubessem à quanto tempo estão paradas…
    Deveria haver melhor indicação. Nas chegadas low cost os sanitários estão sempre vazios. Com o toledo da chegada os passageiros passam literalmente ao lado.
    São oss sanitários mais limpos e mais tranquilos do aeroporto. lol.
    Que bom mais movimento para o aeroporto. Sejam bem vindos. E Boas férias.
    Estou ansioso por saber as estatísticas.

  5. S23

    AzoresAirlines

    De acordo com o administrador na apresentação de W22 e S23 esta previsto reforço em PDL e TER para S23.

    Pretendem passar de um total de 16xw para 20xw:
    PDL: passar de 13xw para 16xw
    TER: passar de 3xw para 4xw

    Fonte: Presstur

    1. Curioso que a rota para a Terceira estava reduzida a 1xw. Os voos tem tido boas ocupações?

    2. Praticamente 3 diários da Azores, seria interessante principalmente se houvesse NST.

      Marco, a rota da Terceira fora do Verão sofre um bocado, mas no Verão é garantido. O último mês que temos dados é Abril, teve 75% (Azores + Ryanair), não foi mau mas também não foi espectacular.

    3. Viajei na Domingo para a Terceira através de S4 e o voo vinha praticamente a 100%.

    1. Acima de tudo parece-me um total desrespeito pelo esforço dos contribuintes, mas enfim, nada de novo. Repara como agora a maioria das vezes se referem ao aeroporto de Lisboa só como “o aeroporto”, acho que não é preciso dizer mais nada.

    2. o Marcelo está senil, depois das figuras ridículas no Brasil, sai com esta bacurada

  6. “Reabilitação da pista em 2023 e expansão global em estudo

    Relativamente ao futuro, o diretor do Sá Carneiro avançou a informação de que, “em 2023 haverá uma reabilitação profunda da pista” do aeroporto, assim como um aumento do terminal de passageiros, mais balcões de check-in e um aumento do sistema de transporte de bagagens. Para responder ao crescimento da procura daquela infraestrutura, cuja procura já está ao nível do verão de 2019, um dos melhores da última década, Fernando Vieira disse que está em estudo a expansão do aeroporto “no médio prazo”.

    1. Boa noticia.
      Espero que a intervenção na pista não traga limitações nos números de vôos…
      E também de prever os aumentos de balcões…
      Se o nível de passageiros continuar em alta haverá perturbações…

      É lamentável ainda não ter decido onde vai ficar o aeroporto de Lisboa….
      Será para aqui ou além (lol).

      O gestor do Humerto Delgado é também a Vinci…. e não se sabem quem é o gestor da Ponte Vinci da Gama (oooups dei a resposta)…

      E porque será que teimam em criar uma plataforma em Alcochete visivelmente… será do Guarana? A Vinci ficará à ganhar em cheio. Aeroporto, Travessia do Tejo, quiçá nova ferrovia do Tejo….

      Que resolvem de uma vez por todas… Até parece mal. Qual é a imagem que deixamos à potenciais investidores.
      Há falta de visão estratégica.

    2. Isso dá Vasco da gama é indiferente, as soluções sao sempre a sul de Lisboa eles fic sempre a ganhar independentemente se for Montijo ou CTA.

      Não aquilo é só mesmo incomptencia. E muitas capelinhas que querem parte da ação.

    3. Bom sinal, embora sejam coisas que já deviam estar feitas há muito. O aumento dos balcões de check-in espero que seja com máquinas automáticas e não com balcões tradicionais. O aumento do terminal de bagagens será necessário para suportar esse aumento, e deverá permitir acrescentar 2 tapetes nas chegadas, que também fazem falta.

      O aumento do terminal é que é mais interessante, porque vem separado da expansão do aeroporto. Apostaria num aumento para norte/sul do piso 3, permitindo resolver a questão das filas no check-in, ter um controlo de segurança pensado de raíz para a tal expansão mais à frente e evitar o T2 original. Poderia vir acompanhado pela finalização do pier norte e eventual prolongamento até junto do terminal de carga, mas não traria grande aumento de capacidade parece-me.

      A reabilitação da pista provavelmente será feita à noite, há uns anos já foi feito assim numa parte e o impacto é muito reduzido.

    4. Só estranho total ausência de referência quanto ao nível miserável dos serviços actuais.
      Mais, quando respeito, mas não conheço pessoalmente, alguns dos participantes e estava habituado a outro nível de visão e consciência da situação no momento em causa, no caso o atual.
      Claro que todos entendemos que pode atingir 40 milhões tal como Gatwik o faz só com uma pista e no nosso caso evoluir para duas não é transcendente.
      Mas com potencial de 13 milhões a realidade é que é uma vergonha.

    5. Luis, viste por video? Era interessante se conseguisses partilhar.

      O Eco tem um artigo mais desenvolvido sobre a conferência:
      https://eco.sapo.pt/2022/07/01/porto-tem-aeroporto-para-muitos-e-bons-anos/

      Os pontos que ele toca são os que temos falado muitas vezes aqui. Fala na compra de mais máquinas de raio-x, o que deduzo seja a tal situação de ter todos os postos com os modelos novos. Assim a olho, se forem todas substituidas, deve dar para aumentar a capacidade horária uns 50%. São precisas as mesmas pessoas, portanto deve dar para resolver a questão da segurança por uns tempos.

      Fala também de acrescentar um tapete para bagagem nas chegadas. Necessário, mas precisa de +2. E dá um toque sobre a estratégia de novas rotas, que eu entendo como um aviso sobre o tal grupo de trabalho (“Às vezes há a tentação de captar algumas companhias aéreas para rotas de viabilidade duvidosa”). O tal efeito perverso que temos visto ao longo dos anos na Galiza, em que os políticos querem fazer a foto e dizer que há voos para aqui e ali graças a subsídios, e depois as coisas não só não funcionam como afastam outros players. Preocupante, esperemos que haja bom senso.

      A questão da expansão, o que o diretor diz é que vão fazer um estudo sobre o assunto, um substituto do masterplan original deduz-se. O Luis Martins é que fala dos 40MPA. Espero que se evite os erros de Lisboa e se faça uma coisa como deve ser. Acho bem que se pense em limites máximos, e 40 provavelmente seria possivel, mas para isso seria importante bloquear já o espaço para a 2ª pista e para um terminal de passageiros do lado oeste. Veremos.

    1. Aparentemente só disponíveis até final de Julho! Nunca vi tal coisa, retirar o mês de Agosto do sistema????

    2. Certo, eles não tem capacidade para operar os voos, outras rotas deles vão ter cortes de frequências ou vão ser externalizadas. A KLM também tem cancelado voos por causa disso e provavelmente vamos ver outras a seguir esse caminho.

    1. Devem estar loucos, para atribuírem este galardão ao AFSC ! ….
      Filas para embarque, que mais parecem um cenário de terceiro mundo.
      Casas de Banho sujas e sem papel.
      Recolha de bagagens tardia e com insuficiência de cintas.
      Enfim …..

    2. Um prémio é sempre bom de receber. Mas existem várias galardões. Na classificação Skytrax não aparece o aeroporto…

      Por ter falado ontem com alguns funcionários há literalmente falta de funcionários para o ritmo atual de passageiros.
      Nem antes da pandemia era assim.
      Há muito movimento. As estatísticas vão estar em alta…
      É bom ver tantos passageiros. Mas foi pena não terem aproveitado o tempo mais calmo da pandemia em manutenção e afinação. Se calhar por estar num periodo muito incerto enquanto ao futuro…

      Já faz dois ou tres domingos em que fico pasmado com a enchente no lounge. Nem antes da pandemia havia tanta gente.
      Fila para entrar lá. Comes e bebes esvaziam rapidamente…
      E mais não é dos melhores em termo de petiscos.
      Em conforto, é bom.

      De resto, em trânsito por Lisboa na quinta feira à noite é bem flagrante a diferença entre o ASFC e o AHD.
      Em Lisboa não ha uma low cost no T1.
      As mangas do T1 todas ocupadas (AF/KLM/LH/EL AL/ e TP). As low cost estão alignadas no T2.

      Mas é impressionante a repartição low cost / companhias de bandeira. Deve ser da seguinta ordem…
      Lisboa : 80 % de bandeira / 20 % low cost.
      Dois voos à desembarcar no T2 low cost. Nemhum passageiro a passear e tudo de autocarro.

      Porto : 70 % low cost / 30 % de bandeira

      Da ponte mais a norte do armazem até Porta 35 era Easyjet e Ryanair. Um KLM, e três TAP que tinham acabado de chegar de Lisboa, Ponta Delgada e Funchal que tinham completado as rotações tardias devido ao fecho do aeroporto por causa do S.Joao.
      Ja não me lembra se estava lá o LH de Frankfurt.

      Ninguém é obrigado a viajar em companhias que usam mangas de embarque, mas podia haver mais consideração para com os passageiros. Muitos passageiros não têm outra escolha. As low cost têm a agilidade de voar para destinos descentralizdos.
      Há alguns melhoramentos a ter com a experiência cliente…

    3. Na altura em que fizeram os questionários a coisa ainda devia estar tranquila, mesmo assim surpreende-me.

      Nelo, a Skytrax tem menos credibilidade que a ACI, bastaria pagar e eles lá arranjavam uma classificação generosa. Por outro lado dar a Portela como exemplo de organização… deve ser dos piores que conheço. Se é só por ter as LCCs no T2 e os mandarem de autocarro para o T1, por acaso tem LCCs no T1 também e o embarque continua a ser a pé, só o desembarque é que é em autocarro. Em relação às mangas é o que digo sempre, podes comprar bilhetes com as companhias que as usam. Para Paris então não faltam opções.

    4. Sim à noite estão cheias.
      E eu não me importo de não ter de embarcar sem manga.
      Não é essa a questão.
      É appenas que a experiência cliente podia ser melhor. Até quando está bom tempo uma boa caminhada cá fora não faz mal nemhum.
      Enquanto à situação atual não sei em que medida seria previsível. Dificilmente podia-se prever uns números tão altos.
      O que é positivo e o destino Porto e Norte de Portugal ajnda têm muito potencial.
      As dois pontos que confrontam :
      – contenção de custos para maior rentabilidade.
      – dificuldade em recrutar (tempo de formação…)

      Sobre redução de operação a Easyjet já informou que ia reduzir algumas rotaçãos desde CDG.
      E reduzir a lotação dos Airbus para tirar um cabin crew. (3 em vez de 4).
      E não são os unicos.

      Aguardo as próximas estatísticas para saber os numeros impressionantes de passageiros que vão passar pelo aeroporto.

      Apesar de tudo como passageiro frequente ainda me sinto bem no aeroporto.
      Há alguns pontos por melhorar e sem ir muito longe, o civismo das pessoas (evitava entupir a zona de chegadas, respeitar as filas….).

      Ao nivel ecológico é bom relembrar o parque fotovoltaico, o sistema de recolha de agua… e os push back eléctricos….)

      Uma pergunta que não tem nada a ver com isto :

      Porque é que ainda existem follow me na plataforma.
      Até é engraçado ve los a correr de uma ponta a outra mas com tanta tecnologia não podem orientar os aviões sem eles.

      Boas férias para quem entrar de férias agora em Julho

    5. Eu percebo, mas no fundo o aeroporto responde aos pedidos das companhias, que são os clientes diretos. Algumas pedem manga, outras pedem embarque a pé. Podia ser melhor? Muito melhor, tanto o embarque a pé como o das mangas, porque o aeroporto não foi desenhado para o tráfego que tem hoje. Mas a ANA não está incentivada a tal e sem aumento do terminal também não há milagres.

  7. Link para artigo interessante do JN

    https://www.jn.pt/economia/explicador-os-cancelamentos-da-easyjet-e-uma-crise-alargada-a-todo-o-setor-14953295.html

    Por experiência contada por familiares que viajaram para Basileia no sabado logo pela manhã.
    Muita gente. Muito confuso. Embarcaram na porta 5, por bus por causa de estacionamento da aeronave.
    Esta parte até está menos mal porque não tiveram de caminhar…
    Era uma confusão naquela zona de embarque. Varios vôos ao mesmo tempo.

    Ontem embarquei também na porta 5.
    Aquela zona estava bem organizada à bem pouco tempo. Mas agora não gosto nada daquelas divisões, que foram colocadas para organização dos embarques lowcost.
    Não deve ser nada pratico…

    Mas de qualquer maneira não há outra possibilidade por enquanto.

    Mas o periodo das primeiras rotações deve ser mesmo o mais confuso…
    É mesmo preferível chegar muito mais cedo que as duas horas de antecedência. Sobretudo com o despacho de mala para fazer… ebo controlo de segurança.

    Até não me queixo muito. Tenho possibilidade de passar no Fast Track e depois peço para usar as máquinas em que não é preciso tirar o computador… so mesmo os líquidos. Ja reduz as coisas para fazer
    Encontrei na net um cinto de plastico e já não preciso deno tirar.

    Já percebi que a utilização das mangas pelas companhias é negociado. Mas deveria haver mais exigência pela Vinci.

    Temos a Vueling que utiliza as mangas.

    Transavia, Ryanair, Easyjet não usa o embarque por manga. Temos de descer ou subr o silo…

    Há acesso à manga. Usam a manga. Seria uma mais valia para os clientes. Ou se o embarque é remoto usa-se um.bus.

    Eu sei wue as companhias consideram os clientes como “gado” mas seria melhor. Custa-me ver os passageiros ficarem todos molhados… apesar de o aquecimento global reduza as occurencias…

    Sinceramente com este andamento duvido que continuamos muito mais tempo bem classificados nas diversas tabelas…

    De resto tenho uma pergunta.
    Havia à noite antes da pandemia uma senhora de alguma idade que pernoitava no aeroporto. Se me lembro de nome Maria. Usava um chapeu tipo chapka. Radio a tocar muito alto…
    Alguem sabe o que é feito dela. Se continua à pernoitar por lá.
    Cheguei a falar para ela algumas vezes enquanto esperava.

    1. Salvo erro usar a manga custa euros a companhia…
      Se põem o pessoal a usar o gate com manga é porque não há mais gates disponíveis. Imagino eu.. é.isso ou posições remotas que obriga ao autocarro…

    2. Exacto, as mangas são um serviço que as companhias podem adquirir ou não. Por sua vez os passageiros são livres de viajar com companhias que usam mangas ou não, não vejo qual é o problema.

      Ultimamente começamos a ver algumas companhias nas mangas a fazer desembarque da porta da frente pela manga e da porta de trás pelas escadas, para acelerar o turnaround. Isso pode ajudar a convencer algum operador adicional a usar as mangas, até porque o custo de as usar é pequeno. Também pode ser uma movimentação da Vinci para eventualmente obrigar ao uso de manga sempre que um avião está naquelas posições, para evitar o ridículo de se enviar aviões de companhias que pagariam manga para posições remotas porque um outro operador quer fazer embarque a pé.

    1. Neste momento já temos praticamente todas as FSC europeias que poderiam encaixar, não vejo muitas possibilidades de aumentar a lista. Acho que vamos ver a Aer Lingus e poderemos ver a ITA a médio prazo caso a LH ganhe a privatização.

      Fora da Europa acredito que vamos voltar a ver a Air Canadá e acho que quando a Delta receber os XLR os podemos ver também. Se a operação da LATAM em Lisboa fosse um bocado mais forte podia ser uma opção também, mas com os números que vão tendo duvido que haja apetite.

    2. Pedro.
      Quer dizer que quanto a Emirates é para esperar.
      Será melhor sentado do que deitado.
      Já agora ainda que exista o separador estatísticas, não percebo que já sejam conhecidos dados de Lx, afirmar que Lx já representa 51/ dos passageiros. Terá acolhido 7 milhões de passageiros.
      Claro que no passado recente pré covid era, julgo eu, 54/.
      Poderá dizer que os números do AFSC serão comparativamente melhores….
      Tudo transmitido em pelo menos dois canais de emissão aberta

  8. Logo à noite no Canal 1 no programa A Prova dos Factos vai haver uma reportagem sobre os A330 adaptados à Cargo da TAP.
    Sobre os custos desta operação que entre outras coisas vai penalizar as contas da companhia…. (Isto vai acabar como Alitalia…).
    Agora já percebo porque há um destes A330 estacionado na zona de Cargo (lado DHL) ou o irmão gémeo na mesma situação em Lisboa.
    Por incrível que parece esses dois aparelhos andam…. parados.
    Apesar de eles ter prestado serviço no inicio da pandemia com pontes aereas entre China e Portugal para despachar EPI, máscaras para o SNS entre outros.
    Estou curioso por compreender o que está a acontecer com esses dois aviões. Ainda por cima dos A330 Neo.
    Aliás foi uma ótima iniciativa ter transformado esses dois aparelhos para transporte de frete. E permitia utilizar esses dois equipamentos e evitar que eles estivessem parados.
    Mais uma vez vamos descobrir mais um problema de gestão duvidosa por parte da companhia….

    1. Pelos informações da RTP1 ainda só gastaram com os aviões parados 17.500 Milhoes de euros e falta somar o meses restantes….

    2. É lamentável, tudo o que se está a passar com os aviões A330 da TAP CARGO. E foram eles buscar uma francesa, para liderar a companhia !.
      🙂

    3. Não foi óptima ideia, foi péssima ideia, por algum motivo exitem companhias especializadas na conversão a seria de aparelhos de Pax em carga…
      O que a TAP fez não foi isso nem coisa que se pareça. Nem isso faz sentido num Neo.

    4. Afinal nunca chegaram à voar… E os A330 que tinham sido utilizados no inicio da pandemia tinham em modo passageiros e transportavam frete em rotação desda china.
      Imagino que escolheram os Neo porque sao novos e para não ter de ficar sem eles como são alugados e na altura era a melhor maneira de os rentabilizar… Só que entre procedimentos e burocracias isso demorou muito… e o R.O.I. até agora é nulo e está afundar…
      Veremos se brevemente já conseguem servir para o efeito em que foram adaptados. Normalmente à partir do verão.
      Eu estou admirado terem utilizado uma empresa estrangeira para o efeito. Já que aquando da renovação das cabines dos Airbus há uns anos atras tinham enaltecido o trabalho de empresas nacionais nessa renovação…
      Enquanto à C.E.O. pelo historial tem estado ligada a transformação de algumas empresas que entretanto desapareceram… De qualquer modo se a situação da TAP não piorar será novamente privatizada. Será que a gestão atual tenta orientar uma aproximação à Air France… Logo que não seja IAG… Se não o problema do hub ficava resolvido e para o interior da Peninsula Ibérica. O tempo o dirá….

    5. Nao se equeçam que a presidente da TAP era a presidente da Flybe quando esta faliu.

    6. Exatamente. Faz parte dos gestores que “tentam” reorganizar as coisas. Proceder à transformações. Em ultimo recurso…
      A TAP dentro de tempos habilita-se à ser uma Flybe, uma Alitalia.
      Talvez tentam privatiza-la novamente mas associada à uma dessas maiores companhias.
      Mais aí com alterações profundas…
      O futuro o dirá.
      Penso que está dificil no Porto para a TAP, porque o forte dos passageiros que passam por cá são turistas ou imigrantes. E o segmento para o turismo é mais o low cost.
      E com isso tudo até no segmento dos clientes que viajam para negocios muitos já usam as low cost (rotações, preços…)

    1. Ao reabrir o segundo voo de LIS, poderá ser 1 bom sinal para a reposição do voo que havia desde o OPO. Vamos ver !……

    1. Hoje, no Jornal de Notícias, há uma publicação muito interessante acerca da recuperação dos movimento do AFSC, versus período homólogo de 2019 !.

    1. Grande notícia Z.
      Rapidamente vão voltar a ter pelo menos as três ligações conforme pré covid

    2. Pedro e Z.
      Não consideram um pouco estranho que data e dias de operação coincidam com os voos anunciados para Madrid?
      Vai ser voo com escalas ou Madrid caiu?
      Não os estou a ver com 767 para isto tudo

    3. Luis, esqueçe Madrid, não tem nada a ver com os voos para o Porto.

      A TAAG tem 8 777s. Precisa de 2 para a rota de Lisboa e um 3º para fazer 3x por semana São Paulo. Se há coisa que não lhe falta são aviões.

    4. Pedro.
      Obrigado pelo teu esclarecimento.
      Quem sabe, sabe.
      Mas não considero inteligente operar Madrid e Porto nós mesmos dias.
      Deve ser problema meu que pouco percebo de aviação

    5. São mercados diferentes, e lembra-te que Madrid é uma rota que existe por motivos politicos, a parte económica é pouco relevante.

      O que estás a pensar é, servindo em dias alternados podia oferecer voos Porto – Luanda via Madrid e Madrid – Luanda via Porto. Teria alguma lógica, e se quisessem também podiam oferecer via Paris, Bruxelas e Frankfurt (tem code-share com a AF, SN e LH). Só que eles não estão interessados nisso.

    6. Será desta?!
      Segundo os comentários á notícia:

      …”
      Jane Pereira
      Como é que é possível fazer este mau jornalismo?
      Infelizmente ainda não é desta que a Taag vai voar para o Porto, fizeram foi um acordo com a Ib em que se faz o percurso para Madrid com esta companhia e depois de Madrid para Luanda com a Taag”…

    7. Sendo assim o melhor será utilizar as alternativas indicadas pelo Pedro e sem mais comentários

    8. Veremos, mas seria apenas questão de o avião passar o dia no Porto em vez de em Madrid. Até podia ser engraçado venderem OPO-MAD durante uns tempos.

    9. Não percebo mesmo nada! E no site da TAAG não dá mais ara reservar nada o Porto. Serão feitos via Madrid mas com o 777 a vir ao Porto? Ou com Porto-Madrid a realizar com a Ibéria?

    10. Poderá não ser mau sendo que é bem melhor do que a situação atual.
      Aliás o tempo de imobilização no AFSC poderá ser reduzido com rotação de tripulações em Lx.
      O que não podem evitar é limpeza, higienização e reabastecimento da aeronave.
      Se obtiver boas ocupações facilmente escala para operação no mínimo igual a de pré covid.
      Tenho algumas dúvidas é quanto a operação em Madrid.
      Bem antes do covid a Ibéria abandonou a operação MAD LUAMDA

    11. Os voos da TAAG são alinhamento político, portanto é normal a aposta em Madrid, tal como em Lisboa, no entanto não tendo massa critica em Madrid enchem o avião para o Porto.

      É um modelo normal para voos de/para Africa, tendo em conta a dimensão dos aviões e a (falta) de procura, modelo esse usado seja pela Ethiopian, a KLM/Air France, etc. Multidestino de forma a encher os aviões. Normalmente sem desembarque, portanto não é o ideal, mas são normalmente operações mais eficientes.

    12. Boa noite,
      Por seguir um vôo que sobrevoava a zona onde vivo. no flightradar tratava-se de um voo Turkish Airlines de Madrid para Istanbul via Porto.
      Acho que era um triplo 7.
      Tinha ideia que os voos TK eram diretos de IST/OPO/IST.
      Espero que não comecem muito com esses voos via MAD. Ou então o tráfego lá não está a ser tão alto e têm de encher os vôos via uma correspondência pelo Porto.
      Associando aquela conversa da Iberia reforçar o Porto. Acho que não seria uma otima noticia passar a ter fazer rotação para MAD e depois voar para outro sitio mais longínquo.
      Seria ajudar o hub madrileno em vez do hub alfacinha.

      A TAAG não devr reforçar mais por causa do Covid e já deve haver menos movimentos de passageiros que estavam lá à nível profissional. Para justificar mais rotações no Porto por enquanto.

    13. Exato, é um voo semanal que a Turkish Cargo faz desde 2019. Começou com A33F e agora está com B77F. Os voos de passageiros são diretos e vão continuar a ser.

  9. Esta segunda passei pelo aeroporto, e estava completamente lotado, parece que vamos voltar a níveis pré pandemia muito em breve.

    1. Falta ver os números de passageiros de Abril, mas não por acaso em oferta já estamos a níveis de 2019. O que significa que os problemas com os tapetes das malas, balcões de check-in e no controlo de segurança voltam a aparecer.

    2. Sim a coisa ja esta nesses níveis, pelo menos a hora em que passei la.
      Claramente o terminal não tem capacidade para os teóricos 32 movimentos hora, pelo menos com aparelhos tipo o B737 com 95% de lotação

    3. O serviço está francamente mau.
      Embarquei na quarta-feira e controlo uma catástrofe.
      Acabei de chegar de Ponta delgada. Simultâneo com Eurowings e e Luxemburgo da Easy Jet.
      Uma vergonha o tempo de espera pelas bagagens e o movimento não eram significativos.
      Como nota positiva o voo de ida em A320 lotado.
      Regresso em A321 LR igualmente lotado, tudo SATA e com tripulações Top

    4. Sim. Há mais movimento. Já não me lembrava ver fila até as portas giratorias de entrada para as partidas, e pelo corredor fora… Depois de ter aumentado a zona de raio X há mais de dois anos já não era tão comum.
      Acho que ainda não reforçaram as equipas todas. E pode haver falta de pessoal com o covid.
      Mas vou mais por previsões de tráfego abaixo do que temos atualmente. Porque até nos bares há marés que já ao meio do dia deixa de haver comida.
      Basta ver o que acontece com os parques low cost junto ao aeroporto ainda mantêm as equipas reduzidas…
      Entretanto já abriu o lounge novamente.
      Mas reparem a situação seria bem pior se não houvesse as novas maquinas de raio x com as quais já não é preciso tirar os computadores, etc… acaba por facilitar um pouco.
      Em comparação com Orly que esse tipo de aparelhos a situação é bem pior… se não é fast chega à esperar muuuuuuiiiiitoooooo tempo.
      Acho que era esperado um tráfego assim mas mais para a frente.
      Oxalá que as fortes turbulências mundiais que atrevessamos não venham deitar tudo abaixo.

    5. Permitam mais duas reflexões.
      A Vinci tem de repensar as suas operações no Porto.
      De igual forma tem de repensar o aeroporto de Ponta Delgada.
      Não chega o esforço e delicadeza dos colaboradores no aeroporto de Ponta Delgada. Aquilo não tem condições.
      Zona após controlo outra tragédia.
      Para além dos embarques para Porto e Lisboa estava no início o check-in para Toronto.
      Sem condições, aliás uma senhora caiu nas casas de banho pois o piso estava encharcado. Certamente fraturou a cama do nariz para além de lesões na testa e não sei se outras.
      Isto não é aceitável.
      Tb Ponta Delgada vai ter aumento de frequências, entre outros Transavia.
      Assim a Vinci não pode só estar preocupada com Lx.
      Basta digo eu.
      Os Açores devem ser visitados.
      Para além de enorme beleza natura, aliás ímpar,l tudo está limpo e população atenciosa.
      Tal como nós merecem melhor.
      Como nota negativa nos Açores apenas muito deficiente sinalização nas estradas.

    6. Também Humberto Delgado (fundador da TAP, talvez explique as coisas🤣) não está muito melhor. Estive em transito na quinta feira à noite e por pouco perdia a ultima ligação para o Porto.
      LH, AF, em embarque remoto. Minha rotação em desembarque remoto com pouca margem para apanhar o outro vôo. Ainda bem Berlim e Dublim vinham atrasados…
      Funcionaros desmotivados…
      De um modo geral está confuso em todo lado

    7. Certo, com o aumento do taxiway o bottleneck a nível de capacidade passou da pista para o terminal. Na forma actual há coisas que ainda se podem fazer: aumentar o nº de balcões de check-in, ampliar o edificio e o sistema de tratamento de malas, colocar mais tapetes e aumentar a capacidade do controlo de segurança. A partir daí só aumentando o terminal e o nº de posições, não há outra hipótese. Mesmo começando a pensar-se hoje, entre projecto e execução, só lá para 2030.

      Luis, a Vinci infelizmente não está incentivada a fazer esses investimentos. A ANAC, segundo o modelo regulatório, tem capacidade para aplicar multas ou bloquear aumentos de taxas caso os níveis de serviço não sejam cumpridos. No caso do Porto, a nível das malas há muito que não são cumpridos, mas nunca vimos nada. E sendo assim a Vinci continuará a adiar investimentos de capital ao máximo. No caso de uma ampliação, é um investimento muito mais pesado e possivelmente envolve renegociar o contrato de concessão e uma decisão política. Mas os nossos políticos tem andado distraídos com a TAP.

    8. Será que a “bazuca” europeia, não terá contemplado também, a ampliação do terminal do AFSC ?.

    9. Eu não gosto nada dessa solução, mas até isso demoraria uns 2 – 3 anos. Basta ver o que os sucessivos remendos fizeram do aeroporto de Lisboa.

    1. Infelizmente em situação trágica.
      Espero bem que a UE e USA não permitam voos para a Rússia, Bielorrússia e seus apoiantes

    2. boicotem também a China, países africanos, américa central, venezuela, cuba, médio oriente, e todos os países que andam a violar os direitos humanos

    3. Com o devido respeito pela opinião de todos, acho que estamos a ir para além, dos assuntos que se deveriam relacionar com este fórum !.

    1. Chipre como destino turistico depende muito de Russos, provavelmente à custa disso conseguiram-se níveis de preços e disponibilidade de voos que fazem possível uma operação destas. Mas tantos destinos acho estranho sinceramente.

    2. Até pode ser operação reduzida.
      O importante é que revela existir mercado.
      Ou seja para além de verdadeiros Hubs ( entre outros Nw, Frankfurt, Zurich, Amsterdam, Paris, Londres, Istambul, Madrid etc) temos dimensão para outras operadoras.

    1. Boas…..

      Nao sei se e Azul, mas deve ter haver com esta noticia..

      “https://www.publituris.pt/2022/04/08/turismo-do-porto-e-norte-em-negociacoes-com-companhia-aerea-sul-americana-para-abrir-base-no-porto”

      E neste caso e para abrir base no Porto….

      Sabes de algo Pedro?

    2. Uma base no Porto? Para isso era preciso haver capital europeu para poderem fazer voos Porto – Europa não?
      Ou então estão simplesmente a “anunciar” voos Porto – América do Sul.

    3. Não estou muito por dentro desse trabalho do TPNP, mas diria que dificilmente terão as competências para negociar voos intercontinentais para o Porto. Dito isto, ter presença é sempre importante.

      Ricardo, o que eu entendo do artigo não é abrir base no sentido que lhe costumamos dar, é no sentido de ser o aeroporto principal da operação em Portugal. Neste momento só a Gol poderia preencher esse requisito, que pessoalmente acho que seria uma boa oportunidade, embora eu duvide que entrem no Porto antes de entrar em Lisboa.

    4. O facto de haver milhares de brasileiros tanto no grande Porto, como no Minho, suponho que será suficiente para pelo menos voo diário para São Paulo e Rio de Janeiro. O brasileiro actual que vive em Portugal não é o mesmo que veio nos anos 90, muita gente com dinheiro.
      Suponho que será questão de tempo para Azul, Taag e Emirates, regressarem ao Sá Carneiro

    5. Diário para SP e RJ representa uma operação bastante pesada. Mas acredito que 3xw para iniciar seria possível. A estrutura de procura e oferta em voos de LC é bem diferente, portanto não sei bem como está isto no Porto. Mas seria claramente uma mais valia clara e importante pra o AFSC.

      Para Campinas só pode ser a Azul. É pena pois tem muito menor potencial de conexão na América do Sul, ficando limitado a ligações no Brasil.

      A Emirates certamente voltará. A TAAG é bem mais complexo.

    6. Z, os voos para o Brasil sempre tiveram um bocado de tudo. O fluxo recente de imigrantes ajuda a escalar, mas não é isso que justifica a necessidade de uma operação forte em voos de 10h.

      João, diário para São Paulo funcionaria sem grandes problemas, 3xw é o que vamos ter este ano. Em 2019 tivemos 6xw e dava claramente para mais. Rio de Janeiro realmente é mais difícil porque só a TAP pode fazer, o Galeão não é tão bom para ligações como Guarulhos ou Viracopos e no Porto, infelizmente não conseguimos compensar. Onde eventualmente se poderia ter um 2º diário seria para o Nordeste com um narrow body de nova geração.

  10. Se o Mundial de futebol, for entregue à candidatura ibérica, que tem fortes probabilidades de suceder, penso que poderá alavancar de vez a alta velocidade em Portugal, em 2024 anunciam o vencedor. O ministro já ontem disse que estavam dispostos a subsidiar novas rotas, aliás como fazem com muitas outras, daí que a pressão pode resultar, como já disse noutro post, principalmente para 2023.

    1. O pedir subsídios é um dos truques clássicos que se usa em Lisboa para desvalorizar este tema, e era bom que se deixasse de cair na armadilha. Em Lisboa é que tem sido preciso subsidiar voos, com valores surreais, através dos prejuizos sucessivos da TAP.

      No Porto felizmente não precisamos nada disso, a TAP sai e as companhias mais rentáveis da Europa não só cobrem o espaço como aumentam em relação ao que existia. A única coisa que precisamos é de deixar de subsidiar voos em Lisboa, pedir uma nova orientação estratégica para a TAP e um plano de negócio que a faça possível de forma rentável.

    2. Fantástico Pedro.
      Tudo muito claro.
      Que nunca lhe faltem as palavras sábias.

    3. O que eu lamento, é que tenha sido injectado no passado, tanto dinheiro para a TAP, mesmo através dos contribuintes que vivem no Norte !.

    4. Estou completamente de acordo com o João. Se o serviço de comboio for bom, rápido e frequente e com paragem nos aeroportos, parece-me óbvio que a tendência é as pessoas preferirem ir de comboio. Resta ver se a linha é construída e se a TAP, que opera o Porto-Lisboa em monopólio tem a inteligência de fazer um acordo com a CP. Na Alemanha, capital europeia dos motores de combustão, a Lufthansa vende bilhetes de avião+comboio.

  11. Pedro.
    O que pode ser dito a comissão executiva da TAL, quando refere que mais do que duplica os voos em 2021 e entre outros comentários, absurdos, refere os seus sete voos intercontinentais quando só e apenas a United Alínea oferece igual número de ligações?
    Comentários para que perante a soberba da TAL?

    1. Mais do que qualquer pressão sobre a TAL, que sabemos bem como (não) funciona, é proporcionar através de incentivos novas rotas e companhias aqui no Porto, e normalmente este tipo de pressão costuma resultar. Veremos principalmente para o Verão 2023.

    2. o que funcionava era deixar de pagar impostos na proporção do investimento na TAP

    3. É mais desonesta a propaganda do Dr Rui Moreira a criticar as decisões da TAP e depois utilizar as linhas deles para algumas viagens.
      Já o vi algumas vezes em vôos TAP para Paris.
      Cheira-me que a TAP vai aguentar o que pôde e aproveitar os voos mais rentáveis.
      A direcção atual deve ser Cost Killer. Alguns oriundos da AF… Será sinal de aproximação?…
      Quando TAL cheira-me que vai acontecer o que aconteceu à Alitalia e depois aparece uma companhia nova, agora ITA.
      Terá de haver privatização e depois mesmo com isto o estado pode ganhar…
      De facto as low cost estão bem implantadas voam para destinos mais descentralizados o que abre mais o leque de numero de passageiros que podem viajar para cá.
      Para os passageiros turísticos (e agora não só) as low cost são uma boa escolha.
      PS : Hoje (e sem dúvida o fim de semana todo) notou-se um grande movimento de passageiros. Já falta pouco para a Páscoa…
      Os bares até ficaram com menos escolha ao nível de sandocas, etc… Muitas estavam esgotadas… Será que não esperavam tantos passageiros.
      Engraçado foi ver novamente a fila dos passageiros desde as portas de acesso até à entrada para o Raio X.
      As estatísticas vão estar em alta.

    4. Luis, eles vendem o peixe deles. Comparativamente ao ano passado realmente tem mais voos, mas o baseline é 2019 não é 2021.

    5. Certo Pedro.
      Mas eu não tenho palavras para classificar, entre outras, as palavras de hoje do dito Sr. Ministro quando refere que a TAL é a única que liga o Porto a Nova York.
      Não refere que o faz 2 vezes por semana e, justiça seja feita que é apenas mais um mentiroso convicto, omite que a United oferece voos diários.

    6. Em trê parágrafos disse tanta mentira… Enfim, o ministro que temos… Pelo menos estará disposto a compensar o Norte pelo desinvestimento… Aparentemente…

    7. O Ministro, neste assunto, parece-me mal assessorado. A conversa é a mesma dos “experts” da TAP pública, que construíram os resultados que se conhecem.

    8. O Pedro Nuno Santos não está mal assessorado, pelo contrário. Sabe é muito bem o que tem que defender como socialista.

    9. Ele é um péssimo ministro. Quer acabar com as viagens Porto-Lisboa, Porto-Madrid e Porto-Faro

    10. Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Nos transportes tem feito um excelente trabalho na ferrovia, pena que na aviação seja o desastre que se conhece.
      Na ferrovia está a fazer o que tem que ser feito e ser bem assessorado e, pasme-se, a saber ir contra as politiquices, ao por exemplo ter acabado com a brincadeira de uma paragem para cada terra na LAV.
      Já na aviação está no extremo oposto, porque a TAP é apenas e só pura ideologia.

      Acabar com as viagens Porto-Lisboa e Porto – Madrid fará todo o sentido quando a LAV existir, sobretudo Porto – Lisboa. E é isso que está em causa.

      A LAV, e antes disso a mera ligação da ferrovia ao AFSC, vão dar ainda mais pujança ao aeroporto quer para Portugal mas também para a Galiza!

    11. LAV, infelizmente está no papel há mais de 20 anos. Prometam para 2030, concluem em 2040…
      Umas simples obras de eliminar as passagens de nível superiores e construir inferiores na linha do norte, troço Granja-valadares vai derrapar dois anos (início de trabalhos iguais no troço espinho-esmoriz com dois anos de atraso)…
      LAV LAV. Deve ser como o novo aeroporto, sou novo mas não devo ver essas obras concluídas, ao ritmo q isto anda …

    12. Exacto, ainda nem 1km de alta velocidade há já andam preocupados com proibir voos, mas pronto, são declarações que caem bem a muita gente. Mas aposto que muitas dessas pessoas quando perceberem que uma proibição dessas é um arrombo na TAP e no hub de Lisboa, provavelmente vão ficar caladas.

    13. João, não não faz sentido restringir voos Porto-Lisboa ou Porto-Madrid.
      Desde quando é que sou obrigado a viajar de comboio ao invés de avião? O que interessa é que haja escolha, e duvido muito que as companhias aereas queiram deixar de fazer as rotas, ou seja, será por pura politiquice que deixariam de voar essas rotas.

    14. Seria como terminar umas paragens de autocarro só porque o metro agora passa na zona. É ridiculo. É uma agenda nefasta.

    15. Sim mas acho que há uma orientação nesse sentido da parte da UE para tal situação, para supostamente reduzir o impacto ambiental.
      Incentivando a ferrovia. Pelas andanças do costume isto não vai ser tão cedo.
      Já foi citado, e só ver o projeto de renovação da linha do Norte.
      Até já falam em fazer uma ponte nova sobre o Douro… para o CGV. Não sei para quê, a ponte S. João ainda serve muito bem… Uma maneira de como fazer derrapar uns custos antes de começar o projeto…

      Por experiência em França jà foram suprimidos vôos para distância de menos de 2 ou 3 horas de TGV de Paris (Strasbourg,Lille, Bordeaux com frequências reduzidas).
      Até AF jà passa alguns voos interiores para a sua low cost Transavia.

    16. Sim, a UE e a sua “agenda”. Não diria orientação mas sim obrigação, quando virem que estamos numa ditadura disfarçada da UE pode ser que acordem.
      Daqui a pouco vão obrigar toda a gente a ser veganos…

    17. Quanto à alta velocidade vs avião, para mim a questão é simples: se (1) a linha for mesmo feita e (2), for bem feita (parando nos aeroportos), não parando em todos os apeadeiros, tiver muitas frequências, for realmente uma linha de alta voelocidade, o mercado irá ditar, se não o fim, uma redução significativa dos voos curtos desde que ligados por alta velocidade. Ainda que dificilmente um comboio faça Porto-Lisboa no tempo em que um avião o faz, o comboio não força o passageiro a aparecer 90 minutos ou mais antes de embarcar, não obriga a passar em raio-x, não atrasa tanto, permite ao passageiro sair também no centro da cidade, etc. Tudo somado, se o comboio demorar, sei lá, hora e meia a fazer o percurso, vai demorar menos que o avião com todos os procedimentos associados.

      Para Madrid é uma questão diferente. Ainda não se sabe como será feita a ligação Porto-Madrid, se por Trás-os-Montes, entroncando na linha espanhola em Sanabria, se usando o eixo Aveiro-Viseu-Salamanca, ou se obriga a ir a Lisboa. ou perto disso.

    18. A CE da TAL faz o que o Governo quer.
      O Governo quis recomprar a TAP, com um custo brutal para os contribuintes.
      Depois de enterrar mais de 3 mil milhões de euros numa companhia aérea falida, e que vai continuar a dar prejuízo como sempre deu, reduz a operação, reduz fortemente (novamente) a presença nos aeroportos nacionais, excluindo de Lisboa.

      Isto são opções políticas de uma empresa que é pública.

      O PNS é um demagogo de primeira linha, com um discurso extremista. Para ele o mercado não funciona. Ele manda e decide e está feito.

      Continuamos a esbanjar dinheiro de forma ridícula, com projectos sem menor potencial rentabilidade futura, construindo mais operações deficitárias, com prejuízos brutais, que todos os anos contribuem para o despesa do Estado e consequentemente nos nossos impostos.

      Algum dia o pseudo TGV vai ter lucro? Algum dia vamos recuperar os milhares de milhões que serão gastos neste projecto? É prioritário? Não me parece que um país com extrema falta de competitividade em vez de investir simplesmente prefira gastar dinheiro em projectos megalomanos.

      Felizmente o mercado teima em contrariar estes extremistas e vai compensando com entrada de novos operadores, novas rotas e vamos continuando a crescer.

      Adicionalmente, se o valor gasto na TAP, mais o prejuizo anual da mesma, fosse investido em promoção de rotas e turismo o retorno para o país seria brutalmente positivo, mas com estas opções em vez de termos um saldo positivo na economia, temos um prejuízo brutal.

    19. Eu concordo que o PNS é um demagogo socialista.
      No entanto a isso temos que lhe somar a bipolaridade.

      Porque no que aos transportes diz respeito está a fazer um bom trabalho na ferrovia, ao contrário da aviação obviamente.

      Agora acabar com voos Lisboa – Porto não é uma ideia peregrina, será uma mera consequência com a construção da LAV. Que desta vez vai mesmo em frente. E pelo menos no Porto irá contar com o Sa Carneiro como paragem, e isso só será bom para o AFSC.

      O comboio será mais rápido, bem mais rápido, e mais ecológico. E os aviões algum dia começarão a pagar taxa de carbono, tornando-os ainda menos competitivos em distâncias destas.

      Já acabar com Porto – Madrid ou Porto – Faro é uma mera utopia.

      Agora tem-se é feito muito sensacionalismo com as notícias a volta destas intenções, esquecendo pôr completo que isto é só caso se construa a LAV.

    20. Por acaso a UE até chegou a bloquear pedidos para limitar voos curtos internacionais, por restringir o mercado único. Em França, que até agora foi o único país a implementar uma limitação desse estilo, só se aplica a voos domésticos e convenientemente exclui CDG e passageiros em ligação. Ou seja, foi uma operação à francesa para limitar a concorrência e para permitir à AF cortar rotas deficitárias em Orly sem consequências políticas.

    1. Confere

      De 18 de junho a 10 de setembro

      VY6964 IBZ 1635 1720 OPO _____6_
      VY6965 OPO 1800 2045 IBZ _____6_

      VY6964 IBZ 1205 1250 OPO __3____
      VY6965 OPO 1325 1610 IBZ __3____

    1. Se tiverem code Share com a Ibéria ou Air Europa mais uma excelente alternativa.
      Claro que seria preferível voos diretos mas quanto mais esta alternativa for utilizada mais depressa a TAAG regressa

    2. A TAAG abre Madrid porque o Governo Angolano quer melhorar as relações económicas com Espanha. Até cheguei a ler que estavam em negociações com a IAG para ajudar na gestão da TAAG, à semelhança do que a Emirates fazia há uns anos.

      Não tem nada a ver com o Porto, nem invalida o que quer que seja. Aviões disponíveis têm eles de sobra.

    1. Excelente, é sinal que as reservas estão a correr bem, provavelmente estão a apanhar boa parte dos passageiros que antes viajavam com a TAP. Além disso os horários são bons para ligações a FNC e PDL.

    2. Carregada mais uma frequência no reforço.

      GVA: Bi-diário exceto sábados (13xw)
      ZRH: mantém 21xw

    1. Hoje houve reunião com trabalhadores e acho que Lisboa e Porto terão ainda novidades. Acho que há espaço no sexto avião das bases

    2. Nos aviões do Porto há poucas semanas já não havia espaço, eles é que mexeram com algumas frequências e passaram voos para aviões de outras bases.

    1. 4May >>

      EJU7769 OPO 0705 1120 PRG __3____
      EJU7770 PRG 1210 1430 OPO __3____

      EJU7769 OPO 1355 1810 PRG _____6_
      EJU7770 PRG 1910 2130 OPO _____6_

    2. Ainda que ache um regresso há muito esperado, e a corrida às reservas estão a ser reflexo disso, AMS e FCO parecem-me destinos a “gritar” por novos players uma vez que estão reféns a 1 só…
      Por outro lado acho que começamos a precisar de destinos de praia mais abundantes a nível comercial e não só charters, as canárias por exemplo …

    3. Afinal Praga lá apareceu, excelente, acho que vai ser um sucesso e com a easyJet sabemos que há boas probabilidades de crescer em frequências.

      PMF, provavelmente por uma questão de escala faz sentido. Havendo o tal destino internacional não ficaria surpreendido se fosse nos mesmos dias também.

      Fernad, sim, AMS seria um destino natural para a easyJet, embora em justiça este ano já há aumento relativamente a S19. FCO acho que podia ser interessante para eles também, mas a nível estratégico Roma é um destino em que a easyJet tem desinvestido muito. Os destinos de sol e praia já melhoraram bastante, mas temos inevitavelmente o problema de um mercado pequeno dividido entre os voos das easyJet / Ryanair e os charters. Para Espanha a Vueling podia ajudar a resolver, mas para outros destinos temos que esperar que os operadores se entendam, pelo menos, com a easyJet.

    1. Horários interessantes tendo em conta as ligações transatlânticas e as ligações com a Ásia que são, a partir de CDG, noturnas

    2. Já está na tabela, esperava que conseguissem consolidar já este ano esse 3º diário, mas parece que ainda não é desta. PMF, mais que Ásia, serve para África e América do Sul, principalmente São Paulo.

  12. Ryanair

    Novo destino

    Bergerac, 2 voos semanais (quartas e domingos)

    Carregado e à venda a partir de 27 Março 2022

    FR2323 07h30 OPO EGC 10h10 ______7
    FR2322 10h35 EGC OPO 11h15 ______7

    FR2323 16h45 OPO EGC 19h25 __3____
    FR2322 19h50 EGC OPO 20h30 __3____

    1. Certamente consequência da capacidade libertada com o problema na Ucrânia. Faro e PDL também recebem mais rotas.

    2. Bergerac, troca directa com Brest
      Faro, de certeza que vai ter mais um avião, aumenta frequências em algumas rotas, e pelo menos Madrid e Valência são novidades,
      Mais que o problema na Ucrânia, serão os 4 aviões libertados em Lx a serem distribuídos.
      Santigo tb apresenta 10 novas rotas, 8 das quais já existem no Porto.
      Pena, é que a Ryanair não esteja a investir no Porto como gostariamos.

    3. Provavelmente sim João, ficaram com essa capacidade livre e agora há que dar-lhe algum uso.

      Z, na verdade a Ryanair também tem bastantes rotas novas no Porto, a diferença é que foram anunciadas há mais tempo. No caso de Santiago, o natural é que em internacionais eles copiem o que funciona bem no Porto. Um bocado aquele efeito que vemos entre Lisboa e o Porto, mas muito mais diluído e a menor escala. Se calhar algum dos nossos amigos galegos pode-nos dar numeros desse aumento.

  13. https://www.dinheirovivo.pt/empresas/comitiva-portuguesa-na-micam-troca-tap-pela-ryanair-14657686.html

    Só por curiosidade. Não é que seja muito relevante nos números anuais, mas a comitiva portuguesa presente na feira MICAM de Milão utilizou pela primeira vez a Ryanair e a Easyjet em voo direto, em detrimento da TAP. Conheço algumas grandes empresas que estão a utilizar, quando possível, voos de outras companhias em detrimento da TAP…
    Muitas mais deveriam fazê-lo, a meu ver…
    Fica o artigo

    1. No passado a TAP tinha voos diretos para Milão, e até costumava reforçar por altura da MICAM com voos extra e frequências em A321. Agora não tem, portanto é normal que os empresários vão com quem tem voo directo.

      O que me surpreende é que nesta altura ainda existem lugares nos directos, alguns a preços relativamente acessíveis. Normalmente tanto os regulares como os extras enchiam e mesmo os indirectos ficavam muito caros. Sinal de que provavelmente a comitiva este ano será muito reduzida comparativamente ao passado.

    1. Repara, a capacidade extra libertada pelo aumento do taxiway ainda não é suficiente para acomodar todo o potencial de crescimento. nas horas de ponta, o aeroporto continua congestionado. Para uma rota ou outra, continua a haver espaço no Porto, em horas mais mortas mas, para mais aviões baseados começa a ser difícil.

    2. A Ryanair faz bem aproveitar o destino de Milão Bergamo al Serio (a base deles em Milão).
      E se foi o mais prático para as equipas comerciais poder ir à uma das Feiras que ocorrem lá. Muito bem.
      Agora faz me rir a birra do CEO da FR. Não consegue os slots por culpa da TAP. E então que venha explicar porque a Easyjet consegue.
      Pois ele tem de ser levado ao colo. E desta vez não há subvenções ou ajudas para poder prosseguir em Lisboa.
      Pois se calhar não pode ter as subvenções que queria.
      Gosta ou não se gosta da TAP, mas uma coisa é certa que não trata mais mal os passageiros deles do que a RYANAIR.
      Se não há outra escolha as pessoas fazem muito bem viajar pela Ryanair que voa para aeroportos longe dos grandes centros urbanos e permite à muita gente poder viajar.
      Aliás no passado cheguei à voar para Estrasburgo pela Ryanair para visitar familiares que vivem nas redondezas daquela cidade. Evitando de passar por Mulhouse Basileia que ficava mais longe, quando ainda propunham aquele destino.
      Como ja contei viajo frequentemente para Paris e prefiro viajar pela Tap, logo que os horarios estejam adaptados.
      Aliás durante algum tempo não tive outra escolha se não viajar pela Easyjet.
      Eles ainda conseguem ter um serviço que presta atenção aos passageiros. E acho os tripulantes mais motivados.
      Mas sobre a TAP eles nunca me deixaram em terra. Talvez tivesse sorte. Talvez por ser passageiro frequente. Não sei. Aconteceu-me ser recolado no vôo imediatamente à seguir aquando de um cancelamento de um vôo.
      O que não gosto muito no modelo low Cost no AFSC é eles não ser obrigados à usar as mangas quando ocupam uma delas. Ou em caso de chuva (não é muito o caso este ano…) não usar os bus deles para o embarque junto do avião e obrigar os passageiros à caminhar por baixo de chuva…

    3. Por acaso sempre fiquei com a ideia que eles queriam ter os tais 3 ou 4 aviões adicionais, mas eles nunca chegaram a estar lá porque nunca lhes foram atribuídos os slots. Mas não sigo tão de perto o que se passa em Lisboa. De qualquer forma, isto é uma forma de pressão no Governo, portanto mandar os aviões para o Porto ou para Faro seria um bocado contrário a esse objectivo.

      João, felizmente como a TAP pela primeira vez libertou slots no Porto, houve algum alívio e ainda há espaço para mais 1 ou 2 aviões adicionais.

      NELO, essa ideia da Ryanair a voar para aeroportos longe dos centros e só à caça de subsídios já lá vai. No caso de Milão, o aeroporto de Bergamo está mais ou menos à mesma distância do centro que Malpensa. E do Porto até voa tanto para Bergamo como para Malpensa. Sobre não ter slots em Lisboa, fácil, a TAP tem direitos históricos e bloqueia. Nem a easyJet nem nenhuma outra companhia conseguiram slots para aviões adicionais lá. Nisso, há que dar razão à Ryanair, o Estado mete dinheiro na TAP para “estimular o turismo” e a TAP bloqueia slots para que hajam menos voos.

    4. Sim Malpensa ou Bergamo fica recuado de Milão.
      O mais proximo da cidade seria Linate.
      Mas salvo erro quem vai ficar com a fasquia dos poucos slots que a TAP vai ter de entregar em Lisboa vai ser a EZY.
      Portanto FR não consegui apanhar um deles.
      FR gosta muito de andar com estes jogos de pressões.
      De resto na minha situação até o mais próximo seria viajar para Vatry na FR (fico à 60kms), mas as frequências não me são muito práticas.
      Alias Vatry uma bela plataforma aeroportuária, sem população nas redondezas que seria óptimo para desenvolvimento do frete. Mas que interesses políticos querem manter desaproveitado para rentabilizar CDG….
      Tudo isso para dizer que não é só no nosso país que há lobbying com o espaço aéreo.

    5. Praticamente em qualquer cidade os aeroportos ficam “recuados”. No caso de Milão, Linate é o mais próximo do centro mas é (propositadamente) o mais pequeno. O principal é Malpensa. Nada a ver com Vatry. Já agora, a carga está em CDG porque é um hub intercontinental, não é por lobby nenhum.

      Sobre os slots em Lisboa, ainda nem sequer há regras para o concurso, portanto achar que vai ganhar um ou outro é pura especulação.

    1. Parece que sim, a Ryanair claramente saiu a ganhar e esperemos que consiga consolidar a operação. Com os 2 operadores não era sustentável.

  14. Voos Flyr – Oslo

    1 Jul – 15 Aug

    OSL 1440 1725 OPO ____5__
    OPO 1815 2255 OSL ____5__

    OSL 0710 0955 OPO 1______
    OPO 1045 1525 OSL 1______

    15 Aug – 28 Out

    OSL 0700 0945 OPO ____5__
    OPO 1035 1515 OSL ____5__

    OSL 0725 1010 OPO 1______
    OPO 1100 1540 OSL 1______

  15. A Easyjet pôs à venda a maioria do próximo inverno. Nenhuma das novas rotas do Porto para este verão tem, de momento, voos disponíveis.

  16. Eu reservei voo para 16/19 de Junho, 51€ pela Easyjet. E o hotel ficará por 163€ (duplo-3 noites) um 3 estrelas, agora claro que existem Pestanas e afins.. que são bem mais caros, a oferta é reduzida, sendo a procura alta, preços aumentam, mas como se vê no meu caso, ainda é possivel ir a Porto Santo a preços decentes.

    1. Ao que tudo indica 2xw a partir de junho.
      Um boa notícia que potencializa o mercado nórdico.

    2. Se não for pedir muito, só falta que o Pete inclua a rota e a companhia aérea, no S22 !!!. Mto. Obg. 😀

    3. Jose, uma vez que a ligação ainda não foi carregada é impossível a publicação do Pete uma vez que não se sabe os dias de operação, se são 2xw, 3xw ou 4xw (um exemplo…), o equipamento e a data de início.

    4. Plano ambicioso, vamos ver quando saírem os horários e o período de operação o que sai daí. Oslo pré-pandemia tinha uma procura interessante, acima de Helsinquia, que apesar das circunstancias dificeis tem estado a funcionar.

    5. Pedro, achas que se correr mal a rota pode ficar digamos, “envenenada”, como ficou, p.e., Veneza após o fiasco da Volotea ou Estocolmo desde que a Ryanair a cancelou há mais de 10 anos?

    6. Há sempre esse risco, embora dependa das circunstâncias. Se for uma questão estratégica, como os casos recentes de Brest e de Estugarda, é mais fácil recuperar.

    1. Se não estou enganado já chegou à ser projetado há uns anos atrás.
      Mas acho que ficou parado devido à conflitos sindicais em França no grupo AF que viam nesses projetos de Bases uma concorrência com a companhia mãe e respetivas perdas de regalias.
      Sendo assim mais concorrência nos varios destinks franceses. E vão ficar com a fasquia de vôos AF.
      Aliás em França, muitos vôos interiores passaram para a gíria da Transavia em vês da AF.

    2. Montepllier é que não se fixa, tanto na transavia como na easyjet, apesar da comunidade extensa de emigrantes naquela zona.
      há uns anos foi uma confusão com a comissão de trabalhadores da air france, com greves incluídas, quando disseram que iam abrir base no Porto e em Lisboa.
      Apostava mais numa base da Volotea, que em 2019 chegaram a aventar a hipótese de um forte investimento em 2020 (que devido ao covid não se veio a verificar)

    3. A Transavia bem tentou abrir aqui uma base mas os sindicatos franceses bloquearam a ideia, mesmo com a promessa dos voos entre o Porto e França continuarem a ser operados por aviões e tripulações baseadas em França…

    4. Base não creio ser possível, pelo motivo já conhecido do bloqueio dos sindicatos franceses!
      No entanto, durante vários meses teremos 2 aviões da Transavia a dormir no Porto!

      TO7620 ORY/OPO/ORY TO7621
      TO7622 ORY/OPO/ORY TO7623

    5. Base da Transavia no Porto, acho que só no caso muito remoto de a AF-KLM comprar a TAP, e mesmo assim dificil. É uma pena, porque facilmente podiam ter 4 ou 5 aviões.

      Da Volotea acho muito difícil. Quando abriram Bilbau lá disseram alguma coisa sobre base, mas isso é a habitual conversa para ficar bem e foi antes da pandemia. Na prática continuam só a ter BIO e com alguma dificuldade. Tenho dificuldade em ver como poderiam ocupar 2 aviões no Porto sinceramente.

    1. Não é boa notícia mas tb não é grave.
      Esperemos que as operações programadas tenham boas ocupações.
      Tem novidades quanto às operações de carga?

    2. Luís Teixeira, pelo que tenho conhecimento, vamos continuar a ter um voo semanal triangular com Madrid (ISL/MAD/OPO/ISL) aos sábados em B77X até 29 Outubro 2022.
      Já em relação aos números de carga transportado não sei responder!

    3. Agora já passou de ISL para IST. Os resultados continuam a ser bons, tem conseguido absorver boa parte da procura que usava voos regulares, principalmente os Emirates e os Lufthansa, e assim meter um avião maior. Falta saber como se vai portar este ano com a operação regular normalizada, mas eles parecem estar optimistas.

    1. Óptimo.
      Mais um Hub á nossa disposição.
      Londres, Paris, Frankfurt, Munich, e Amsterdam pelo que só fica a faltar Madrid.
      O NST, que ainda vai demorar, da Turquish vai ser top.
      A Tal já pode abandonar os voos matinais que não fazem falta nenhuma.

    2. Luis, na verdade já estava à disposição, tinha era alguns dias com um 2º voo à tarde que estava orientado a ligações para a Ásia, Brasil e alguns europeus. Agora passa a ter o 2º diário todos os dias de manhã para ligações europeias a à América do Norte.

      Salvo exceções os NST são mais para voos curtos, para a Turkish eventualmente seria um red-eye, como é Atenas e como vai ser Helsínquia este ano, mas isso só se justificaria havendo muita procura de/para Istambul e Turquia.

    1. Creio que já chegaram a haver operações charter da Transavia para PXO, ou então pode ser algum acordo através do Smart Connect. Tem com a Azores por exemplo, e acredito que não seria difícil estabelecer com a Binter.

  17. Wizzair

    Milão MXP, com nova data prevista de reenicio de operação para Julho 2022.
    3 meses de operação perdidos. Arriscava dizer que pode nem ser reactivada!

    Também tenho receio que devido à instabilidade política/militar, Kiev possa não arrancar este Verão.

    1. A Wizz está a ter algumas dificuldades com a base de Malpensa. No caso do OPO-MXP em particular, com a entrada da easyJet só vai ficar pior para eles. Acho que mais dia menos dia acabaremos por ter apenas dois operadores nessa rota, o que não é necessariamente mau.

    2. De qualquer maneira a Easyjet não vai facilitar em MXP eles já têm lá uma base importante…
      A falta de concorrência depois faz-se sentir ao nível tarifário para os passageiros.
      Acho a RYR menos agressiva neste momento. Será por também tiee tdo dificuldades financeiras…

    3. Com a Ryanair e com a easyJet não vai faltar concorrência, se alguma coisa falta escala.

      Também não acho a Ryanair menos agressiva, está com +8% de capacidade para S22 que comparativamente a S19. Nada a ver com o que easyJet está a fazer, mas a easyJet é mais a excepção que a regra.

    1. Não me parece que seja este ano. Dependendo de como as coisas evoluírem, no próximo ano podia ser interessante recuperar Praga, eventualmente com a easyJet ou com a Ryanair.

  18. EasyJet
    “A EasyJet está a reforçar a sua posição no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, com mais dois aviões, três novas rotas e a recuperação de outras duas.

    Ao mesmo tempo, passa a oferecer novas ligações com destino a Porto Santo (duas frequências semanais entre maio e outubro), Colónia (duas conexões por semana a partir de abril) e Madrid (5 frequências semanais a partir de abril).

    Na sua estratégia para o verão de 2022, a empresa prepara, também, a reativação das rotas para Ibiza e Palma de Maiorca.”
    https://expresso.pt/economia/easyjet-reforca-rotas-e-avioes-no-aeroporto-do-porto/

    Confirma-se Porto Santo e entram também em Madrid e Colónia!

    1. De facto, a rota de Madrid precisa de um novo player. Os preços dos voos estão constantemente acima dos de Barcelona.
      Porto Santo, será uma rota sazonal, certo?
      Por certo, haverá reforços noutras rotas…

    2. Ora então, em Madrid vão tentar ficam com a folga libertada pela TAP. Em Colónia vão picar a Ryanair. Note-se que a Ryanair no verão voa 6xw para Colónia. Veremos o que uma operação tão pequena consegue fazer. Esperemos que corra tão bem como quando a Easyjet se aventurou em monopólios Ryanair como Bordéus. Porto Santo tem mesmo tudo para correr bem. Acho que acertaram na mouche neste caso.

    3. PXO é, de facto, uma boa surpresa!
      Quanto a CGN e MAD, creio que a aposta em AMS ou GLA poderiam ser mais benéficas.

    4. Ainda pensei em Fiumicino, temos um défice claro relativamente a Roma. Nao colocar AMS parece me lógico, esta bem servida 3 diários klm+transavia. Colónia é uma rota para dar certo, Madrid tambem uma vez que há grandes dúvidas sobre a Air Europa, fora a fuga da TAP.
      Porto Santo tem tudo para ter sucesso
      Belas notícias, esperemos no verão 23, com os movimentos máximos na pista, a Ryanair, a pp easyjet e quem sabe a Volotea que tinha vontade de abrir uma base, fora regresso da Azul, Emirates, isto volte a bombar.

    5. Finalmente anúncio oficial do 5º e 6º aviões da base! Confirma-se que afinal os voos para o Porto Santo são do Porto, e não de Lisboa, tal como se confirma que o AFSC passa a ser a principal base da easyJet em Portugal.

      Tinha apostado em Faro em vez de Madrid e em Amesterdão em vez de Colónia, acho que fariam mais sentido e teriam mais potencial. Madrid em particular tenho bastantes dúvidas e o historial da easyJet não é o melhor nem em Madrid nem em rotas internacionais dentro da península.

      Colónia acho que dá para desenvolver, mas até é daquelas em que a Ryanair tem acrescentado voos, muito diferente dos casos de Berlim, Bordeus e Palma. Mesmo assim, nada comparável ao que podia desenvolver Amesterdão. Para referência, em 2019 OPO-CGN teve 100.00 pax para 180.000 pax LIS-CGN. OPO-AMS só teve 345.000 pax para 930.000 pax LIS-AMS.

      Porto Santo acho que vai ser um sucesso. Há muita procura local, e dependendo dos horários, pode haver também alguma internacional. Acho que para eles é importante também, eles precisam de mais oferta aérea regular para estimular o turismo lá, nomeadamente de companhias low-cost, e com as ligações via Porto vão conseguir chegar a mais mercados com preços mais competitivos dos que a TAP tem.

      Pedro Sarmento, Porto Santo será sazonal sim, de Maio a Outubro.

      João Ferreira, acho que o problema dos dois semanais será se a Ryanair decidir pisar os horários, caso contrário será só um aumento de capacidade global. Nos casos de BER ou BOD, por exemplo, a oferta da easyJet acabou por ser de tal ordem que não era possível, mas aqui está mais exposta.

      PMF, não sei até que ponto GLA seria mais interessante. As taxas à partida do RU acabam por prejudicar muito, e mesmo a partir de Lisboa já deixaram de operar.

      Zoficial, Roma podia encaixar e é provavelmente a rota europeia com maior potencial por explorar no Porto nesta altura. Mas Amesterdão (o mercado Holandês em geral), mesmo com os 4-5 diários que vamos ter este Verão, é pouco. Agora é o maior monopólio europeu no Porto, com mais do dobro dos passageiros do 2º (Munique).

    6. Ainda não carregaram Porto Santo, mas sim, os horários encaixam com praticamente todos os espaços livres nas rotações.

    7. Carregados!

      EJU7783 OPO 0730 0935 PXO ___4___
      EJU7784 PXO 1030 1230 OPO ___4___

      EJU7783 OPO 0715 0920 PXO ______7
      EJU7784 PXO 0950 1150 OPO ______7

    8. Será que sou o único que não entende esta rota para Porto Santo ?

      Vejo operadores a vender 7 noites em charters por 500/600€, portanto quem é que vai comprar viagem na Easyjet por 50/60€ e depois gastar 900/1000€ em reserva de hotel no Booking ?

    9. Provavelmente a oferta hoteleira também se vai ajustar a estas estadias independentes e sobretudo estadias mais curtas de fim de semana. E assim passará a fazer mais sentido.

      E mesmo nos meses de pico as agências devem passar a usar estes voos também.

    10. Percebo a questão, Porto-Santo não tem assim tanta oferta de alojamento, mas para voos de um fim de semana prolongado, quinta a sábado ou até sábado a quinta, sai mais em conta e é uma possibilidade que os charters nao oferecem. Depende sempre do hotel ou Airbnb claro. Eu marquei dois lugares de 09 a 12 de Junho. No primeiro dia estava 62 ida e volta e no dia a seguir já nos 130… mas tb deve ser por ser feriado

    11. Franmed, por essa lógica as rotas deles para Ibiza e para Palma de Maiorca teriam fracassado, mas o que vemos é os charters a sofrer e a easyJet a crescer.

      Das últimas duas vezes que fui ao Porto Santo usei voo regular via Funchal. Os descontos dos charters não são assim tão grandes, e em contrapartida são muito limitados nos horários e na duração da estadia. Fins de semana prolongados, por exemplo, estão fora de questão. É certo que nos meses centrais do Verão há relativamente pouca oferta disponível, mas fora disso há é falta de voos.

    12. “Franmed, por essa lógica as rotas deles para Ibiza e para Palma de Maiorca teriam fracassado, mas o que vemos é os charters a sofrer e a easyJet a crescer.”

      Não entendo esta comparação entre Porto Santo e Ibiza ou Palma.

      E a minha opinião é partilhada pelos próprios hoteleiros de PS

      https://www.rtp.pt/madeira/economia/porto-santo-sem-capacidade-para-as-novas-ligacoes-audio-_85666

      Fiz apenas uma pequena pesquisa para Agosto no Booking (5 a 12)

      Resultado: Apenas 10 alojamentos disponíveis.

      Agora se as empresas turísticas canceleram 1/2 charters semanais, então existirá alguma capacidade que possa fazer resultar esta operação…

    13. Hoteleiros, vá, 1 hoteleiro que já vendeu a capacidade aos charter e que agora está a pensar que vendeu barato. Mas como tu próprio viste, mesmo em Agosto, há hotéis disponíveis (e 10 alojamentos não significa 10 quartos). Em meses como Maio, Junho, Setembro ou Outubro há oferta mais que suficiente.

      Além disso, de Lisboa há voos regulares e do Funchal há voos e o ferry. Em Agosto são 2500 lugares de Lisboa e 1000 Funchal por semana. O ferry sozinho deve ter mais que isso. Sempre houveram pessoas a usar esses meios, marcando hotéis / ALs por conta própria e nunca foi um problema. Mas os 756 a partir do Porto é que vão quebrar a equação?

      A comparação como Ibiza ou Palma foi por teres dito que os operadores tinham uma oferta de tal forma vantajosa comparativamente à easyJet que a operação ia fracassar. Para Palma e Ibiza também tinham, mas parece que o mercado gosta de marcar por conta própria.

    1. Sobre a Vueling e o cancelamento dos vôos para CDG talvez tenha a ver com o facto deles terem ficado com 18 slots da Air France(AF) em Orly, aquando da ajuda financeira do estado francês à AF.
      Essa dos 18 slots parece ser um valor fixo definido pela UE…😉
      Aliás de Paris já voam para o Porto desde ORY.

    2. Parece que em CDG a Vueling só vai deixar alguns voos para Espanha, o resto desaparece. Pode estar relacionado com os slots adicionais em Orly, mas esses têm destinos atribuídos e são diferentes do que eles estão a cancelar em CDG.

      No particular do Porto-Paris, a prazo, mantendo só com o diário em Orly vai ficar numa posição cada vez mais limitada em relação à concorrência.

    3. Os preços dos voos para BCN demonstram bem a razão para este decréscimo.
      A ausência de TFN é que me surpreende.

    4. Acho estranho Tenerife, até porque já tinham (pelo menos) a Soltour a comercializar pacotes com voos deles este ano. Normalmente fazem charters, era um mercado praticamente garantido a nível de volume.

      Barcelona, mais frequência menos frequência não é o que vai fazer grande diferença. O que faria diferença era terem o avião a dormir no Porto para potenciar ligações em Barcelona.

    5. Vueling volta a carregar Tenerife Norte com um voo semanal aos sábados a partir de 26 Junho 22!
      Aparentemente passam a bi semanais a partir de Setembro.
      Também a partir de Setembro parece que Paris/CDG regressa, ou não…

  19. O presidente do TPNP deu uma entrevista na semana passada à Publituris em que fala do eventual regresso da Emirates. É bom que estejam a trabalhar nisso, embora eu não esteja tão confiante como ele que consigam o regresso este ano.

    Também fala da tendência crescente (pré-pandemia) que havia no aeroporto conseguir captar cada vez mais passageiros com origem/destino Sul. Pena que não se faça mais pressão para avançar o quanto antes com o prolongamento da linha de Leixões ao AFSC, pelo menos para comboios de longo curso, ajudaria muito a potenciar esse segmento.

    https://www.publituris.pt/2022/01/28/nao-podemos-estar-presos-apenas-a-um-ou-dois-mercados-ja-vimos-que-isso-da-maus-resultados

    1. Esses planos são bons para o longo prazo, mas são os que já haviam há 20 anos e que não se concretizaram. Muito mais fácil seria prolongar o antes possível em 2 ou 3km a linha de Leixões para chegar ao AFSC, e avançar com a solução final mais para a frente.

      Sobre Porto Santo, aqui estamos a especular, mas pode ser que o newsavia tenha alguma fonte credível. Relativamente ao 6º avião, acho que Amesterdão é o maior buraco por preencher e que Montpellier ainda pode reaparecer, mas a easyJet tem estado bastante criativa nos destinos a partir do Porto, e aí a lista de possíveis é grande. A nível de frequências diria que Funchal, Londres e Paris (por não ter Orly) continuam um furo abaixo do que seria expectável. Olhando para as rotações poderíamos ter, por exemplo, AMS 3xw, MPL 2xw, FAO 4xw e PXO 2xw + reforços.

      Skiespassion, esse seria o primeiro passo, a ver se conseguem concretizar.

    2. Pufffff… TGV até ao aeroporto… se for como para o novo aeroporto de Lisboa… isto ainda vai demorar muiiito… Basta olhar para a nova ponte sobre o Douro para a alta velocidade… primeiro era uma ponte nova. Agora vai ser uma ponte colada à S.Joao. Já andamos à mastigar e os projetos ainda não foram feitos… Por mim não era precisa uma ponte nova. A S.Joao serve perfeitamente. Já andamos com analises e estudos que so vão servir para encher os bolsos à alguns e atrasar os projetos… portanto isto tudo ainda vai demorar tempo até ser feito.
      Temos a bazuca agora. Que seja bem utilizada.
      Mas uma coisa é certa é que o TGV à porta a ponte aerea vai ficar-se pela S.Joao… lol.
      Será uma ponte ferroviária…

    1. Obrigado José, não tinha visto. Segundo a notícia vão fazer o anúncio na próxima semana, portanto já não falta muito para sabermos.

      Tomando Agosto como referencia, na base do Porto há 13-16 rotações por preencher, supondo o tal 6º avião que a programação deixa antever. Porto Santo podia encaixar facilmente e ser uma rota muito interessante.

    1. Brest é daquelas que vai e vem, podia ser uma rota interessante para a Volotea tentar entrar nestas rotas de nicho Porto-França.

  20. easyjet carregou Milão é Rennes para S22

    Milão 6 semanais
    Rennes 3 semanais

    Tendo como referência a semana de 6 a 13 de Junho vejo mais frequências em:

    Palma +1xw para 4xw
    Ibiza +1xw para 4xw
    Bordéus +2xw para 9xw
    Nice +1xw para 5xw
    Nantes +1xw para 9xw
    Gatwick +1xw para 12xw
    Luxembourg +2xw para 9xw
    Madeira +5xw para 12xw
    Paris +2xw para 13xw

    1. Estava difícil carregar o 5º avião para o Verão (embora a programação preveja um 6º), juntamente com as rotas de Milão e Rennes. Acho particularmente impressionante Bordeus, uma rota que a Ryanair sempre manteve com 2 – 3xw passa a ter o equivalente a 2 diários graças à easyJet. A ver se Milão consegue seguir essa linha daqui a um ano.

    2. Pedro, também diria ser certo o 6º avião na base!
      Tendo como referência a semana de 1 a 7 de Agosto, temos à data de hoje carregados a sair á 1ªhora:

      01AGO, 4 aviões: BSL/GVA/LGW/LUX
      02AGO, 6 aviões: BSL/GVA/LGW/LUX/NCE/CDG
      03AGO, 5 aviões: GVA/LGW/LUX/FNC/PMI
      04AGO, 6 aviões: BSL/BOD/GVA/LGW/TLS/ZRH
      05AGO, 6 aviões: BSL/GVA/LGW/LUX/FNC/ZRH
      06AGO, 6 aviões: BSL/GVA/LGW/FNC/PMI/RNS
      07AGO, 5 aviões: BSL/BOD/GVA/LGW/TLS

      Portanto, arriscava dizer que teremos muito mais que PXO a ser anunciado brevemente!

    3. por exemplo a rota para Malpensa, irá ser em W pelo menos em 5 dias de operação, exceptuando os Domingos. Saíra do Porto por volta das +/-13h e só regressa já na última hora +/-23h

    4. Sim, e vendo aviões que chegam à última hora dá a mesma ideia. Aquando do anúncio do 3º avião veio 1 destino novo, do 4º e do 5º foram 2 cada, e o resto foram reforços. Seguindo a tendência poderíamos ter 2 ou 3 novos destinos + reforços, mas vamos ver.

      zoficial, sim, e há alguns W programados por Basileia também, mas mesmo assim há rotações por preencher.

  21. Pedro, não sei se já está contemplado na tua tabela mas semana passada houve estas alterações.

    easyJet
    Berlim Brandenburg (BER) reduz para 4 voos semanais.

    Wizzair
    London Luton (LTN) reduz para 3 voos semanais.

    1. Não sei se já com essas reduções ou não mas enquanto escrevo este post a tabela indica já um aumento de 5% face a 2019!

      E certamente que ainda teremos mais do que os que contam na tabela. Que seja pelo como 2018 em termos de lugares ocupados!

    2. Berlim já estava actualizado, Luton estava com 4xw mas agora já ajustei.

      João, o que temos visto é as companhias fazerem programações completas e ajustando, geralmente em baixa, umas semanas antes dependendo da procura. Mas acho que podemos estar optimistas para S22.

  22. Actualização 23 Jan: actualizados os valores das rotas de GVA, LUX, PDL e ZRH da TAP, uma vez que as rotas foram carregadas para a temporada toda (estava só parcial). Os valores de LIS também já estão na tabela, em baixa, porque em S19 ainda estava a Ryanair na rota.

    1. Luxair carregou mais uma frequência semanal às segundas entre 16 Maio e 24 Outubro (LG3762/3763).

      Luxair este ano vai fazer alguns voos para o Porto operados com equipamento E190 alugado à German Airways.

    2. Todos os voos? Ainda há 15 dias voei na Luxair e os voos foram operados em Boeing 737.

    3. João, será em datas específicas!
      Vi alguns dias, carregado no site da luxair e com indicação de operado por German Airways. Não recordo datas.

    1. Os voos continuam carregados, mas imagino que a falta de visibilidade e as mudanças de última hora relativamente a voos internacionais a prejudicam muito o negócio.

  23. Já temos tabela outra vez, muda a organização, que passa a ser em função do destino e não do operador. Acho que assim fica mais fácil ver duas dinâmicas importantes que temos vindo a discutir:
    1. Consolidação de algumas rotas em que a TAP abandonou ou reduziu, com saldo global positivo: AMS +10%, LON +20%, LUX +5%, MUC +70%, PDL +5% e ZRH +40%.
    2. Entrada de segundos operadores em rotas que a Ryanair mantinha com capacidade limitada, algumas vezes forçando a própria Ryanair a aumentar: BER +100%, BOD +155%, HAM +45% e TCI +300%

    Nota também para o aumento enorme da Transavia para Orly, quase +50% na que já era a maior operação para Paris.

    No global valores muito positivos, mesmo havendo alguns ajustes a medida que nos aproximamos do inicio da temporada parece-me que vamos conseguir passar os 8 milhões de lugares em S22.

    1. Excelente trabalho! Assim fica de facto mais fácil ter uma perspetiva mais completa do “estado global” do aeroporto.

      Dos abandonos da TAP acho que só mesmo Milão continua com um “buraco” face a 2019 apesar de tanta gente “pedir” essa rota. Mas aí se calhar a posição dominante da Ryanair explica muita coisa também.

      Na Europa há ainda alguns buracos, como Praga, mas está bem composto.

      Depois fica essencialmente a faltar o regresso com maior força do longo curso, Emirates, TAAG, Toronto, Montreal, New York, Rio, São Paulo. Mas esses vão precisar de mais tempo…

    2. Obrigado João!

      As rotas que a TAP deixou / reduziu, historicamente, estavam mais para bloquear concorrentes (particularmente AMS e ZRH), portanto saindo a TAP a concorrência, mesmo nas circunstâncias actuais, entrou com força. Só faltaria Milão, mas salvo algum imprevisto teremos a easyJet também no Verão para começar a fechar esse espaço. Madrid e Barcelona, apesar de tudo já é o segundo abandono, mas com a TAP novamente fora de cena, ficam mais atractivos os NST da Iberia e da Vueling. Gostava também de ver outro operador para Amesterdão, para não deixar tudo nas mãos da AF-KLM.

      O longo curso mais atrasado por motivos óbvios, embora Nova Iorque e Rio de Janeiro já vão estar ao nível de S19, e acredito que se as coisas melhorarem significativamente, podemos ter reforço para o Canadá mais para a frente e o regresso da TAAG. Emirates mais dificil, provavelmente só lá para 2024 / 2025, quando começarem a chegar os B787s.

    3. Bom Dia Pedro! Obrigado pela tabela. Com que antecedência será possível saber se a EasyJet retoma Milão? Agora apenas permite reservas até 26 de Março… E eu precisava de reservar para a Páscoa ….. Obrigado!

    4. Eles tem estado a mexer a programação com até 4 semanas de antecedência, portanto até final de Fevereiro ainda podem carregar os voos.

    5. Pedro, na tabela estão todos os destinos certo? Não vejo por exemplo FMM (Memmingen).

    6. Não, só estão os destinos em que há alterações em relação a S19. No caso de FMM está na mesma, daí não aparece.

    7. Com certeza há um dado que me passaram literalmente ao lado na tabela. Os valores indicados, são :
      -número de voos mensais?
      – para toda a temporada verão IATA 2022?

      De facto a Transavia tem previsto uma operação mais reforçada para Paris. Há muitos operadores turísticos que usam esta companhia e o Porto vai continuar à ser um destino com muitos passageiros desde Paris. Com LIS o principal destino…
      Enquanto à TAP parece que já está à retomar o NST em ORY o que permite viajar cedo para OPO e regressar tarde para ORY.
      Pena já não haver vôo no final do dia.
      Entre AF, TO, EJU e FR a concorrência vai ser forte neste destino. Que permita uns preços mais em conta e não os valores absurdos que estavam à ser cobrados por todas companhias…
      Grande reforço da operação pelo Grupo AF/KLM cuja a Transavia faz parte. Será um sinal de aproximação para com a TAP. Aliás em ORY a TP já deixou Orly 1 para Orly 3… setor do aeroporto da TO…

      Sobre Milão vai ser dificil para a TP. Muitos voos da FR para Bergamo e a Easyjet tem uma “base” em Malpensa.
      Curioso não haja tentativa de voos para LIN (Linate) que fica mesmo “colado” à cidade…

      Obrigado pelos esclarecimentos.

    8. Nelo, os valores indicados referem-se ao nº de lugares disponibilizados durante a temporada (x1.000).

      Para Paris, efectivamente temos um aumento grande (+20%), em particular por força da Transavia. Mas convêm lembrar que pré-pandemia tinhamos a Aigle Azur, que sendo substituída por operadores mais eficientes permite mais capacidade.

      Linate seria excelente, mas sendo um aeroporto limitado é sempre difícil, principalmente com níveis de frequência competitivos. Na península acho que só Madrid vai ter voos para Linate em S22.

      Pedro27, Birmingham tem o mesmo nº de lugares programados que em S19, daí não aparecer na tabela.

    9. Sim, domingo de manhã já recomeça. E falando da United, a velha questão da carga: “Acresce o “camião diário United OPO/LIS, pois cerca de 70% da cota do mercado tem origem OPO e, apesar de começarmos diariamente em OPO, o avião está limitado a volumes com um peso máximo de 159 kg com 109 cm de altura”, referiu o representante comercial da companhia norte-americano.”

      Link para o artigo completo: https://www.transportesenegocios.pt/united-cargo-reforca-oferta-em-lisboa-e-porto/

    10. Pedro.
      Sabe o que se passa com o site da ANA Porto?
      Indica para amanhã chegadas da TAAG (Luanda) e da Azul ( S.Paulo)

    11. Luis, é normal nos inícios de temporada. Estariam programados mas não vão acontecer …
      Lembro-me, por exemplo, do caso da AerLingus na altura em que iam voar para cá mas entretanto desistiram. Também chegou a aparecer essa info no site e nos paineis do aeroporto aparecendo depois como “cancelado”.

    12. Está relacionado com a gestão do sistema do aeroporto, os operadores pedem slots e os voos são acrescentados ao sistema. Mas quando os slots são retirados, às vezes, os voos não são retirados do sistema e dá nisso. Tende a acontecer nas mudanças de temporada ou em Janeiro, com a mudança de ano.

  24. O melhor boicote à TAP é votar no único partido que desde o início defendeu a sua reprivatização.

    A Iniciativa Liberal… que, já agora, por curiosidade, é o único partido português com sede nacional no Porto.

    1. isto é para falar de aviação, neste caso, no Aeroporto Sá Carneiro, ou para para fazermos campanhas politicas ??
      Vamos falar da privatização no tempo do Passos, dar a TAP de borla??? e em que todo e qualquer prejuízo quem pagava era o Estado??
      todos sabemos que é um buraco sem fundo, e isso implica todos os partidos da esquerda à direita, ou alguém já disse para fechar a TAP?????
      por amor de Deus… se este blog vai por este caminho, mal estamos!!

    2. Sem querer puxar mais à política, o facto é que o resgate à TAP é um não assunto na campanha. E não é porque há consenso sobre o que foi feito, simples.

      Se fosse um assunto que rendesse muitos votos podem ter a certeza que a maioria dos partidos teria uma posição diferente. Mas isto vai para a TAP como vai para outros assuntos.

  25. TAP finalmente começou a (re) programar S2022

    Após esta noticia de 30/12/22 https://www.publituris.pt/2021/12/30/tap-reforca-voos-para-o-brasil-a-partir-do-porto , hoje os voos já aparecem carregados.

    Começando pelos Porto Lisboa vv e sem ligar a tipos de avião, temos a partir de 27/03/22 os 10 voos diários carregados:

    TP1945 OPO 05:00 06:00 LIS
    TP1947 OPO 07:00 08:00 LIS
    TP1941 OPO 09:00 10:00 LIS
    TP1939 OPO 10:00 11:00 LIS
    TP1927 OPO 11:00 12:00 LIS
    TP1935 OPO 14:00 15:00 LIS
    TP1949 OPO 16:00 17:00 LIS
    TP1951 OPO 18:00 19:00 LIS
    TP1961 OPO 21:30 22:30 LIS
    TP1971 OPO 22:30 23:30 LIS

    TP1926 LIS 07:00 08:00 OPO
    TP1930 LIS 08:00 09:00 OPO
    TP1924 LIS 09:00 10:00 OPO
    TP1936 LIS 12:00 13:00 OPO
    TP1954 LIS 14:00 15:00 OPO
    TP1960 LIS 16:00 17:00 OPO
    TP1920 LIS 18:00 19:00 OPO
    TP1970 LIS 19:30 20:30 OPO
    TP1932 LIS 21:30 22:30 OPO
    TP1928 LIS 23:30 00:30+1 OPO

    Os prometidos 3º GRU e 2º GIG também já estão carregados, no entanto só começam a 14/06/22.
    Ou seja até 13/06/22 a TAP mantém somente 3 voos longo curso semanais no Porto, 1 GRU, 1 GIG e 1 EWR. EWR também passa a duas frequências semanais a partir de 14/06/22.

    TP081 339 OPO 11:45 18:25 GRU _2_4_6_
    TP080 339 GRU 19:55 10:00+1 OPO _2_4_6_

    TP079 339 OPO 12:00 18:20 GIG 1___5__
    TP076 339 GIG 19:50 09:45+1 OPO 1___5__

    TP213 339 OPO 15:55 18:55 EWR __3___7
    TP212 339 EWR 20:50 08:45+1 OPO __3___7

    Creio que mais alterações possam aparecer, pois pelo menos TP452 e TP456 quase todas as quartas e sextas passam a Embraer 190!

    Apesar de estarem carregados os voos para PDL, LUX, GVA e ZRH temo que alguns destes destinos possam cair!

    1. A vergonha habitual da capital do império.
      Para o que apresentam não faltam melhores opções.

    2. A Luxair tem andando muito apagada na programação de S22.
      Não me preocupa o facto da TAP cancelar as rotas europeias e domésticas, exceto se isso afetar a ligação a FNC (muito devido à ligação a PXO).
      A Swiss retira GVA até junho às terças e quartas, o que até ver está assegurado pela TAP.
      Ainda assim, o que a TAP tem (e teve) é completamente irrisório (3/4xw para cada destino).
      Malpensa é e continuará a ser o calcanhar de Aquiles.

    3. Fica com uma operação que, em nº de lugares, não anda longe do que a TAP pública nos habituou mas nada a ver com o que a TAP privada tinha. Luis, acho que agora consegues ver bem a diferença entre as duas versões.

      PMF, a Swiss está com uma programação para GVA a 95% do que tiveram em S19, não é um corte significativo. A easyJet também tem estado muito activa e provavelmente cobre o que a TAP não conseguir. Para o Luxemburgo é possível uma redução comparativamente ao ano passado, tanto a Luxair como a easyJet e a Ryanair aproveitaram que era um mercado que estava a funcionar e alocaram capacidade adicional, mas este ano podem ter mais oportunidades e alocar esses aviões de forma diferente.

    4. Muito pouco e vergonhoso realmente, começam muito tarde com os reforços ou direi “migalhas”. Só uma pequena correção EWR tem duas frequencias semanais a partir de final de março, ou seja toda a temporada de Verão. Voos partem do Porto às Quartas e Domingos.
      Espero que não tirem GVA, LUX, PDL e Zurique. Lisboa tem excesso de ponte aérea, o pessoal não devia usar aquele antro……. Mas pelos vistos há quem goste… Tirando os que infelizmente não tem mesmo alternativa..
      Bom ano para o AFSC! Eu acredito

    5. Operações programadas o que não quer dizer que ocorram.
      Por ex. hoje, para além de outros a TAL cancelou o voo de Nova York. Repito para além de outros.
      Pedro reconheço que percebe bem mais disto que eu.
      Mas reafirmo que a Tal pública é infame, privada era péssima para todas as regiões salvo o Vale do Tejo

    6. Enquanto não houver boicote total, das “gentes do Norte” à TAP, tudo ficará igual !. Somos verdadeiramente tratados, como refugo da capital !. Façam como eu, constantemente escalo em Madrid (IB) e Frankfurt (LH), só para não ter que ir apanhar o avião a Lisboa !.

    7. José, o único “boicote” que faria a diferença seria não votar em quem decidiu enterrar 4 mil milhões na empresa, mas a julgar pelas sondagens não parece ser um problema.

      Boicote aos bilhetes só prejudicaria a situação económica da empresa e levaria a mais dinheiro público lá metido.

    1. A ver se é desta que avança de vez, pelo menos estão a vender com antecedência suficiente, o que já é uma melhoria.

    1. Neste momento acho mais importante recuperar ou atrair novos NTS.
      A introdução da BA foi excelente.
      Pelas minhas contas teremos NTS para LHR, LIS, AMS e FRA durante a época completa. MUC só no início (será que ainda carregam ??), GVA, ZRH e PDL a partir de junho…
      A Aegean também permite ligações interessantes, mas só a partir de junho…
      Perdemos os voos da Swiss às terças e quartas até junho, compensados pela TAP que irá operar nesses dias (além de sexta e domingo). Por outro lado a operação da Zurique foi bem reforçada, especialmente a partir de junho.

    2. Seria uma excelente noticia. Desde Agosto que tem registado umas ocupações interessantes a nível de passageiros e a carga continua forte. Mas para 10 semanais acho que já teriamos que ver uma melhoria significativa nas restrições fronteiriças.

      IPMatos, falta-te o NST da Transavia para ORY, mas voos à primeira hora geralmente servem para conexões à Europa e ao Atlântico Norte, que não são bem o segmento da Turkish.

  26. British Airways

    Carregado e á venda 16 voos semanais desde 27 Março 2022 e com voo NightStop no Porto!
    Todos desde Heathrow!

    Horários dos voos NST:

    BAW2790 A32S 20:00 LHR OPO 22:20 1______
    BAW2790 A32S 20:05 LHR OPO 22:25 _2_45__
    BAW2790 A32S 19:35 LHR OPO 21:55 __3____
    BAW2790 A32S 19:55 LHR OPO 22:15 _____6_
    BAW2790 A32S 19:50 LHR OPO 22:10 ______7

    BAW2791 A32S 06:40 OPO LHR 09:15 1234567

  27. A Ryanair retirou todos os voos do site a partir de Abril. Estarão a atualizar horários/frequências? Ou virá mesmo cancelamentos?

    1. É geral. Devem estar a mexer na operação. Ou então a companhia vai fechar, o que seria muito estranho 🙂

  28. WizzAir, atualização 20 dezembro 2021

    Viena – atrasa início de operação para 4 Julho com 2 voos semanais.
    Budapeste – passa para voo matinal com os mesmos 2 voos semanais.
    Milão – passa para voo matinal e reduz para 2 (-1xw) voos semanais.
    Varsóvia – os 2 voos semanais aparecem como sold out.
    Kiev – mantém início de operações para Julho com os mesmos 2 voos semanais.
    Luton – aumenta para 4 voos semanais (+1xw), no entanto os voos aparecem como sold out também!

    1. Exatamente. O meu voo para Kiev foi alterado. Pelo menos esta companhia funciona um pouco melhor que a Ryanair e deram a oportunidade de escolha (Alterar Datas s/Custo, Reembolso).

      Os voos em Sold Out já desapareceram e já foram carregadas tarifas.

  29. Não sendo voo regular, o destino Sal em Cabo Verde já merecia uma operação regular!
    Segundo este artigo da Presstur, só a Privileg (pelos vários operadores turísticos) no próximo verão vai chegar aos 3 voos semanais.

    “CHARTERS PARA CABO VERDE EM 2022 JÁ SERÃO MAIS DO QUE ANTES DA PANDEMIA”

    https://www.presstur.com/promocoes/charters-para-cabo-verde-em-2022-ja-serao-mais-do-que-antes-da-pandemia-6/

    02 Abril 2022 a 05 Novembro 2022 aos sábados Airbus 321 Privileg 214pax
    04 Junho 2022 a 05 Novembro 2022 aos sábados Airbus 321 Privileg 214pax
    05 Junho 2022 a 09 Outubro 2022 aos domingos Airbus 321 Privileg 214pax

    1. Aí foi um falhanço da TAP, que podia ter apostado nesse segmento com os voos para o Sal que estavam previstos pré-pandemia. As pessoas tem continuado a ir para Cabo Verde, como se vê.

  30. Eurowings lança voos para Hamburgo (concorrência com a Ryanair) e Estugarda (destino recuperado)!

    OPO/HAM 2xw desde 01 Maio passando a 3xw desde 18 Maio!

    OPO/STR 3xw desde 03 Junho passando a 4xw desde 27 Julho!

    Voos carregados e á venda!

    1. Pedro, não querendo abusar de todo o teu excelente trabalho consegues fazer uma tabela, ainda que muito resumida? Com tanta info já me perdi nas contas, hahaha.
      Perdoa-me o abuso.

    2. Excelente. E meteram os voos nos dias que a Ryanair não opera. Vamos ter quase voo direto para Hamburgo todos os dias 🙂

    3. Finalmente a Eurowings a dar sinais de vida e em dois destinos fundamentais. Hamburgo é mais uma das que estava mal servida pela Ryanair e que está a ser coberta. Estugarda era uma rota que funcionava bem com a easyJet mas não se enquadrava bem na estratégia deles.

      Além disso, sendo Alemanha, a Eurowings permite ir buscar um mercado ainda grande que normalmente só marca pacotes por agência, e que não usava a Ryanair ou a easyJet. A ver se amanhã consigo publicar o artigo.

      Fernad, não me esqueci, mas ainda não consegui arranjar um formato que encaixe com as mudanças que a wordpress fez.

    1. Esperemos que se concretize, creio que chegou a estar programado para este Verão também mas depois acabou por não operar.

  31. Tendo a BA Euroflyer anunciado as rotas desde Gatwick e não estando o Porto na lista seria excelente a BA colocar o NST no Porto desde LHR.
    Já agora no pico do verão tem 9 voos semanais carregados.

    1. Se já é difícil ter LHR com a BA, ter com NST é ainda pior porque há muita concorrência por esses slots de última hora / manhã. Por outro lado o NST da Iberia deveria ser uma coisa básica, e mesmo da Vueling poderia fazer sentido.

  32. TRANSAVIA

    OPO-PDL 2xw (exceto julho e agosto)

    A partir de 27/mar

    OPO 0810 0950 PDL __3____
    PDL 1025 1405 OPO __3____

    OPO 0830 1010 PDL ______7
    PDL 1045 1425 OPO ______7

    1. Excelente!
      E carregaram mais voos em outros destinos.
      Estou a ver mal (aplicação) ou Paris (Junho) passa a 55 voos semanais, havendo um dia (terça) com 9 voos!

    2. Quanto a ORY pela Transavia termos o seguinte (46xw-60xw)

      abril e maio: 60xw
      junho: 59xw-60xw
      julho: 55xw
      agosto: 46xw-48xw
      setembro e outubro: 48xw

    3. Excelente, no fundo prolongam os ORY-PDL à temporada completa via Porto, daí não operar em Julho e Agosto. De qualquer forma, com 2xw e sem operação nos meses centrais é uma coisa relativamente pequena dentro do que é a capacidade da rota.

    1. Acho difícil os dois cenários, isto porque na altura em que o Estrela Vermelha veio a Braga nenhum aparelho dessa empresa foi contratado para o efeito bem como OPO-BEG não suscita, por si só, um grande potencial

    2. Quem trouxe o Estrela Vermelha foi a AirSerbia, mas não percebo o porquê da companhia aérea já colocar “Oporto (OPO)” nas reservas online com o único destino Belgrado (BEG) … Ainda não têm rota anunciada nem voos submetidos em sistema … acabei de verificar tanto no site deles como em Galileu.

    3. Quem trouxe o Estrela Vermelha foi a AirSerbia, mas não percebo o porquê da companhia aérea já colocar “Oporto (OPO)” nas reservas online com o único destino Belgrado (BEG) … Ainda não têm rota anunciada nem voos submetidos em sistema … acabei de verificar tanto no site deles como em Galileu.

    4. Creio que tinham um codeshare, daí normal aparecer o destino. Há outros casos parecidos com outras companhias, não significa nada em particular.

  33. entrevista de ontem ao director da Easyjet, ao que parece vamos só ter 4 aviões baseados no Porto, e não os 5, possivelmente a rota para Malpensa, aumento de voos para Funchal e Nice por exemplo, que se derão até ao fim de Março, corresponde a um avião que pertence a Faro (que tem base sazonal) e será aumentada aí sim com um novo avião.

    https://www.dinheirovivo.pt/empresas/aviacao-easyjet-quer-crescer-em-portugal-e-se-houver-slots-disponiveis-em-lisboa-quer-o-maximo-possivel-14410886.html

    1. Na apresentação dos resultados há umas semanas vinha referenciada a autorização de slots para um avião adicional no Porto como um dos drivers de crescimento para 2022. Seria estranho recuar depois de uma apresentação aos acionistas, para mais sabendo que já estão a ser contratadas pessoas para começar em poucas semanas.

      O avião adicional de Faro também aparece referenciado, mas dentro do grupo de destination bases, portanto já estava planeado em paralelo com o do Porto.

  34. A Lufthansa e a Swiss apresentaram hoje a programação para S22. Segundo o comunicado da Swiss há reforço das duas rotas para o Porto, mas ainda não vi nada carregado. No caso da Lufthansa há um 2º NST, agora para Munique, que fica com 14xw em Maio. Para o resto da temporada ainda está programado como antes, 10xw com o 2º voo à tarde.

    1. Pedro, ZRH no pico do verão tem carregado 24 semanais. Julgo haver aumento em 3 ou 5 semanais pelo menos.
      GVA também ainda não vi aumento. Até parece haver redução!
      Excelente o NST para Munique!

    1. A concretizar-se, entre a 3ª frequência e os aviões maiores seria um aumento de 70% em relação a S19, muito bom. A Air France precisa do 3º diário também, e espero que com a entrada dos A223 consigam avançar rapidamente.

    1. Não sei se uma coisa está relacionada com a outra ou não, mas creio que, sem o aumento prometido da capacidade, o que iremos ver daqui até ao início da temporada é este corta e cose. Tirar de um lado para meter noutro e pouco mais. Isto só mudará se a capacidade for efectivamente aumentada ou se a TAP (for obrigada a) libertar o excesso de slots que tem e que não vai usar.

    2. Boa noticia o regresso de Nuremberga, embora ache que Valência diário seria importante.

      João, os 3 mov/h a mais que há agora, não sendo extraordinários, ainda dão para alguma coisa. Em horário normal estaríamos a falar de uns 30 diários. O problema é a suspensão das regras normais de atribuição de slots.

    1. Atualização 25/dez
      FNC

      Transavia: 7xw (bi-diário às terças, sem voos às segunda)
      EasyJet: 7xw

      Juntando FR + TP, salvo normais mexidas alterações, prespetivam-se 35xw (precisamente o mesmo antes da entrada da FR, uma vez que TO reduziu).

  35. Ryanair entra na Madeira a partir do próximo Verão IATA.
    Mais informações serão prestadas amanhã aquando o anúncio da base operacional da companhia.
    Tenho em crer que serão baseados dois aviões.

    1. JF, é possível verificar se existem slots pedidos de algum aeroporto britânico para o Porto? East Midlands ou Glasgow, por exemplo?
      Pode ser que anunciem tb o Verao 22 para os restantes aeroportos nacionais, em Lisboa já tem no minimo mais 3 aviões para colocarem diz se que a TAP perdeu 12 slots por lá.
      Mas o que me interessa é o Porto, espero que tenhamos algum aumento de rotas e/ou frequências

    2. Espero que os Açores não levem por tabela. A Ryanair sempre promete mais um avião para PDL, mas até agora nada. A entrada na Madeira é mais do que natural e apenas peca por ser tardia..

    3. Nem segundo avião para Ponta Delgada nem lançamento de base sazonal para a Terceira. O que estava previsto para o Verão IATA 2019, apenas o reforço da rota Lisboa-Terceira acabou por acontecer.

    4. Amanhã, às 11h30, o mistério fica desfeito
      Conferência de imprensa agendada a essa hora na Madeira

    5. Era ótimo que fizessem Porto – Funchal. Estou convencido que sim. E também Funchal-Lisboa e Funchal-Faro. A TAL ou desce os preços ou desaparece….

    6. Ora pois bem

      Until 29mar22

      FR366 OPO 0915 1120 FNC 123456_
      FR365 FNC 0645 0850 OPO 123456_

      FR366 OPO 1930 2135 FNC ______7
      FR365 FNC 1700 1905 OPO ______7

      Como podemos perceber na rota OPO serão utilizados aviões da base FNC enquanto para LIS serão utilizados da base de LIS.
      Seria a oportunidade de abrir FNC FAO mas tal, infelizmente, não se concretizou…

  36. Pela primeira, teremos pernoita de uma aparelho da Azores Airlines no AFSC.
    Segue a programação detalhada da companhia para o pico do verão 2022:

    PDL – 14x
    TER – 2x

    Esta será a maior operação de sempre. Estou correcto?

    1. Pernoita de 6ªf para Sábado entre Junho e Outubro, a confirmar-se seria excelente. Como está agora seria a maior de sempre sim.

    1. Excelente sinal.
      Voltamos a ter opções de voos para a Europa.
      Com os reforços para, entre outros, AMS, Paris, Londres, Madrid e Istambul o Hub da Portela que não se preocupe com o AFSC

    2. Mais uma das que a Ryanair tinha subaproveitadas, se fosse em circunstâncias normais provavelmente conseguia chegar ao diário.

    1. Sim, foram atribuídos 2 diários no total (9-10xw para LHR e 4-5xw para LGW), e foi pedido um 3º que está pendente.

  37. Saiu a primeira lista de slots.

    Deixo os meus destaques:
    A Azul e a Air Canada pediram slots. Poucos mas pediram.
    Vária companhias de bandeira aumentaram significativamente os seus pedidos, como a LH (para 6 diários, salvo erro), a Air France, a British Airways e a KLM.
    Slots pedidos pela Smartwings, companhia checa com subsidiárias na Hungria e na Polónia.

    1. À primeira vista, num campo completamente especulativo, poderá ser de interesse o NTS para CDG e para MUC
      Para além disso, o regresso da TAAG também seria importante (embora difícil).
      Tal como referiu o SID, a FR na Madeira poderá incrementar o crescimento neste mercado tão procurado este ano pois calculo que estaremos, por natureza, na operação a partir de FNC, a acontecer

    2. Desde que a NAV ficou com a gestão dos slots as listas saem muito mais rápido que quando estava nas mãos da ANA.

      De resto é o esperado, tudo pede slots a mais. Para dar uma ideia, a serem todos utilizados haveria um aumento superior a 60% no nº de movimentos comparativamente a S19.

      PMF, o NST da AF e o 2º da LH (ou o 1º da LX) obviamente seriam muito importantes e tem vindo a aparecer nas listas, mas até agora ainda não se concretizaram. No caso da AF, espero que com a consolidação do 3º diário da KLM e a chegada dos A223 à AF o voo possa finalmente avançar. Nessa linha o normal seria caminhar para uma equivalência ao que existe em Lisboa, acrescentando o NST da IB que também faz falta. A TAAG regressa assim o governo angolano queira, não estou muito preocupado.

    3. Olá, Ryanair irá mesmo entrar na Madeira? Já há confirmação? Que rotas possíveis irá ter o aeroporto da Madeira, para além das domésticas? E com que frequências?

    4. Não há confirmação absolutamente nenhuma. A companhia pediu slots, isto é, pediu faixas de tempo para aterrar e descolar. Neste momento, isso não é garantia de absolutamente nada (até porque nesta fase ainda não é preciso pagar os ditos slots) e existem inúmeros casos de situações que não em nada. De qualquer forma, o que se sabe é que pediu slots para cerca de 9 voos por dia.

      Quanto a rotas, sem qualquer inside info, diria que Porto e Lisboa estão no topo da lista. Espetar mais uma facada na TAP deve deixar o MOL com pele de galinha.

    5. Voltando aos slots da Madeira, a ryanair pediu para voar, pelo menos, para Stansted e Manchester.

  38. A Finnair hoje alterou (recarregou) os voos para o Porto para S22, passando a voo noturno e mantendo os 2 voos semanais!

    AY1687 21:30 HEL OPO 23:55 __3__6_ 30/03/22 22/10/22
    AY1688 00:50 OPO HEL 07:10 ___4__7 31/03/22 23/10/22

  39. Air Transat carregou um 3º voo semanal (A330) para Toronto entre 11/06/22 e 29/10/22.
    Até 0/06/22 temos 2 voos semanais em A321
    A partir de 09/06/22 os 3 voos serão operados em A330.

    Para Montreal temos:
    1 voo semanal em A321 de 06/05/22 a 20/05/22
    2 voos semanais em A321 de 22/05/22 a 30/10/22

    1. Muito bom, programação a nível pré-pandemia. Boa noticia também a mudança de horários da Finnair e a expansão do período de operação, é uma rota que precisamos seja um bom exemplo.

    2. Muito bem José Freire.
      Era a questão que queria colocar.
      32 ou 24 movimentos hora???

  40. Sou leigo no assunto, mas não percebo como abrem Billund antes de Estocolmo ou mesmo Oslo… Não será muito mais arriscado Billund? Há 14 anos, com uns 5M no OPO abriram Estocolmo, agora com 12M (esquecer pandemia) ninguém entra na rota… E temos Helsínquia, provavelmente a capital nórdica menos cobiçada…

    1. As rotas não são abertas só pôr causa do Porto como emissor de passageiros.
      E além disso existem também interesses das próprias bases a mistura, como as condições para as companhias aéreas como as taxas, etc.
      Além disso tens também os tempos de viagem.
      Lisboa – Billund são 3h30min (Ryanair) e Lisboa – Estocolmo já são 4h25min (TAP).
      Do Porto que fossem menos 20 minutos em cada rota não deixava de ser quase uma hora de diferença do voo em si é isso representa mais risco para as low cost que regra geral não ultrapassam muito a barreira das 3 hora

    2. Carlos, em teoria Estocolmo e Oslo tem um mercado potencial maior que Billund, mas são destinos mais longos e onde a Ryanair ainda está muito “verde”. Depois há outros factores que entram mas resumidamente que não existam voos para Estocolmo não significa que não possam haver voos para Billund ou outros destinos semelhantes.

    3. relativamente aos movimentos, concordamos que nas horas de ponta e principalmente no Verão, 4 tapetes para as malas são insuficientes dado o fluxo de passageiros, não poderá ser um problema de logística, daí no S22 só haverem 24x em vez dos propalados 32x?

    4. Nem é só os tapetes, é toda o sistema de tratamento de malas que está sub-dimensionado. Os níveis de serviço relacionados com as malas já antes da pandemia estavam no vermelho. Mas isso é capacidade do terminal, que é independente da capacidade da pista.

    5. Muito bem Pedro.
      Não são só os tapetes e tudo resto…
      Bem dito
      Mas não estávamos habituados a ter gestão de excelência?
      As obras, pese a excessiva delonga, estarão concluídas.
      A gestão do AFSC não saberia que teria de receber o número de passageiros, e respectivas bagagens para o controlo dos mesmos associados a mais de trinta voos por hora seja em partida seja nas chegadas???

    6. Não é que seja segredo, é estratégia: adiar investimentos de capital o máximo possível e esticar a infraestructura. Interesse legítimo da concessionária.

      As outras partes pouco interessadas estão. Do regulador ainda não vimos nenhuma multa por incumprimento de níveis de serviço, e o dono da infraestrutura só prevê fundos para Lisboa até 2030.

    1. Verdade. Acho que andam a mexer em rotas para o Verão! Gran Canaria regressa ao que parece (acho que não estava programado)

    2. Digamos que é uma rota “estranha”, neste momento há +/-3200 emigrantes portugueses na Dinamarca, quando há 10 anos atrás eram +/-1200, fora o endinheirado povo dinamarquês sempre um bom mercado. Billund é a cidade da LEGO. Definitivamente falta-nos Estocolmo, Oslo.

    3. Boa noticia! Billund é destino em Lisboa há bastante tempo, e mesmo para Espanha tem bastantes voos, vai ser para turismo no sentido Dinamarca – Porto essencialmente, tal como Copenhaga.

      Z, com 3200 emigrantes, mesmo que estivessem todos em Billund, não dava para justificar uma rota destas. A nível de emigração diria que já está quase tudo coberto a nível de destinos.

    4. Andam a lançar a operação de verão na Escandinávia. também anunciaram várias rotas de Estocolmo (nada para aqui).

    5. peço desculpa por Helsinquia, não tinha a certeza se tinham operado neste Verão. A Ryanair vai abrir 10 novas bases no próximo Verão, por agora já anunciaram, Veneza Marco Pollo, Estocolmo, Riga e Billund (neste caso com rota para o Porto).
      Será possivel acrescentarem mais 1/2 aviões na base do Porto? com a renovação da pista, dos 20 para os 32 movimentos/hora (apesar de só aparecerem 24m/h no site da ANA), há espaços horários para isso suceder??

    6. A pista já estava esgotada. Se ainda havia espaço para crescer em horas mais mortas, havia muitas faixas horários completamente esgotadas, situação que era um significativo garrote ao crescimento de bases (nenhuma lowcost vai ficar à espera das 10 da manhã para por o avião a voar…). Assim sendo, passa a haver condições para reforços de bases e/ou nightstops. A Easyjet já se antecipou. Resta saber se a Ryanair está interessada nisso e se tem aviões para isso. Se a TAP libertar os slots que nunca mais vai usar, as coisas também ficam mais propícias ao aparecimento de novos aviões baseados.

    7. Em princípio seria possível ter mais aviões baseados ou NSTs. Quantos vai depender se as excepções às regras de uso de slots vão continuar ou não. Neste momento, olhando para os primeiros slots para S22, há uma melhoria, mas algumas limitações em horas ponta mantém-se:

      De qualquer forma a Ryanair tem tantas bases que o ter mais ou menos aviões no Porto importa principalmente pelos voos à primeira / última hora e com os postos de trabalho que são criados. No caso da easyJet é que acaba por ser mais importante por ter poucas bases, e mais aviões é a única forma de crescer fora dos corredores principais.

    8. Parece que o grande problema, são as inúmeros Slots atribuídas à TAP, cuja expectativa, é não serem utilizadas !.

    9. Sim, para S22 o limite é 24 mov/h para a temporada toda. A razão para ser assim é que ainda não consegui saber, mas tecnicamente o desenho é para 32.

      José, não é só os da TAP, outras companhias também tem segurado slots graças às excepções.

    10. Não era suposto, com o novo Taxiway, os movimentos passarem para 32 mov/hora ?!. Então porque é que só estão a ser considerados 24 mov/hora ???.

    1. Na verdade, existe o reforço para a Terceira. De 2021 para 2022, aumentam 1x semanal.

    2. Olá Pedro, na verdade o aumento para a Terceira já está em curso neste Inverno IATA. A Azores faz o voo às quintas e aos domingos. Fiz estes voos na semana passada. Por curiosidade ambos em A321 neo e ambos com ocupações boas, superiores a 80%.

    3. Consta que sim. As ocupações têm correspondido.
      A rota de Lisboa também. Ainda que no caso desta última, os horários foram alocados precisamente à medida da procura. No próximo verão, tudo indica que a Azores Airlines terá 9 voos semanais para a ilha a partir de Lisboa. Um aumento considerável.

    4. Pedro Sarmento, a Azores hoje carregou mais voos!

      Ponta Delgada:
      11xw 01/04/2022 a 31/05/2022
      14xw 01/06/2022 a 30/09/2022
      11xw 01/10/2022 a 29/10/2022

      Terceira mantém os 2xw

    5. update:

      Ponta Delgada:
      11xw 01/04/2022 a 31/05/2022
      14xw 01/06/2022 a 30/09/2022
      11xw 01/10/2022 a 29/10/2022

      Terceira:
      2xw 01/04/2022 a 31/05/2022
      3xw 01/06/2022 a 30/09/2022
      2xw 01/10/2022 a 29/10/2022

    6. errata:

      Ponta Delgada:
      11xw 01/04/2022 a 31/05/2022
      13xw 01/06/2022 a 30/09/2022
      11xw 01/10/2022 a 29/10/2022

      Terceira:
      2xw 01/04/2022 a 31/05/2022
      3xw 01/06/2022 a 30/09/2022
      2xw 01/10/2022 a 29/10/2022

    7. Este aumento para Terceira deve-se ao reforço da rota de YYZ para a ilha. Ou seja, teremos ligações facilitadas para o Canadá.
      Supostamente, a Ryanair iria reforçar OPO-TER para 3x durante Junho-Setembro. A ver vamos.

    8. Creio que não será possível realizar ligação com Toronto às Terças-Feiras via Terceira.
      O Verão 2022 ainda está a ser fechado. Mais novidades nos próximos dias.

    9. É possível OPO-TER-YYZ às terças!
      Os horários que estavam pré programados também foram ajustados para que essas ligações fossem possíveis, tal como no domingo.

    1. Gostava de ver o artigo todo, mas provavelmente será o habitual, houveram contactos e os jornalistas interpretam, ou é lhes dito, que vão haver voos. Ficaria muito surpreendido com Murcia sinceramente, só se eles pagarem para diversificar do RU / Irlanda, mas mesmo assim teriam mercados emissores muito mais interessantes.

  41. Nova companhia, novo destino!

    Blue Air announces 5 new direct routes from Bucharest to Zaragoza, Bilbao, Seville, Porto, and Olbia, 2 new direct routes from Cluj-Napoca to Malaga and Valencia and 3 new direct routes from Iasi to Mykonos, Zakynthos and Heraklion under Summer 2022 season. All routes will be served by Boeing 737-800 jet with 189 seats.

    As of April, Blue Air will offer:

    Weekly flight from Bucharest to Porto (Portugal), expanding the service from June to two weekly flights

    in:https://www.aviation24.be/airlines/blue-air/blue-air-expands-service-from-bucharest-cluj-napoca-and-iasi-with-10-new-direct-routes-effective-summer-2022/

    1. Fantástico

      A partir de 16abr

      OB1057 OTP 1910 2145 OPO _____6_
      OB1058 OPO 2235 0500 OTP _____6_

      A partir de 21jun

      OB1057 OTP 1910 2145 OPO _2___6_
      OB1058 OPO 2235 0500 OTP _2___6_

    2. Excelente noticia! Não esperava que tivéssemos Bucareste nesta altura e neste contexto. O único problema que vejo à Blue Air é que lhe está a custar ter escala e tem poucos recursos financeiros para uma expansão destas. Tem é a vantagem de fazer ligações em Bucareste, o que ajudaria a estimular outros mercados na Roménia.

    3. Excelente notícia! Falta agora o regresso da CSA para Praga e o Leste começa a ficar muito bem servido desde o Porto

    4. Falta Praga claramente, embora não acredite no regresso da CSA. Felizmente tanto a easyJet como a Ryanair tem vindo a crescer lá, e eventualmente poderiam recuperar a rota.

    5. Praga é de facto uma necessidade.
      Para além de tudo é uma porta de entrada para os três países de leste mais “visitados”: Praga, Viena e Budapeste

  42. Entretanto a Associação Comercial do Porto pede a extinção da TAL:

    https://executivedigest.sapo.pt/associacao-comercial-do-porto-indignada-com-christine-ourmieres-widener-tap-devia-ser-extinta/

    Isto no seguimento dss afirmações da CEO que são, obviamente, execráveis. Contudo, a ACP pouca influência e relevância tem… Infelizmente….

    Já a Ryanair é outra história, a guerra aberta em Lisboa promete:

    https://eco.sapo.pt/2021/10/15/ryanair-culpa-tap-por-cancelar-700-voos-e-3-rotas-para-lisboa/

    A TAL não voa nem quer deixar voar… E naquele pesadelo de aeroporto, a guerra este verão vai ser bem quentinha…. eheheh

    1. Eu não sei que declarações são essas, eu li a entrevista dela ao Expresso na semana passada e na verdade ela não diz nada de especial. Ela foi contratada para salvar uma operação de rede em Lisboa, que protege os interesses instalados em vez de ser um player concorrencial, e ficou surpreendida porque esse não é o consenso no país.

      Neste assunto as críticas deviam ser sempre a nível dessa estratégia e sobre quem a decidiu. A ACP, mais uma vez, a dar tiros nos pés.

    2. Mas alguém acredita que a Ryanair cancelou essas rotas por causa dos slots ? Epá não sejam tão anjinhos…

    1. Não é o melhor sinal, mas a Air Transat também não ia voar para o Porto este ano e agora andam com 2 semanais bem preenchidos. De Madrid e de Barcelona os voos directos para o Canadá ainda não voltaram, para ter alguma perspectiva.

      No caso da AC, já não estamos a falar de alocar um B763 de 300 lugares, mas um B73M de 170, nada do outro mundo.

  43. Pedro.
    Julgo ter percebido que a United vai regressar com voos do Newark.
    É positivo sendo que outras rotas poderiam ter potencial.
    É descabido voos para outra cidade Europeia com escala no AFSC?
    Quanto ao Brasil não tem sinais de por exemplo a LATAM? Bem recordo que a LATAM voava nomeadamente para Barcelona.

    1. Estás a falar de voos tipo Nova Iorque – Porto – Roma? Se é isso faz pouco sentido.

      Relativamente ao Brasil, o foco da LATAM no mercado português, neste momento, é conseguir recuperar o voo diário em Lisboa e subir de B763 para B787/B789/B77W, mas não está fácil.

    1. Novidade de hoje, após conferência de imprensa deles para anunciar o gigantesco investimento na Ucrânia.

      From 1jul2022

      1745 IEV OPO 1945 1___5__
      2020 OPO IEV 0255 1___5__

    2. Muito bom, estes dias não há descanso! A expansão anunciada hoje está relacionada com o acordo de Open Skies assinado ontem entre a UE e a Ucrânia. Os horários são idênticos aos que eles têm em Lisboa, como habitual.

      Já agora, passei os comentários para a página de S22, não tinha reparado que estava fechado.

    3. Pedro, quando tiveres disponibilidade podes também transportar as minhas publicações em OT relativas a S22 mas que estão em W21?

    4. Vejo também outros pinos a indicar Nice, Praga e algumas pistas para Curaçao, que eram rotas que estiveram suspensas no ano passado tal como o Porto.

      IAD seria excelente obviamente, mas com a complexidade da JV seria estranho a AC permitir outro voo transatlântico que não OPO-YYZ dentro da JV.

    5. Pode ser que seja objetivo da JV ter voos diários Porto – América do Norte 🙂

      A Star Alliance ainda tem alguns destinos no Porto com a TAP… Não me parece é que a TAP os alimentasse.

    6. Os United para EWR sempre foram diários, e assim estão programados para S22. Um hipotético IAD seria um 2º ou 3º diário, caso a AC retomasse YYZ já em S22.

    7. A pista (à vista de todos) era mesmo PDL.
      PDL fica com as mesmas frequências do Porto mas em B737MAX
      Mesmo a AC, é expectável que volte em S22?

    8. Boas notícias para os Açores, com aviões de nova geração e configuração doméstica acho que é possível às companhias americanas / canadianas explorar bem mais os Açores e Portugal em geral. A operação da Delta com B757 para PDL parece-me que acabou por falhar nisso, era avião a mais e com custos operacionais desajustados.

      A Air Canada em princípio poderia voltar ao Porto com B73M, ou a partir de YYZ ou de YUL. Há uns tempos a responsável deles para Portugal deu uma entrevista em que dizia que a intenção era ter a rota de volta no próximo verão, mas que ia depender do desempenho da operação em Lisboa nos próximos meses.

    1. Salvo algum passo atrás no controlo de fronteiras, diria que o expectavel seria a rede básica: EWR, GRU e GIG com a TAP, EWR com a United, YYZ com a Air Transat e com a Air Canada e YUL com a Air Transat.

  44. OT: S22
    Transavia em PDL a partir de abril.
    O anuncio não especifica se será direto ou no modelo que usam para FNC via Porto.

    1. João, a base da Transavia no Porto foi bloqueada na altura pelos sindicatos franceses. Em vez disso há no Verão um avião que dorme no AFSC, mas que obviamente não é a mesma coisa que uma base.

    2. Sim Pedro, eu recordo-me disso. Mas os tempos agora são ligeiramente diferentes. Também na parte social…
      O grupo AF/KLM tem agora uma força no Porto que não tinha na altura e também eles podem querer aproveitar a quebra da TAP.
      E era uma bela adição ao aeroporto!

Deixe uma Resposta para skiespassion Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.